Istoé diz que João Dória é a melhor alternativa ao auto-intitulado demiurgo Lula da Silva

A reportagem de capa da revista Istoé deste final de semana é João Dória, o prefeito tucano de São Paulo.

Ele é apresentado como o candidato anti-Lula.

Logo mais abaixo, aqui mesmo neste blog, o leitor poderá acompanhar os resultados de pesquisa apresentada hoje pela XP Investimentos, da qual João Doria emerge como o preferido na consulta feita junto aos investidores e seus assessores.

Nas pesquisas de intenções gerais de voto do Paraná Pesquisas, o prefeito tucano ainda registra pontuação reduzida, mas o viés é de alta.

Vale a pena lembrar que João Dória é prefeito há apenas sete meses.

Do lado do PSDB, esta parece ser a melhor alternativa, porque Aécio e Serra sumiram, Alckmin registra pontuação baixa e rejeição alta.

44 comentários:

Anônimo disse...

o anti-Lula é Bolsonaro!

sempre foi ha mais de 10 anos!!!

Anônimo disse...

Ser anti-lula dará muitos votos. Mas é preciso saber quem é o verdadeiro anti-lula. O Bolso parece ser mais autentico neste quesito.

Anônimo disse...

Eu também acho. Alckimin tá se achando mas é um chuchu temperado com água. Fraco e ainda por cima tem o telhado de vidro mais que qualquer outro do PSDB. ZéCarlos

Anônimo disse...

Se diz anti-lula mas assediava Lula quando era presidente, basta ver as fotos da época que estão espalhadas pela net, isso fora os empréstimos que Dória contraiu no BNDS e também pelo fato da esposa doriana ter se beneficiado pela lei Rouanet no governo peteba, enfim, ele é anti lula mesmo ?..... pois ser contra Lula agora é a coisa mais fácil do mundo...

Júnior disse...

O Doria é PSDB. O Brasil vai insistir mais uma vez com tucanos?
Bolsonaro é a alternativa melhor. Também concordo que ele é mais autêntico.

Anônimo disse...

Bolsonaro combate a corja desde a década de 70.
Querem forçar a barra em prol do Doria, pois não querem o Mito.

Anônimo disse...

Eu acho um grande candidato. Elegante cheiroso bem nascido e sobretudo ladrão. Misturou o público c o privado e ficou rico. É a nossa cara. Sem cultura e macaquinho americano....essas gazelas da direita nunca foram tão bem representadas ehehehe...vai apanhar nas urnas como as cadelas tão acostumadas

Pilincho disse...

A mídia vermelha pautando o leitor-eleitor, de novo. Os comunistas jamais desistirão. Elles são cansativos. Elles aborrecem.
Pilincho

Anônimo disse...

Para o ano que vem naonecessita de anti lula para eleição, o lula vai ver o sol nascer quadrado.

Anônimo disse...

O chuchu não faz mal, muito pelo contrário , só faz bem, diferente de lula que é indigesto e levou o Brasil para a UTI.Prefiro Polvo com salada de chuchu.

Anônimo disse...

Estão querendo fazer a cabeça do eleitor. Enoja.

Anônimo disse...

Estão sabendo que o ultramoderno, hiperinteligente e PHD em liberalismo, prefeito de Porto Alegre (do PSDB) está planejando um mega-aumento do IPTU?
Porque que o Temer não aproveita este gênio ímpar no seu ministério?

Guilherme disse...

LULA 2018!!!! CHUPAAAAA! HAHAHAHA

Alvaro disse...

Este Doria é muito "mocinha" para comandar um país no estado que se encontra o Beasil, sem dúvida o Bolsonaro será a nossa ultima esperança.

Anônimo disse...

DORIA = C O M U N I S M O

isso é matéria paga

P S D B = C O M U N I S MO

BOLSONARO VEM AÍ

Anônimo disse...

Acho Doria competente. Mostra serviço e bate nos corruptos. Parabéns!

Anônimo disse...

Ele certamente comprou essa reportagem

Anônimo disse...

...a psiquiatria já disse q todo eleitor do bolsolixo eh uma bixa enrustida q gosta de andar junto dele em bando de viados ehehehe

Anônimo disse...

