Polícia desfecha operação para desmontar corrupção no DEP, Porto Alegre

Entre os alvos da terceira fase da Tormenta estão Tarso Boelter (PP), diretor-geral do DEP entre 2013 e 2016, Francisco Eduardo Mellos dos Santos (PMDB), ex-diretor-adjunto do departamento, e Francisco José Ferreira Pinto, que é servidor do quadro e foi diretor de conservação do DEP.

A Polícia Civil do RS está nas ruas desde o início da manhã para cumprir a terceira fase da Operação Tormenta, que investiga fraudes licitatórias e crimes como corrupção ativa, passiva e peculato no Departamento de Esgotos Pluviais (DEP). A ação envolve sobretudo a Cooperativa dos Trabalhadores Autônomos das Vilas de Porto Alegre (Cootravipa), maior terceirizada da prefeitura. Desde 2011, a Cootravipa recebeu R$ 354 milhões em contratos com o município. 

Os 26 mandados de busca e apreensão estão sendo cumpridos em Porto Alegre, Viamão e Alvorada. 

3 comentários:

Anônimo disse...

Muita coisa podre vai aparecer e o partido PP vai virar noticia.
"Laços do PP" na Procempa também estão preocupados.

Anônimo disse...

E depois de tudo isto, fico pensando na força que o Políbio fez para que o MELO, vencesse as eleições. Para quê? Para continuar estas roubalheiras do governo petista de Fortunatti?

Anônimo disse...

Por isso que o Marchezan "chutou" a bunda de um grande cacique do PP da prefeitura ?