Vendas reais dos supermercados cresceram em junho

As vendas dos supermercados apresentaram crescimento de 0,6% em termos reais na passagem de maio para junho, na série livre de efeitos sazonais, de acordo com os dados divulgados ontem pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). 

Na comparação com o mesmo período de 2016, as vendas reais avançaram 2,7% e, em termos nominais, houve alta de 5,8%. 

Este resultado reforça a expectativa de expansão das vendas do varejo em junho.

Um comentário:

Anônimo disse...

Leitão admite “bundalelê” fiscal. Gentil, diz que é “improviso”:

FERNANDO BRITO · 27/07/2017 - O Cafézinho

A douta analista econômica Miriam Leitão, fiel da Igreja do Evangelho Liberal dos Últimos Dias, teve, hoje, uma epifania.

Revelou-se-lhe que há uma completa baderna no templo habitado pelo ex-dream team da área econômica.

Do ponto de vista fiscal, ele (o Governo) não sabe para onde correr e fica anunciando uma medida por dia.Na semana passada, o ministro Henrique Meirelles disse na quarta-feira que o contingenciamento era excessivo e que seria flexibilizado. No dia seguinte, anunciou um aumento de R$ 5,9 bilhões do contingenciamento. Ontem, o governo anunciou a liberação de R$ 1 bilhão do total contingenciado, hoje confirmou os R$ 5,9 bi e ainda remanejou verbas tirando principalmente de investimento.

Puxa, Miriam, estou espantado com seu raciocínio rápido. Como você percebeu depressa que essa encrenca não ia dar certo!

Em fevereiro, a culpa de não deslancharmos era só dos políticos , pois a “economia começa a dar sinais de melhoras cada vez mais consistentes”.

Daí você foi ficando mais reticente, porque estava na cara que o Governo não tinha política econômica alguma senão arrochar as contas públicas, e você sabe que despesa é que nem lambari ensaboado, escapa das mãos com muita facilidade.

A nossa teoria econômica, neste momento, é a daquele lápis atrás da orelha do dono de venda, que acha que a solução para o fato da clientela ter sumido é demitir o simpático cearense do balcão.

Miriam sabe que a meta fiscal não se sustenta mais, mas não quer chutar a santa.

Que assiste chocada o que se passa, entorpecido pela lâmpada vermelha, o que se passa a seus pés.

Romero Jucá, com a ajuda luxuosa de André Moura falando grosso sobre política econômica, com um bundalelê para garantir Temer como o dono do apê.

Houve um tempo em que os comentaristas econômicos da Globo derrubavam ministros. Agora, fingem que não vêem eles caírem.

PS: A corja da Globo segue sua jornada rumo à obscuridade. Todos ali, no nível mais baixo da decência. São todos cães de aluguel e não servem para mais nada. Assim como o idiota útil Hélio Bicudo, palhaço do impeachment de Dilma e da pomba gira mal amada Janaína, hoje tentando lavar suas mágoasa nas águas fétidas dos banheiros de São Paulo. Dignidade, alguma que seja para admitir seus erros? Zero. Todos sabem que o inferno é logo ali, mas preferem abraçar o diabo, do que mostrar alguma hombridade.