Novos dados da economia mostrarão desinflação e melhora da economia

O foco do mercado doméstico nos próximos dias se voltará novamente aos dados de inflação, após serem conhecidos os resultados de atividade de maio na última semana, que reforçaram a expectativa de retração do PIB do segundo trimestre. 

Os dados de inflação, agendados para esta semana não devem alterar a tendência de desinflação em curso. Na quinta-feira, o IPCA-15 de julho deverá registrar variação negativa de 0,09%, refletindo o recuo dos preços dos alimentos. Ainda nesse dia serão divulgados o Índice de Confiança do Empresário Industrial e a prévia da Sondagem da Indústria da FGV, ambos referentes a julho. Na sexta-feira, teremos os dados do Balanço de Pagamentos relativos a junho, para os quais espera-se superávit em transações correntes de US$ 1,4 bilhão, enquanto o investimento direto no país deve somar US$ 2,0 bilhões. A receita federal divulgará no decorrer da semana o resultado da arrecadação de impostos e contribuições de junho que, de acordo com nossa estimativa, deve somar R$ 104 bilhões, o que representa um crescimento real de 2,7% ante o mesmo mês de 2016. Também se espera que, nesta semana, seja divulgado o resultado da criação líquida de empregos formais de junho, que, segundo as estimativas, deve ter chegado a 10 mil vagas.

4 comentários:

Anônimo disse...

A política de segurar a inflação levando o país ao pleno desemprego !

Unknown disse...

******E*S*T*A*G*F*L*A*Ç*Ã*O******

Anônimo disse...

Era manipulação.

Ultra 8 disse...

O editor quer colocar todos os leitores na "matrix" do governo...

Miragem só se enxerga no deserto, e como ninguém vive no deserto, aqui esta miragem ninguém verá.