Leia, aqui, a íntegra da sentença do juiz Sérgio Moro

O que disse ao editor o advogado Luiz Francisco Corrêa Barbosa, que defendeu Roberto Jefgferson no início do julgamento da Lava Jato, quando insistiu na inclusão de Lula como réu:

- O tempo é o senhor da razão.

CLIQUE AQUI para examinar a sentença integral proferida pelo juiz Sérgio Moro.

Nas imagens a seguir, fique sabendo como é que começou a lava Jato:

video

19 comentários:

Anônimo disse...

Teria que agilizar o julgamento do sítio de Atibaia na justiça de SP, se não estou enganado para meter mais uns 12 anos. E claro contar com a isenção do TRF4 para corroborar a decisão de moro e enfiar este bandido condenado na cadeia.

Anônimo disse...

Agora tá desmoralizado o argumento de idiotas que dizem que os que querem tirar o corrupto temer é pq querem a volta do corrupto lula.

Anônimo disse...

Moro usou matéria da Globo como "prova documental" que triplex é do Lula:

12/07/2017 - Cíntia Alves

Jornal GGN - O juiz Sergio Moro elaborou uma síntese das "provas documentais" que confirmam a denúncia da Lava Jato contra Lula por conta do triplex e inseriu entre elas uma reportagem publicada pelo jornal O Globo, em 2010, com a informação de que o apartamento no Guarujá pertenceria à família do ex-presidente.

Para Moro, nenhuma das testemunhas de defesa, nem material levado aos autos pelos advogados e tampouco o ex-presidente Lula conseguiram explicar por que O Globo publicou que o triplex era do petista muitos anos antes da Lava Jato começar a investigar o caso. "A informação, por forma desconhecida vazou, foi publicada e não foi desmentida. Aliás, segundo a referida matéria, "a Presidênca confirmou que Lula continua proprietário do imóvel", observou Moro.

Para condenar Lula a 9 anos e meio de prisão em regime fechado e o dobro do tempo afastado da funçaõ pública, Moro usou a seguinte justificativa: disse que, no decorrer do processo, colheu depoimentos a favor e contra Lula. Mas só enxerga validade nos documentos que confirmam a teoria dos procuradores. As provas produzidas pela defesa do petista foram desvalorizadas e descartadas pelo juiz de Curitiba.

Na síntese das provas documentais, Moro ainda anexou todos os contratos assinados por Marisa Letícia, na época em que a ex-primeira-dama havia adquirido uma cota do empreendimento da Bancoop.

Moro também usou as mensagens apresentadas por Léo Pinheiro, nas alegações finais, pois elas indicam que o triplex sempre teve "atenção especial" na OAS por ser considerado de Lula desde o início das obras. Os documentos que mostram que a reforma foi feita com recursos da OAS Empreendimentos também foram usados contra Lula, embora a defesa aponte que eles só provam que nenhum centavo despendido no triplex saiu de qualquer caixa de propina.

Por fim, Moro ainda sobrepôs a reportagem de O Globo ao material produzido pela defesa de Lula.

PS: Essa entença não resiste a um peid.....

Anônimo disse...

Parabéns a você também, Políbio. Nunca teves medo de bater de frente contra essa catrefa dos infernos.

Anônimo disse...

Moro não mandou prender Lula porque seria "imprudente" causar "trauma" na sociedade:

12/07/2017 - Cíntia Alves

Jornal GGN - Na mesma sentença em que condenou Lula a 9 anos e meio de prisão e mais 19 anos sem assumir cargos públicos por causa do triplex, o juiz Sergio Moro disse que tem motivos de sobra para "cogitar a prisão preventiva" do petista. Porém, recuou de fazê-lo alegando que "a prisão cautelar de um ex-presidente não deixa de envolver certos traumas" e optou pela decisão mais "prudente", que é deixar Lula recorrer em liberdade.

No despacho, divulgado nesta quarta (12), Moro disse que além de Lula ter sido condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, o processo revelou que o petista teria mandado destruir provas para dificultar o trabalho da Lava Jato. O juiz citou os depoimentos de Renato Duque e Leo Pinheiro.

