Santander Cultural retira fotos da mostra denunciada como exposição que faz apologia da pedofilia e da pornografia

O Santander Cultural, Porto Alegre, retirou todas as fotos da mostra denunciada como exposição criminosa e apologia da pedofilia, pornografia e vilipêndio religioso, conforme acusações de centenas de frequentadores do Facebook do banco.

Abaixo, artigo de Adão Paiani com a denúncia e as fotos das "obras".

CLIQUE AQUI para examinar dezenas de comentários sobre a mostra, inclusive videos com a demonstração sobre os crimes cometidos.

32 comentários:

Anônimo disse...

Tem é que prender o Presidente do Santander Cultural por permitir uma pornografia dessas, travestida de cultura. Cambada de veados!

Anônimo disse...

Coxinhas da tfp: foi retirado simplesmente porque terminou ontem a exposição ehehehe...essa gente do século XIX eh patética

Anônimo disse...

A primeira me lembrou do caso das cabritas.

Anônimo disse...

Isso demonstra que, o povo - que desconhece sua força - deve se posicionar em defesa de seus valores. Isso dá certo!

Anônimo disse...

Tem é que demitir quem idealizou e quem deu autorização para essa coisa repugnante, para essa apologia ao sórdido, ao bestial, ao ilegal. E pedir desculpas compungidas à sociedade. O que não deve, no entanto, impedir toda pessoa de bem, que não queira ver seu nome associado a essa bandalheira, a encerrar sua conta no santander.

Anônimo disse...

Bom, vou retirar meu dinheiro desse banco Santander.

Anônimo disse...

Só podia, agora tá explicado. Só me admira o Santander cultural se prestar à isso.

Anônimo disse...

o que disse o banco?

o mantra da moda do "eu não sabia"?

Anônimo disse...

O cara é amigao da maria fracassada do rosario é - só podia=lixos

Anônimo disse...

Será que teremos uma autoridade policial ou um membro do Ministério Público que instaurar IP ou Ação Penal em face desses crimes. Qualquer cidadão de bem, correntista desse banco, deveria, imediatamente, encerrar sua conta diante das ações protagonizadas pelo banco.

Anônimo disse...

banco Sander recua e retira fotos de pedofilia

Anônimo disse...

QUEIMADOR DE ROSCA DETECTED.

Anônimo disse...

Quando o Santander ligar pra mim vou ter um bom argumento. Banco Santander lixo!!!!

Anônimo disse...

que dinheiro Zé mané pobre de direita?

Petralha Detect😡 disse...

Militrouxa detect�� Assim como todos da esquerda ����mente e não sabe ler: informação dado pelo Santander: data do término da exposição : 08/10/2107 ��

Mid Store disse...

Na semana passada me ligou uma pessoa do Santander, me ofereceu um cartão, não me interessou, mas vou lembrar sempre dessa exposição de "arte". ENCERRE SUA CONTA NESSE BANCO!

Anônimo disse...

Militrouxa detect�� Assim como todos da esquerda ����mente e não sabe ler: informação dado pelo Santander: data do término da exposição : 08/10/2107 ��

Anônimo disse...

0 que se discute, não é a data do término da exposição, e sim o conteúdo!!!

Anônimo disse...

manda este cu- rador esquerdista de m. desta exposiçao infame lá pra cu- ba

Anônimo disse...

o santander queimou- se hahhaha pega eu banquinho e saia de fininho a nossa cor aqui é verde e nao vermelha e a grelo duro maria do ossario é só podia os lixos se atraem

Anônimo disse...

Bem feito. Quem quer ver trepada de homem com homem?! Só quem gosta disso mesmo! Vão mostrar as fotos e desenhos de suas depravações entre vocês. Nós não queremos ver nojeira. Eu conheço o idealizador.É adepto.

Anônimo disse...

Bem lembrado: quando alguém do Santander telefonar oferecendo algum serviço vou me lembrar deste lixo de exposição.

Anônimo disse...

