Produção de aço bruto de junho avançou 4% sobre mesmo mês de 2016

A produção nacional de aço bruto somou 2,7 milhões de toneladas em junho, segundo divulgados ontem pelo Instituto Aço Brasil (IaBr). A produção registrou queda de 4,1% em relação a maio, segundo dados dessazonalizados pelos economistas do Depec-Bradesco. A produção de aços planos e aços semi-acabados caíram 6,9% e 4,4% respectivamente, enquanto a produção de aços longos subiu 4,3%. 

Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a produção de aço bruto registrou alta de 4,0%, puxada pela produção de planos e de semi-acabados que cresceram 13,5% e 10,3% nesta ordem, enquanto a produção de longos caiu 11,3%. Com estes resultados, a produção de aço bruto registra expansão de 12,4% no primeiro semestre do ano ante o mesmo período do ano passado. A produção de planos acumulada alta de 17,0%, favorecida pela recuperação da produção do setor automotivo, enquanto a produção de longos segue em queda de 5,3% no ano, afetada pelo fraco desempenho da construção civil. A produção de aços semi-acabados apontou alta de 9,6%, favorecida pelas exportações que avançaram 13,8%. Já as vendas tiveram contração no período, com queda de 2%, desfavorecidas pelo incremento de 41% das importações. Apenas as vendas de planos cresceram 4,6%, beneficiadas pela retomada do setor automotivo.

2 comentários:

Anônimo disse...

CULPA DO TEMER! NO TEMPO DA DILMA, ERA MUITO MELHOR! MAIS ROUBALHEIRA, NINGUEM PRESO, LAVAJATO TENTANDO SER SUFOCADA! NÃO HAVIA OCORRIDO O TAL DO GÓPI! O BRASIL CAMINHAVA CÉLERE PARA A INSTALAÇÃO DE CONSELHOS POPULARES E O PAIZINHO LULADRÃO ERA ACLAMADO PELA CLAQUE DE MORTADELAS, E PELO POVÃO IGNORANTÃO!

Chico Valente disse...

Herança maldita do governo anterior.
Abriu ingenuamente, para não dizer maldosamente, o comercio para (e não com) a China para melhor proteger o trabalhador (chinês).