“VAI DAR MERDA COM O MICHEL”, DISSE CUNHA AO FALAR SOBRE JOESLEY:

No celular apreendido de Eduardo Cunha, a Polícia Federal encontrou uma mensagem de texto enviada ao também ex-presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, sobre o empresário Joesley Batista, da JBS, na qual ele alertava que ia "dar merda" para Michel Temer um acerto que estava prestes a ser fechado; para a polícia, a conversa "tem indícios de propina", segundo reportagem do site Buzzfeed; Temer deve ser atingido pelas delações de Cunha e Lúcio Funaro.

4 DE AGOSTO DE 2017

247 - No celular apreendido de Eduardo Cunha, a Polícia Federal encontrou uma mensagem de texto enviada ao também ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves sobre o empresário Joesley Batista, da JBS, na qual ele alertava que ia "dar merda" para Michel Temer um acerto que estava prestes a ser fechado. Para a polícia, a conversa "tem indícios de propina".

A conversa, que cita "três convites" de Joesley que seriam repassados aos peemedebistas, aconteceu em 2012 e estava no celular de Cunha, apreendido pela Polícia Federal. Para a PF, os "três convites" podem ser a forma disfarçada de falar em propina.

O diálogo integra o relatório da PF que foi anexado na semana passada a uma das ações cautelares que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF). Com 186 páginas, o documento foi redigido em dezembro do ano passado, dentro das investigações sobre Eduardo Cunha, preso pela Lava Jato.

No dia da conversa, 22 de agosto de 2012, Alves e Cunha ainda eram deputados e Temer, o vice-presidente da República. Estavam em curso as eleições municipais, das quais nenhum dos três eram candidatos.

Alves informa Eduardo Cunha sobre o resultado de uma conversa com "Joes". A PF afirma que se trata de Joesley Batista. "Joes aqui. Saindo. Confirme dos 3 convites, 1 RN 2 SP! Disse a ele!", escreveu Alves.

Cunha reagiu: "Ou seja ele vai tirar o de São Paulo para dar a vc? Isso vai dar merda com o Michel. E ele não estaria dando nada a mais".

Para a PF, convite é um código para propina.

"A utilização do termo 'convites' pode ser uma tentativa de mascarar uma atividade de remessa financeira ilegal, já que, caso fosse um procedimento que obedecesse estritamente as normas legais, não haveria o porquê do uso deste termo", diz o relatório.

Outro trecho do relatório da PF levanta a suspeita de que se trata de pagamentos durante a campanha.

Xiiiiiiiiii, vai dar mer.....com o traira/PMDB, da merd.....com seu apoiador Dória do PSDB do aécio, serra, etc.

Anônimo disse...

4 vezes em que Moro deu um tiro no pé após condenar Lula:

04/08/2017 - Cíntia Alves

Jornal GGN - Desde que condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e meio de prisão e pagamento de multa superior a R$ 13 milhões, Sergio Moro assinou alguns despachos que devem ser usados pela defesa do petista para anular a sentença do caso triplex. Foram, pelo menos, quatro vezes em que o magistrado deu azo às crenças de que o processo não sobrevive ao rigor da segunda instância.

Confira abaixo:
1- Denúncia inventada e sem conexão com a Petrobras
Na primeira manifestação polêmica após a sentença, Moro respondeu aos embargos de declaração da defesa de Lula admitindo que não há provas da conexão entre o triplex e os 3 contratos que a OAS firmou com a Petrobras e que foram indicados pelos procuradores como o motivo para Lula receber vantagens indevidas.

A defesa de Lula não perdeu tempo: poucas horas após o despacho de Moro vir à tona, o advogado Cristiano Zanin informou à imprensa que, na prática, Moro demonstrou que, no mínimo, a ação penal jamais deveria ter tramitado em Curitiba.

Além disso, no mesmo documento, Moro também reconheceu que formulou sua própria acusação contra Lula, já que a tese da Procuradoria da República não foi comprovada. Isso significa que a defesa passou meses se defendendo de uma acusação ignorada pelo juiz, que decidiu tirar uma narrativa própria da cartola aos 45 do segundo tempo.

O GGN detalhou o episódio nesse post aqui.
2 - Bloqueio nas contas para corrigir erro na sentença
Mesmo admitindo que não há conexão entre o triplex e os 3 contratos da OAS com a Petrobras, Moro determinou o sequestro do imóvel já na condenação e, dois dias depois, também mandou congelar os bens de Lula como forma de garantir que a estatal será ressarcida.

A jornalista Tereza Cruvinel questionou a atitude de Moro, pela falta de nexo. Só mesmo para tentar sanar um erro na sentença contra Lula (o da falta de relação entre o caso triplex e a Petrobras) é que Moro poderia ter ordenado o sequestro dos bens de Lula. É a maneira de tentar forçar o elo, apontou em artigo reproduzido aqui.

