Moro já tinha confiscao o triplex de Lula no Guarujá

O petista foi condenado a 9 anos e 6 meses de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por ter recebido R$ 2,25 milhões de propinas da OAS, no triplex.

Muitos leitores estranharam que entre os bens de Lula bloqueados pelo juiz federal Sérgio Moro não consta o triplex 164-A, no Condomínio Solaris, no Guarujá. 

Acontece que o triplex não foi bloqueado, porque foi confiscado na semana passada. No bloqueio, o réu não perde de imediato o ativo. O triplex será levado a leilão e o dinheiro irá para os cofres da Petrobrás, de onde saiu para o negócio feito entre OAS e Lula.

CLIQUE AQUI para examinar a decisão e também a sentença final, que inclui ampla listagem de provas materiais e testemunhais contra Lula.

O que mandou o juiz:

- Considerando que o apartamento 164-A, triplex, Edifício Salina, Condomínio Solaris, no Guarujá, matrícula 104801 do Registro de Imóveis do Guarujá, é produto de crime de corrupção e de lavagem de dinheiro, decreto o confisco, com base no artigo 91, II, “b”, do Código Penal”, ordenou Moro. “A fim de assegurar o confisco, decreto o sequestro sobre o referido bem. Independentemente do trânsito em julgado, expeça-se precatória para lavratura do termo de sequestro e para registrar o confisco junto ao Registro de Imóveis.