Rabush reage à invasão de camelôs diante da sua loja de Porto Alegre

Rua da Praia, Porto Alegre, neste momento, 11h52min.

O empresário Alcides Debus, CEO da rede de Lojas Rabush, resolveu radicalizar e mostrou no Facebook a foto da arara que se vê na calçada de uma das suas casas, pertencente a um camelô.

O que ele escreveu:

- Nas minhas lojas tenho mais de 6000 mantas similares, que poderiam render impostos e boas comissões para as vendedoras. Estou pensando em fornecer ao camelô...O que acham?
CurtirMostrar mais reações.

Os leitores reagiram de imediato.Leia este comentário:

Paulo KendzerskiPaulo Kendzerski 
Se os camelos podem ocupar a calçada, não pagando impostos e vendendo produtos de origem "duvidosa", porque um lojista estabelecido, com alvará de funcionamento, pagando impostos e gerando trabalho pra população não pode?
Sugiro uma intervenção urbana.

26 comentários:

Unknown disse...

São os novos "desiguais perante a lei"...
No Brasil a lei só serve para otários que insistem em pagar suas contas na formalidade!!!

Unknown disse...

Este é o paraíso dos populistas, do Mundo de Alice de Dillma&Lulla!!!

FAÇANHA,O INTEGRALISTA disse...

A falta de CONTROLE DE NATALIDADE, onera violentamente o Estado, que tem de dar SAÚDE, CRECHE e ESCOLA, MORADIA BARATA, BOLSA FAMÍLIA, etc; daí a MASSA DE LUMPENS, OS SEM: sem cultura, sem educação formal, sem família, sem inteligência, SEM FUTURO. Essa massa de desempregados, vão FAZER BICO, ou caem na DROGA, no ASSALTO; que preferem? um assalto por dia, ou um camelô na porta da loja?

Anônimo disse...

Não existe policiamento nessa porrra de cidade?
Nem sequer o "rapa" da Prefeitura?

Anônimo disse...

POA está jogada às baratas, tchê!

Anônimo disse...

Um bom lugar pra se morar no Rio Grande é Camboriú... ;-)

Anônimo disse...

"Parabéns aos governos do PT do Brasil e do RS" que na sua costumeira demagogia deixaram esses pobres coitados entrarem, porém esqueceram de lhes proporcionar uma vida digna, com moradia, ensino do idioma, trabalho, saúde, educação, etc. Foram atirados à própria sorte, mais maltratados do que cachorros de rua. Uma coisa é certa, se o Estado não cuidar deles, o tráfico cuidará. E bem ligeirinho!

Anônimo disse...

Parabéns ao empresário, sensacional! Os haitianos tomaram conta das calçadas da Assis Brasil, um horror! Qualquer dia vão construir outro camelódromo prá ele....com o nosso dinheiro..larguei!!

Anônimo disse...

Chama a SMIC, cabide de emprego dos Barnabé, Porto Alegre tá entregue, invasores, assaltantes, imigrantes camelôs...

Anônimo disse...

LÓGICA PERFEITA QUE OS PRÓPRIOS LOJISTA OCUPEM OS ESPAÇOS EM FRENTE AS LOJAS E AINDA PODEM ECONOMIZAR EM IMPOSTOS INÚTEIS.

Anônimo disse...

Ateh parece q kem compra na rabush iria comprar de camelos e vice versa. E algodao de origem duvidosa? Seria alienigena? Kkkkk esses liberais brasileiros.

Anônimo disse...

Faça uma arara e coloque na frente da loja com preços mais caros e induza o comprador a ir na loja com preços mais baratos, só não bote um funcionário pois o sindicato vai te ferrar, tem que ser o dono. Fogo contra fogo...
Joel

Anônimo disse...

SÓ UM CHOQUE DE CAPITALISMO VERDADEIRO COM INTERVENÇÃO MILITAR, PENAS DURAS E REFORMAS GERAIS RESGATAR AO O BRASIL DOS COMUNISTAS: PT PSOL PSDB REDE PCDB PMDB E OUTRAS CARNIÇAS COMUNISTAS.

Anônimo disse...

Esse eh o retrato depois de 13 anos do pt miseria e desemprego aqui em santa catarina os camelos tomam conta tambem

Anônimo disse...