3 - Lula deve pagar pela propina recebida por terceiros
No dia 1 de agosto, Moro enviou um ofício ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região defendendo o bloqueio nas contas de Lula contra um recurso da defesa do petista.

Na oportunidade, Moro sustentou que mesmo que a Lava Jato não tenha encontrado provas de pagamento de propina da OAS a Lula, o ex-presidente deve ser cobrado pela corrupção na Petrobras mesmo assim.

A justificativa é que Lula tem responsabilidade por ter indicado para a Petrobras os ex-diretores que ajudaram o PT a receber R$ 16 milhões da OAS, segundo afirma uma delação sem provas documentais. O próprio juiz diz que o dinheiro, "não identificado", "pode" ter sido usado em campanhas eleitorais. É a hipótese. Veja mais aqui.

4 - Triplex era da OAS mesmo...
Por fim, no último dia 3, Moro comunicou à 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo o confisco do imóvel no Guarujá e solicitou "que o bem não sirva mais como garantia em processos cíveis" da empreiteira.

Isso foi necessário porque, na Justiça Paulista, tramita um processo de recuperação judicial da OAS avaliado em R$ 9,2 bilhões. Ou seja, na prática, Moro tomou o triplex da massa falida da OAS para entregar à Petrobras, como se fosse de Lula.

O problema é que a defesa de Lula apontou durante o processo que a OAS não poderia transferir o triplex para o proveito de quem quer que seja justamente porque o imóvel estava atrelado à uma dívida com a Caixa Econômica Federal. Sem pagamento à Caixa, não tem chave do triplex. O blog reportou o feito de Moro aqui.

PS: Socorooooooo.......

Anônimo disse...

Marta Suplicy e mais 4 não serão investigados porque têm mais de 70 anos:

04/08/2017

Jornal GGN - Marta Suplicy (PMDB) e mais quatro parlamentares não serão investigados a reboque das delações da Odebrecht porque têm mais de 70 anos e, por causa disso, o prazo para investigação cai pela metade, informou a Agência Brasil.

Segundo o portal, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, decidiu pedir o arquivamento das cinco investigação ao Supremo Tribunal Federal, mas somente após o relator da Lava Jato na Corte, Edson Fachin, apontar a possível prescrição dos crimes.

Foram beneficados pela decisão, além de Marta, os deputados Jarbas Vasconcelos (PMDB), Roberto Freite (PPS), Garibaldi Alves (PMDB) e José Agripino (DEM). O PGR pediu inquérito contra os 5 políticos quando divulgou a chamada "lista de Janot 2.0", que incluia um total de 84 pedidos de investigação por causa da delação da Odebrecht.

No caso de Marta, o delator Benedicto Barbosa Junior, da Odebrecht, afirmou que a senadora recebeu caixa 2 em duas oportunidades: nas eleições de 2008 (quando disputou a Prefeitura de São Paulo) e 2010 (quando concorreu ao Senad), num total de R$ 1,050 milhão. Os repasses teriam sido efetuados a pedido do marido de Marta, o empresário Márcio Toledo. A imputação foi de corrupção passiva, apontou o Conjur.

PARALELO COM LULA E GENOÍNO
A decisão de Janot, influenciada por Fachin, levanta dúvidas sobre os critérios aplicados a outros inquéritos da Lava Jato que foram instaurados a reboque da delação da Odebrecht.

É o caso de José Genoíno, que será investigado pela Procuradoria da República em São Paulo por supostamente ter recebido R$ 30 mil em doação eleitoral da empreiteira, em 2010. O delator Alexandrino Alencar também teria afirmado que doou R$ 15 mil a Genoíno sensibilizado com a situação dele após o Mensalão. Nos dois casos, os informantes negaram contrapartida.

Embora Genoíno tenha 71 anos e o caso relatado pela Odebrecht tenha ocorrido em 2010, com um valor muito inferior ao de Marta, não há notícia de que os procuradores da Lava Jato discutiram eventual arquivamento desse inquérito.

O mesmo paralelo pode ser feito em relação aos processos contra Lula, que já tinha mais de 70 anos quando foi denunciado formalmente por causa do triplex.

Pelos relatos da força-tarefa de Curitiba, o apartamento da OAS teria sido repassado a Lula em meados de 2009.

