Rodrigo Maia diz que não aceitará MP com mudanças acordadas sobre o texto da reforma trabalhista

O presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, disse esta manhã que não acatará qualquer mP editada por Michel Temer que corrija ou introduza mudanças na reforma trabalhista, aprovada ontem pelo Senado.

Maia abre nova frente de problemas com o presidente.

Como se sabe, para aprovar a reforma sem mudanças, o governo acertou acordo com deputados e senadores para fazer mudanças acertadas de comum acordo,

3 comentários:

Anônimo disse...

O sujeito começou a derreter, não se comporta como presidente da câmara dos deputados.

Anônimo disse...

Não cabe ao traíra Maia aceitar ou não MP, cuja edição são legitimadas ao Presidente da República. O rito da MP já é previsto e, que Maia consiga, se for capaz, derrubar a MP. O Presidente Temer pode e deve cumprir o acordo com Senado, cabendo-lhe escolher a forma. A Câmara que cumpra a sua parte, concordando ou derrubando a MP ou outro projeto. A fala de Maia é de uma arrogância ímpar, em conluio com a Globo e o PT (até parece a invasão do Senado, ontem).

Anônimo disse...

Constitucionalmente ele não manda nada e se assim o proceder vai agir de forma golpista, não respeita nem a constituição. Está com o reizinho de nove dedos na barriga.