Produção de papel e vendas de papelão ondulado cresceram em junho

Estas vendas funcionam como seguro indicador antecedente,portanto sobre o que vai acontecer na indústria, no comércio e no consumo.


A produção da indústria de papel cresceu 0,7% e a de celulose caiu 0,4% em junho na comparação mensal, já descontados os efeitos sazonais, segundo os dados divulgados ontem pela Indústria Brasileira de Árvores (Ibá). Na mesma comparação as exportações de celulose avançaram 2,1%. Em relação ao mesmo mês do ano passado, a produção de papel apresentou alta de 1,9%, impulsionada pela melhora de 0,4% das vendas internas. A produção de celulose cresceu 5,1% com a expansão de 16,6% das exportações. No ano até junho a produção de celulose acumula alta de 5,0%, beneficiada pelo incremento de 6,8% dos volumes embarcados, enquanto a de papel acumula recuo de 0,7% com o fraco desempenho das vendas domésticas, que caíram 1,6% no período, enquanto as exportações avançaram 1,0%.  Já as vendas de papelão ondulado registraram incremento de 0,4% na passagem entre maio e junho, na série livre de ajustes sazonais, segundo divulgado ontem pela Associação Brasileira de Papelão Ondulado (ABPO). Ante o mesmo mês do ano passado, o incremento foi de 2,4%. No ano até junho, as vendas de papelão ondulado acumulam alta de 3,2%.

2 comentários:

Anônimo disse...


Todo mes o Políbio divulga estes dados do aumento da produção de papelão mas a crise (para o povo) aumenta cada vez mais.
Quem sabe seja usado outro critério - a produção de papel higiênico - para prever a recuperação da economia

Unknown disse...

Bom sinal... é o indicador mais confiável de retomada da produção industrial e e das vendas do comércio!!!