Se considerado que o juiz Sergio Moro responsabilizou o petista pelos crimes de ex-diretores da Petrobras, o suposto crime remontaria aos mandatos de Lula, pois foi quando o governo petista discutiu com os partidos da base a nomeação de dirigentes como Paulo Roberto Costa, Renato Duque, Nestor Cerveró e Pedro Barusco.

PS1: Sim, a Marta não é mais Petista;
PS2: Já o caso do aécio/PSDB o caso é "diferente", Tucano é "inimputável", não adianta investigar porque o jamais será condenado.
PS3: Socoroooooooo.....

Anônimo disse...

“Primeira colaboradora” da Lava Jato pede a Moro anulação da operação:

Marcelo Auler - 4 de agosto de 2017 - DCM

O previsível aconteceu. Desde 17 de abril passado encontra-se nas mãos do juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, um pedido de anulação de toda a Operação Lava Jato que ele deflagrou e comanda nos últimos três anos.

O inusitado é que a solicitação não partiu de nenhum dos políticos, empresários ou agente público acusados, processados ou já condenados por corrupção, desvio de verbas públicas, lavagem de dinheiro ou quaisquer outros crimes conexos. A iniciativa surgiu da “primeira colaboradora” da investigação, como alega seu advogado, Conrado Almeida Corrêa Gontijo.

Trata-se da ex-contadora do doleiro Alberto Youssef, Meire Bomfim da Silva Poza, que diz ter sido usada por policiais federais e procuradores da República como uma “informante infiltrada”.

Gontijo alega que ao desaconselharem que ela fosse assistida por um advogado quando serviu como informante pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal, ambos de Curitiba, acabou privada do seu direito constitucional de ampla defesa. Mais ainda entregou documentos que hoje são usados contra ela, ou seja, forneceu prova contra si mesma.

O mais curioso é que denunciada por lavagem de dinheiro, na Vara de Moro, na Ação Penal nº 5056996-71.2016.404.7000, sua defesa utiliza as próprias palavras do juiz na decisão em que recebeu a denúncia para demonstrar a importância dela na apuração de todo este caso.

Meire auxilia a Força Tarefa da Lava Jato desde 29 de abril de 2014. A primeira prisão na operação, da doleira Nelma Kodama, ocorreu em 15 de março, dois dias antes da deflagração da primeira fase. (...)

Além de invocar as próprias palavras elogiosas do juiz, a defesa de Meire Poza arrolou nove membros da própria Força Tarefa da Lava Jato como testemunhas dela. (...)

Estão na relação de testemunhas: os procuradores da República Deltan Martinazzo Dallagnol e Carlos Fernando dos Santos Lima; os delegados Márcio Adriano Anselmo, Igor Romário de Paulo e Eduardo Mauat; os agentes Rodrigo Prado, Luiz Carlos Milhomen e ainda Gabriel (lotado em Ponta Grossa-PR); e o escrivão Mário Nunes (lotado em Florianópolis – SC).

A duvida é se eles irão confirmar a relação de proximidade que tiveram com a contadora. Mas ela dispõe de diversos e-mails e outros tipos de mensagens que trocou, em especial com o delegado Marcio Anselmo Adriano e o agente Rodrigo Prado, que mostram seus laços com a Força Tarefa.

No caso de Marcio Anselmo, uma relação mais intima em que ambos trocaram mensagens até quando ele estava de férias na Europa.

Além das mensagens há também cerca de 40 depoimentos delas em inquéritos e outros em processos judiciais, uma vez que, como ela já disse, Moro lhe pediu que se tornasse testemunha do juízo. (...)

Vandeco disse...

Se o Dória quer ser, verdadeiramente, candidato a presidente do Brasil, a primeira coisa que tem a fazer é sair do PSDB. Primeiro que o PSDB é um partido de esquerda e a esquerda brasileira é tão atrasada quanto o relógio de areia antigo.

Anônimo disse...

O PAI DORIA ERA COMUNA É FOI PRESO EM 64. O DORIA ESTÁ EM UM PARTIDO COMUNISTA FABIANO. ENGANA, TEM IDÉIAS MODERNAS, É BEM FALANTE COMO TRUMP, MAS NÃO É TRUMP! ELE É GLOBALISTA. PRECISAMOS DE DIREITA. DE BOLSONARO. E SE NECESSÁRIO DE INTERVENÇÃO MILITAR. DORIA COM ESSE MIMIMI NÃO COLOCA ORDEM NESSA CANALHADA E NESSA BANDIDAGEM. NÃO TEM COLHÃO É NEM APOIO DO PSDB. OS TUCANOS SÃO COMUNAS LIGHT. ESTÃO MANCHADOS. GRAÇAS A ELES, O LULA CHEGOU E FICOU NO PODER.