Moro vai a lançamento de livro sobre privatização:

10 setembro 2017 - Blog do esmael

O juiz Sérgio Moro prestigiou na semana que passou o lançamento do livro Teoria Jurídica da Privatização – Fundamentos, limites e técnicas de interação público-privada no Direito brasileiro. A obra é dos novos gurus da privatização, os professores curitibanos de Direito Público Fernando Borges Mânica e Fernando Menegat.

Lembrado para disputar a Presidência da República em 2018, Moro quer ficar “in” em quando o assunto for privatizações.

A pauta neoliberal de Michel Temer (PMDB) e da mídia prevê para os próximos meses 57 privatizações de empresas públicas, dentre as quais a Eletrobras, portos, rodovias, Previdência Social, bancos públicos, etc. Nem a “raspadinha” escapará da fúria desestatizante.

O recado dos “mercados” veio neste domingo (10) aos pré-candidatos pela boca do ministro da Fazenda Henrique Meirelles.

“Acredito, inclusive, que todos aqueles que pleiteiam participar da eleição de 2018 e têm expectativa de estar participando do governo a partir de 2019 são os maiores interessados que se aprove agora a reforma da Previdência”, disse o banqueiro antecipando que outras “agendas econômicas” vão muito além de um governo e de um determinado momento do país. “É o interesse nacional”, jurou.

Moro já fez a parte dele ao mostrar-se interessado pelo tema “privatização”.

Anônimo disse...

Lamentável um banco deste porte aceitar está aberração.

Anônimo disse...

AGASALHADOR DE CROQUETE DETECTED!!!

Anônimo disse...

JUNTO DO MBL, MARCHEZAN APOIA CENSURA A EXPOSIÇÃO LGBT:

11/09/2017 - Brasil 247

Cancelamento da exposição "Queermuseu – cartografias da diferença na arte da brasileira" que deveria estar aberta ao público até o próximo dia 8 de outubro, no Santander Cultural, em Porto Alegre, após pressão de grupos como o Movimento Brasil Livre (MBL), contou com o apoio do prefeito Nelson Marchezam Jr. (PMDB-RS), que afirmou que a mostra continha "imagens de zoofilia e pedofilia"; dentre os 85 artistas que estavam expostos no local, constavam obras de nomes reconhecidos internacionalmente, como Alfredo Volpi e Cândido Portinari.

Anônimo disse...

SANTANDER LEVA SURRA AO CEDER A CENSURA DO MBL:

11/09/2017 - Brasil 247

A decisão do Santander de encerrar uma exposição em Porto Alegre em razão de protestos do MBL custou caro ao banco espanhol; acusado de ceder à censura promovida por grupos de extrema direita – e, para alguns, de índole fascista – o banco espanhol levou uma surra nas redes sociais; "A declaração do Santander é absolutamente inaceitável, se desculpando de ter ofendido pessoas por meio de uma exposição artística que tinha justamente por tema a diversidade. O mínimo que podemos fazer é mostrar ao banco que o encerramento da exposição vai gerar um custo ainda maior para a sua imagem", escreveu o filósofo Pablo Ortellado; no MBL, Kim Kataguiri reivindicou o crédito pela censura imposta ao banco, afirmando não se tratar de arte.

Anônimo disse...

Tinha que ser uma bichona desvairada para colocar em exposição uma imundície dessa!

Anônimo disse...

MBL não passa de massa de manobra.
Representam o que há de pior nessa geração.
Foram usados por duas quadrilhas para apoiar um golpe, movidos pelo interesse material.

Anônimo disse...

Vai toma no cu viados do caralho quer da o cu procura outro igual e da agora fica mostrando p todo mundo vai se fode e brincando com igreja tem sede no inferno fdp

Anônimo disse...

Isso mesmo ... cambada d viados

Bernar disse...

A vontade é tanta de empurrar guela abaixo aquilo que nem todos aceitam que se esquecem da diferença implicita e explicita,se querem divulgar a diversidade com certeza não é mostrando orģãos masculinos ao público que vão encontrar adeptos a causa, mas com certeza a ira de muitos!