Bem vindos ao paiseco onde o pt latrina desgovernou quase 14 anos a maioria dos brasileiros se vira assim na informalidade


Anônimo disse...

Não sou racista, muito pelo contrário, mas o centro de POA está uma anarquia generalizada !
Parece uma capital africana.
Os logistas, que fechem as lojas, e vão para a calçada. Pronto.
Baderna geral.

Anônimo disse...

A diferença é que um lencinho destes no camelô é vendido a 18 pila, enquanto que na loja deste empresário,custa 35 reais,aliás, mesmo uma blusinha tosca qualquer não sai por menos de 50 reais naquela loja. O problema não é o ambulante haitiano e sim o esta loja que gosta de arrancar o olho mesmo.

ATENTO disse...

EUREKA! EUREKA

OCUPEM A PROPRIA CALÇADA EM FRENTE A SUA LOJA, NÃO SEM ANTES DOCUMENTAR A INVASÃO, FOTOS E TAL,TESTEMUNHAS,E SE CONHECEREM ALGUM ADVOGADO SOLICITEM A JUSTIFICADTIA DE TAL "OPERAÇÃO", GARANTIR ACESSO LIVRE E TRANSITO, O IR E O VIR , POR AÍ TEM JEITO, AS ASSOCIAÇÕES COMERCIAIS PPODEM DAR ASSISTENCIA JURIDICA PARA SEUS ASSOCIADOS GARANTIREM A SUA CALÇADA.A CONCORRENCIA É DESLEAL.
EM TODOS OS LUGARES DO MUNDO HÁ COMERCIO "ALTERNATIVO", DOS MENOS FAVORECIDOS, MAS EM LOCAIS MAIS APROPRIADOS.
VEJA O QUE DISSE ALGUEM EM SEUS COMENTARIOS:

"Anônimo disse...

LÓGICA PERFEITA QUE OS PRÓPRIOS LOJISTA OCUPEM OS ESPAÇOS EM FRENTE AS LOJAS E AINDA PODEM ECONOMIZAR EM IMPOSTOS INÚTEIS.

22 de julho de 2017 14:36"

ISSO SIM,ISSO MESMO,GARANTAM SEU "TERRITÓRIO COMERCIAL", SE UM FISCAL VIER,
-GRAVE SUAS FALAS,
- SUAS JUSTIFICATIVAS,
-COBREM PORQUE A OMISSÃO, FALEI OMISSÃO DA PREFEITURA DE GARANTIR O IR E O VIR, DESOBSTRUÇÃO DE VIA PUBLICA,DO PROCEDIMENTO COMERCIAL INCORRETO DOS COMERCIANTES DE CAALÇADA.

O MUNDO ESTA SE SUPERPOVOANDO,VÃO TODOS SE "APERTANDO" E OS QUE TEM SEU LUGAR GARANTIDO DEVEM AGIR PARA GARANTIR.

OS INDIOS QUE AQUI VIVIAM, NÃO SOUBERAM FAZER, E OS EUROPEUS TOMARAM CONTA, VIERAM DE NAVIO,MALAS,CUIAS E ESPADAS,ARMAS,, FIZERAM VALER SUA DIFERENÇA E SUPERIORIDADE CULTURAL.

ASSIM É DESDE OS TEMPOS DE ANTES DAS CAVERNAS, LEIS DA NATUREZA PREMIANDO OS MAIS ESFORÇADOS,MERITOCRACIA,,MAIS CAPAZES E APERFEIÇOANDO AS ESPECIES.AÇÃO DA NATUREZA.UM "CARA" ESTUDOU E CONTOU AO MUNDO ,UM TAL DE DARWIN,CHARLES, SE NÃO ME FALHA A MEMÓRIA.NÃO ERA BOLIVARIANO NEM PETISTA, PORTANTO CONFIAVEL, SEUS ESTUDOS VALEM ATÉ HOJE.

AÇÃO COMERCIANTES! AJAM E GARATAM SEU TERRITÓRIO, SE FOREM ESPERAR POR AÇÃO DO PODER PÚBLICO, DO GOVERNO, "NÉCA PAU"!