Anônimo disse...

QUEM DEVIA SPANHAR É A CADELA DA TUA MÃE VERME PETISTA HAHHAHAHAH

Anônimo disse...

Outro aecio cherra, toma dinheiro público e a justiça absolve,coisas que poderiam ser evitadas com o fim da federação menos centralização e mais transparência.

Anônimo disse...

Quanta bobagem nestes comentários, preocupa o nível de ignorância dos vetustos comentaristas.......

Anônimo disse...

O mito também é anti-Dória e anti-PMDB. Daí o medo do blogueiro.

Anônimo disse...

BOLSOMINION NELLES!!!

Anônimo disse...

O anônimo das 19:19 hs gosta de candidatos fedidos,analfabetos incompetentes e corruptos, esse é o exemplo a ser seguido pelos "mortandelas", estão progredindo igual rabo de cavalo, para trás e para baixo, como na Venezuela e Cuba.

Anônimo disse...

DORIA JÁ TRAIU ALCKMIN, APONTA REVISTA FÓRUM, AO COMENTAR CAPA DE ISTOÉ:

A capa da IstoÉ que vai às bancas neste final de semana não deixa dúvidas: João Doria já traiu Geraldo Alckmin. A matéria “O furacão Doria”, somada a capa “Nasce o anti-Lula”, coloca o prefeito de São Paulo já como um presidenciável, o único supostamente capaz de vencer uma possível candidatura do ex-presidente Lula em 2018; confira a análise da revista Fórum.

5 DE AGOSTO DE 2017

Da revista Fórum

A capa da IstoÉ que vai às bancas neste final de semana não deixa dúvidas: João Doria já traiu Geraldo Alckmin. A matéria “O furacão Doria”, somada a capa “Nasce o anti-Lula”, coloca o prefeito de São Paulo já como um presidenciável, o único supostamente capaz de vencer uma possível candidatura do ex-presidente Lula em 2018.

Ainda em sua campanha para prefeito e no início de sua gestão, Doria não tinha receio em bradar “Geraldo presidente” e apoiar a candidatura de seu padrinho político. Atualmente, já não é mais bem assim. O ex-apresentador de televisão já aparece em todas as pesquisas de opinião sobre as eleições de 2018 e seus ataques à Lula são cada vez mais frequentes. A matéria da IstoÉ pouco ou quase nada fala de feitos de Doria enquanto prefeito e se limita a pintar o tucano como “salvador da pátria”.

“Alckmin, criador da criatura, viu seu pupilo ir muito além dele na preferência popular – embora tenha tido seu nome testado em escrutínio presidencial, com propaganda nacional intensa para se eleger. Sem sucesso. Doria hoje, antes de entrar em campo, já se posiciona à frente de Aécio e Alckmin nas pesquisas e só uma disposição insana de repetir propostas do passado levaria a esquadra tucana a desconsiderar esse cenário”, pontua a matéria...

PS: Quem entende um mínimo de politica, sabe que Doria não tem chance de bater Empinador de pipa frente ventilador, dentro do PSDBosta.

Luiz Antonio disse...

O "Picolé de Chuchu" não parcela o salário dos funcionários públicos estaduais.
Paga integral.

Anônimo disse...

TEMER JÁ COMEMORA A SAÍDA DE JANOT DA PGR:

Poucos dias depois de se safar da denúncia de corrupção passiva na Câmara dos Deputados, numa operação que custou R$ 13,4 bilhões ao País, entre emendas e outros favores aos parlamentares, Michel Temer já comemora, por antecipação, a saída de Rodrigo Janot da procuradoria-geral da República em setembro; segundo Temer, ao denunciá-lo, assim como a outros integrantes de seu governo, Janot agia como político; "Lamento é que ele, a todo momento, anuncie que vai fazer uma nova denúncia, baseada nos mesmos fatos. É um gestual político, institucionalmente condenável"; Temer também disse que a sucessora de Janot, Raquel Dodge, dará o "rumo correto" à Lava Jato; será que a sangria foi estancada?

5 DE AGOSTO DE 2017

247 – Aparentemente, Michel Temer conseguiu estancar a sangria da Operação Lava Jato. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, seu mais fiel aliado na mídia, ele já comemora, por antecipação, a saída de Rodrigo Janot da Procuradoria-Geral da República.

