Mariz de Oliveira diz que braço-direito de Janot que se bandeou para o JBS armou cilada de Cerveró contra Delcídio

A entrevista do advogado de Michel Temer ao Estadão, hoje, ataca três questõesprincipais relacionadas com as acusações feitas pela PGR, todasa de conteúdo gravíssimo:

O mérito, a acusação era de que o destinatário dos R$ 500 mil na mala de Rocha Loures era o presidente.
Quem disse isso foi o (Ricardo) Saud (executivo da J&F) na delação. E essa delação representa uma das vergonhas nacionais, pelas benesses dadas. O Datafolha fez pesquisa na qual 80% desejam a prisão para esses homens. O conteúdo da delação é suspeito por si só. Uma delação desejada, uma delação, eu não tenho provas, pré-estudada, pré-examinada. Parece que o delator não teria apresentado fatos que houvessem satisfeito os procuradores, mas quando veio com a delação enfocando o presidente da República, aceitaram e deram benesses.

A defesa suspeita que essa delação tenha sido estimulada?
Há suspeita de ter havido uma conversa prévia, onde se disse: ‘Olha, é preciso que se tragam fatos consubtanciosos’. Eu estaria sendo leviano se afirmasse que autoridades (da Procuradoria-Geral da República) disseram (a Joesley Batista e outros executivos da JBS): ‘Vá gravar o presidente da República’. Não falarei isso, mas que houve uma prévia conversa, dizem até que houve um treinamento do delator por algumas autoridades.

Vai arrolar como testemunha o ex-procurador Marcelo Miller? Temer jogou suspeita sobre ele.
Eu acho esse fato em si deplorável, digno de todas as críticas e até suspeitas, mas não coloco isso como algo fundamental para a defesa. Mas é algo muito estranho. Estão dizendo que esse mesmo procurador foi quem ajudou o Cerveró (Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobrás que fez delação) a fazer aquela armação contra o Delcídio (Amaral, senador cassado). Eu não sei.

9 comentários:

Mordaz disse...

Cilada? Não é função do MP pegar bandidos? Só advogado de bandidões tem medo da polícia e do MP.

Anônimo disse...

SOMOS uma REPUBLICA BRASILEIRA do COMPADRIO!

Anônimo disse...

Estão dizendo ...
Eu não sei.
Tá bom. Daqui a pouco dirão que alguém treinou o Rodrigo Loures na corridinha até o taxi.

Anônimo disse...

A coisa está virando pro lado do porcão branco....Bebado de poder, bebeu demais e seus metodos truculentos e ilegais estão aparecendo....só quero ver quem vai ser responsabilizados pelos 500 bilhões de prejuizos ao pais depois da interrupçãp do inicio do crescimento....Com militantes fazendo politica no judiciario ainda vamos brigar de arco , flecha e bodoque....Janot mesmo já disse que vai continuar atirando flechas......

Anônimo disse...

Todos que não trabalham na Globo têm muitas mágoas disso, que o digam a turma da Guaíba e Record....

Anônimo disse...

esta delaçao jbs- friboi foi feita as pressas pelo janot em um caso normal sobre da mala levaria um ano mas em 1 mes o janot fez, em curitiba sao meses q a força tarefa da lava jato contata os delalhes da delaçao leva meses p averiguar com os advogados mas janot fez em 1 mes apenas e acertou direto com os friboi sem advogados como deveria nao pediu ajuda da lava jato d curitiba nem da policia federal ainda por cima sem provas pois deu 12o dias p os friboi apresentarem as provas...sendo q o mpf ja tinha apontado o friboi como chefe d quadrilha e sendo chefe e o 1 a delatar nao poderia ter ficado solto assim alem d tudo ainda lucraram com dolares e açoes deram as costas pro pais depois de corromperem como disseram quase 2 mil politicos, é a pollicia federal tambem criticou janot por nao ter feito pericia , tudo bem estranho ..... esta delaçao deve ser revista estes friboi deveriam estar é na jaula

Anônimo disse...

O dinheiro que você está falando já foi roubado a muito tempo por essa corja de políticos bandidos. Você deve ser mamadir de um carguinho público e quer defender a teta. É tudo bandido. Dilma. Lula. Temer. Aécio. Padilha. Etc....

Anônimo disse...

Maia já opera com cenário pós-Temer:

Estadão - 01/03/2017

O Planalto tem atuado para garantir que a denúncia por corrupção passiva apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, seja barrada na Câmara.

BRASÍLIA - A possibilidade de a Câmara dos Deputados autorizar a investigação e, consequentemente, poder afastar o presidente Michel Temer por um prazo de até 180 dias fez o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se descolar do Palácio do Planalto.

“O presidente da Câmara é presidente da Câmara, não de um governo. Não cabe ao presidente da Casa cumprir o papel de defensor de uma agenda porque essa não é uma agenda da Casa. Meu papel no caso da denúncia é ser o árbitro desse jogo. Não é ser defensor de uma posição ou de outra. Não tem como ter uma posição nem para um lado nem para outro”, disse Maia ao Estado nesta sexta-feira, 30.

Caso Temer seja afastado, Maia assume a Presidência. Antes disso, é preciso que a Câmara autorize abertura de processo no Supremo Tribunal Federal (STF) e o plenário da Corte aceite a denúncia. Temer seria, então, afastado do posto.

Aliados do presidente da Câmara têm afirmado que, se for necessário, Maia estará preparado para uma eventual transição. Não vai, segundo eles, agir para derrubar o presidente.

Por outro lado, Maia é alvo de inquérito sigiloso no STF baseado em mensagens trocadas entre ele e o empresário Léo Pinheiro, dono da OAS, sobre uma doação de campanha em 2014. Maia nega prática de qualquer irregularidade.

PS: O advogado do temerário combinou alguma treta com o Presidente da Cmara dos Deputados Rodrigo Maia, do DEMOs? O trunfo da Globo é o inquerito sigiloso que rola contra o Maia no STF.

Anônimo disse...

"""VERGONHA""" de TODA a classe política brasileira, de Brasília aos municípios; todos & todos envolvidos e sem vergonhas ... só defendem o que julgam seu...