Mais uma irrelevante CPI da telefonia em Porto Alegre

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Telefonia Móvel irá se reunir nesta quarta-feira, às 10 horas, no Plenário Otávio Rocha da Câmara Municipal de Porto Alegre, para ouvir esclarecimentos do Procon e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) sobre o serviço prestado pelas operadoras de celular. Na prática, os vereadores não podem fazer nada contra as operadoras, por lei, podem apenas encaminhar sugestões de multas, paralisação dos serviços ao Procon e ao MP.

Este será o quinto encontro do grupo, formado por 12 parlamentares em sua totalidade, e que tem 120 dias para concluir seus trabalhos, a contar do ato de instalação da CPI, ocorrido no início de junho. O último encontro não obteve quórum mínimo de vereadores e foi suspenso mesmo com a presença do Ministério Público.

Os vereadores reclamam dos serviços de telefonia móvel e a grande quantidade de reclamações de clientes principalmente no Procon da capital. Porto Alegre tem 1,5 milhões de clientes na telefonia móvel (Vivo, Claro, Oi e TIM). O número de reclamações no Procon Porto Alegre, somente na telefonia móvel, no mês de junho, foi de 502, ou seja, de 1,5 milhões de usuários apenas 502 pessoas fizeram algum tipo de reclamação sobre falta de sinal, conta indevida, entre outras. Esse numero representa 0,033% sobre o total de clientes de telefonia móvel na capital.

Outra queixa dos vereadores é a falta de concorrência no mercado. O mercado de telefonia móvel brasiliero é um dos mercados mundiais que mais contam com concorrentes, são quatro grandes players: Vivo, Claro, TIM e OI - mais a Nextel e empresas menores. Na Argentina são três operadoras e nos EUA, maior mercado mundial, são quatro grandes concorrentes.

2 comentários:

Anônimo disse...

De fato,irrelevante,porque contra essa gente,ninguém pode nada.
Fazem o que querem e o que bem entendem.
Brasil se tornou o quintal das teles,com agências de controle corrompidas.
Não pagam as famosas multas,só servem para inglês ver.
Lavajato nelas e neles.

Anônimo disse...

Só tem gente retardada, mal intencionada e sem escrupulos nenhum com o povo. É fazer showzinho com o dinheiro dos outros.
Essa corja não vai aprender nunca!
Essas empresas só funcionam e dão um desserviço ou um serviço porco graças aos políticos.
Tecnologia de primeiro mundo aqui existe mas é entregue em um formato muito torto para tirar dinheiro do povo e não para prestar um serviço.
Não adianta esses bostas se reunirem para não fazer nada.
Que vá direto ao governo federal reclamar.
Ah claro!! Para isso essa corja não tem coragem.