Segundo Temer, ao denunciá-lo, assim como a outros integrantes de seu governo, como Eliseu Padilha e Moreira Franco, Janot agia como político.

"Sabe quando o procurador fez isso, embora esse processo esteja correndo há três anos? Às vésperas da votação do Congresso, o que está a significar que, na verdade, ele passou a ter uma atuação muito mais de natureza política, e quase pessoal, do tipo 'quero ver qual é o time que ganha', e não a sua função institucional. Não se trata de disputas pessoais. Nem ele deve ter disputa pessoal com o presidente da República, muito menos eu terei com ele. Jamais lhe daria essa satisfação. Lamento é que ele, a todo momento, anuncie que vai fazer uma nova denúncia, baseada nos mesmos fatos. É um gestual político, institucionalmente condenável", disse Temer.

Janot alega que investiga fatos – e não pessoas – e lembra que as provas do caso JBS, como as malas de dinheiro entregues a Rodrigo Rocha Loures e prepostos do senador Aécio Neves (PSDB-MG), são irrefutáveis. E Temer não menciona que sua salvação custou R$ 13,4 bilhões ao País, em favores aos deputados.

Temer disse ainda que vai seguir com suas reformas, rechaçadas por uma população em que só 4% o apoiam, e prevê que terá o apoio do PSDB. "Mas será que eles votam contra o Brasil? Eu não acredito que eles votem contra o Brasil", afirmou.

Ele também disse não temer as delações de Lúcio Funaro e Eduardo Cunha. "As pessoas estão cansadas disso. Primeiro, não conheço Lúcio Funaro, segundo, não sei o que ele vai dizer. Portanto, não posso falar sobre hipóteses. Não tenho nenhuma preocupação com isso. Eduardo Cunha, sim, foi líder do PMDB, foi presidente da Câmara. Às vezes me perguntam, como é que você falava com ele? Meu Deus, estou falando com o líder do PMDB, com o presidente da Câmara... E eu não devo falar com ele?", questionou. (...)

PS: Se está festejando é porque a Lava Jato Brasilia vai parar, já a Lava Jato "sector Curitiba", no que tange ao PT, lula e dilma continua a mil.

Anônimo disse...

O defeito de Dória se chama PSDB, ninho de invejosos capitaneado por FHC, que não admite que ninguém seja mais incensado do que ele. Bolsonaro seria ótimo, mas seu estilo truculento o prejudica.

Justiniano disse...

Com Lula na cadeia qualquer um será melhor que essa gangue de pelegos e baba ovos do PT.

Petralhas o engavetador do PT Janot está saindo e entrando Raquel Dodge que vai liberar todas as delações e endurecer contra essa organização criminosa chamada PT que saqueou, roubou e pilhou todas as estatais, escrevam Lula pegará no mínimo 40 anos de cadeia.

Xiiiiiiiiiiii o velório do PT já começou e o enterro será quando da prisão do grande chefão da ORCRIM.

Anônimo disse...

calma gazelinha virgem..o q é téu tá a caminho ehegege

Façanha, o advogado do povo disse...

O Dr Frankenstein construiu um monstro; o Dr Alckmin fez outro, o João Dória. Em 2018 será Lula, Marina ou Bolsonaro.

Anônimo disse...

doria 2018

Anônimo disse...

bolsonaro é anti lula aonde.............. bolsonaro foi uns 25 anos aliado do pt pois era do pp aliado do pt eram anos - pt pmdb e pp os 3 q estavam no governo e sao do petrolao, depois bolsonaro saiu do pp e foi para o partideco psc partido aliado tambem do pmdb , bolsonaro ja votou em lula

Anônimo disse...

adoro ,sou tucana e voto em qualquer um do psdb -lula nem deveria estar em pesquisas este homem ja foi condenado e é reu 6x afundou nosso pais o povo quer lula é na jaula

Anônimo disse...

Mas que "pose" safadinha esta que escolheram para a capa da revista...
Acho que os redatores não são eleitores do Dória...

Anônimo disse...

Se é do PSDBosta não presta, pois esse lixo de partido é esquerdalha com punhos de renda! Bolsonaro 2018!!!

Anônimo disse...

Bolsomito 2018!!!

Anônimo disse...



Bolsonaro condenado como estuprador.
Este é o nível do candidato que anda armado e foi assaltado e levaram a sua arma... kkkkkkk grande covardao