O GOVERNO É DE POLITGICOS E ESTES PRECISAM DE VOTOS, NUNCA VÃO AGIR EM NOME DE UM COMERCIANTE PARA IR CONTRA UM MONTÃO DE VOTO DOS FAMILIARES E DOS INUMEROS COMERCIANTES DAS CALÇADAS.

SE AGIREM CONTRA O "POBRE DESPOSSUÍDO" VEM A MARIA DO GRELO DURO,OS BOLIVARIANOS, A IMPRENSA BOLIVARIANA E LIQUIDAM O COMERCIANTE VITIMANDO O "POBREZINHO" DA CALÇADA.

DEU PARA ENTENDER OU PRECISA DESENHAR?

"ESTA TERRA TEM DONO"!

BOLSONARO VEM AÍ!

ps.: OS COMERCIANTES DE CALÇADA DEVEM PROCURAR LUGARES MAIS APROPRIADOS E NÃO CAUSAREM PREJUIZO AO COMERCIO TRADICIONAL ESTABELECIDO,PAGA IMPOSTO,TAMBÉM TEM FAMILIA ETC...



Anônimo disse...

Acontece que a mesma manta vinda da China que a Rabush vende a R$ 80,00 o camelô vende a R$20,00. Essa diferença toda no preço não é só por causa do imposto, e poucos são trouxas para pagarem esse preço.

Ricardo Teixeira disse...

Pois é, empresários reclamam de camelôs nas calçadas, mas taxista não pode reclamar do UBER, tomaaaa!!!

Anônimo disse...

E a cara do prefeito é o próprio presépio.

Anônimo disse...

O cara da Rabusch tem todo o direito de reclamar. Além disso, o preço que ele cobra pelos produtos é indiferente. Estamos ou não no capitalismo? Se houvesse a concorrência, legalmente estabelecida, talvez até o obrigaria a baixar um pouco o preço. Mas cabe aos consumidores comprar ou não, ao preço que ele oferta. O que não dá é pra competir com camelô. O Centro de POA está uma piada, além dos lojistas enfrentarem uma crise braba, terem suas lojas assaltadas constantemente, agora precisam concorrer com a ilegalidade. Aí não há lojista que aguente. E boa parte dos camelôs ainda são estrangeiros. Nada contra, mas não há como manter um país com um amontoado de estrangeiros vendendo coisas ilegalmente.

Anônimo disse...

Hum ,paga impostos municipais,federais,estaduais,aluguel,agua comercial(sempre mais caro que a residencial),luz comercial(mais cara que a residencial),empregados e encargos etc,portanto tem que cobrar acima dos camelôs que nada pagam.Alguem ja viu o valor dos impostos na nota fiscal?Ex comprei em remedios outro dia na farmacia aqui do RJ,so de imposto federal era uns 37 a 40%.Aqui no RJ na Pça S.Pena no bairro Tijuca,vc nao consegue andar de tanto camelôs que estao na calçada,vendem de tudo ,linguiça,bolsa , ,spiner,carne,queijo,etc.O prefeito da cidade tem que organizar a bagunça,ou entao de desconto de impostos,rapidinho a fiscalizaçao aparece.

Anônimo disse...

A grande maioria dos camelôs do nosso Centro, é composta de senegaleses.
Falei com um deles.
A quantidade é enorme.
Temos brasileiros demais, brancos e negros, desassistidos, desempregados,sem teto, e etc...
Está na hora do governo instituir uma política imigratória séria.
Entra quem quer nesta droga de país.
E nós ?
Brasil para brasileiros.

Anônimo disse...

Conforme o site da Zero Hora, de 03/04/2017 - 22h50min, a nova invasão de ambulantes foi facilitada pela fragilização da fiscalização. De uma equipe de 120 fiscais municipais existente em 2003, restam 28 em razão de aposentadorias e transferências. Além disso, os servidores remanescentes perderam em outubro de 2015 um convênio que facilitava o apoio da Brigada Militar às operações de apreensão.

Anônimo disse...

Voces, porto alegrense, votaram bem na última eleição.
Votaram num liberal, ultrainteligente, ultramoderno e que está (iria) revolucionando a capital dos gaúchos. Mas fiquem tranquilos: Na próxima eleição todos estes camelôs serão votos para o PSDB e os empresários irão dar apoio financeiro