Lula recorre ao TRF4, Porto Alegre, para livrar os R$ 9 milhões confiscados por Moro

Os advogados de Lula já protocolaram mandado de segurança no TRF4, Porto Alegre, para que seja revogado o confisco de R$ 9 milhões de Lula, R$ 6 milhões dos quais estavam em nome da Lils, a empresa de palestras de Lula.

Cristiano Zanin Martins e Valeska Teixeira Martins pediram medida liminar para suspender de imediato a decisão do juiz Sergio Moro, e o reconhecimento da ilegalidade da decisão do magistrado.

Lula fez um aporte de 9 milhões de reais na Brasilprev em 6 de junho de 2014, no comecinho da Lava Jato.

Naquele ano, o departamento de propinas da Odebrecht repassou 4 milhões de reais, de acordo com a planilha Amigo.