Além disso, usou entrevistas e falas de Lula, publicadas na grande mídia, para alegar uma suposta tentativa de intimidação das autoridades. (...)

PS: Trauma na socidade, leia-se medinho, digo, HC contra a decisão.

Anônimo disse...

Chupa petralhada!

Anônimo disse...

Chupa petralhada!

Anônimo disse...

Moro cumpre seu papel e condena Lula com sentença longa e vazia:

FERNANDO BRITO · 12/07/2017 - O Tijolaço

Sem que fosse surpresa para ninguém, Sérgio Moro condenou o ex-presidente Lula a nove anos e meio de prisão, em regime fechado.

Porque ele “recebeu” um apartamento no Guarujá que nunca lhe foi transferido ou teve qualquer promessa de entrega. Mas não vem ao caso (...)

Ninguém na face da Terra acredita no que o senhor escreve:

A ampla cobertura jornalística à investigação denominada de ‘Operação Lava-Jato’, bem como a manifestação da opinião pública, favoráveis ou contrárias, para as quais o magistrado não tenha não acarretam a quebra da imparcialidade do magistrado.

Não, claro, ninguém viu o senhor esparramar-se no deleite dos holofotes, dos prêmios globais, nas palestras de João Dória e nem em vídeos e mensagens às manifestações “coxinhas”.

Tudo foi muito discreto, como apropriado a um juiz “imparcial”.

(…)o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva não está sendo julgado por sua opinião política e também não se encontra(sic)em avaliação as políticas por ele adotadas durante o período de seu Governo.

Também não tem (sic)qualquer relevância suas ( de Lula ou de Moro?) eventuais pretensões futuras de participar de novas eleições ou assumir cargos públicos.

São, como se vê, alegações às quais não se pode dar concordância, exceto a verbal, que lhe falta.

Há páginas, páginas e mais páginas onde Moro afirma sua total neutralidade e todas as “liberdades” que deu à defesa, quando qualquer um que tenha assistido seus diálogos com os advogados de Lula, autoritários e descorteses.

Defende a condução coercitiva dizendo que – ahá! – os protestos surgidos por ela são sua própria justificativa, como se não pudesse ter marcado um depoimento. (...)

Mas e a prova que o apartamento era de Lula? A compra, declarada no IR, de outra unidade do empreendimento e um documento, sem assinatura, que teria o número do tal “triplex”.

Diz que Lula “não apresentou explicação concreta nenhuma” sobre o fato de que a OAS não ter vendido o apartamento triplex, como se coubesse a ele responder, inclusive, por uma propriedade da empreiteira que estava penhorada à Caixa.

Há, depois, uma colagem de depoimento de delatores, embora nenhum deles faça menção a Lula, tudo para sustentar a tese – calçada unica exclusivamente no depoimento do Léo Pinheiro – de que João vaccari teria posto o apartamento na “conta” de eventuais acertos com a OAS. (...)

Olha, é difícil não mandar um juiz a alguma parte depois de uma manifestação destas. Quer dizer que Lula é culpado de não ter mudado a jurisprudência secular do Supremo Tribunal Federal? É repugnante, imbecil, idiota alguém que usa – ainda que tresloucada – uma argumentação de natureza meramente especulativa numa sentença criminal!

Não há, em qualquer ponto da sentença, sequer uma indicação objetiva de como Lula “recebia” vantagens, exceto a palavra dos delatores que fazem uma “conta de chegar” para reduzir suas penas nesta e em outras ações que respondem. E que conseguiram, claro.

Na parte da guarda do acervo presidencial, obvio, seria ridículo condenar e Moro, o justo, absolve Lula.

São as primeiras observações, numa leitura , ainda superficial, da imensa sentença. Aliás, sua vastidão, como costuma acontecer nas peças de Direito, é indicativo de sua fraqueza. Direito é fato e lei, não argumento e suposição, que vêm a ser literatura.

No caso de Moro, um romance policial ao inverso. Nos tradicionais, há um crime e procura-se o criminoso. Neste, há um criminoso para o qual, de forma deliberada e prolixa, procurou-se um crime.

PS: Para quem inocentou a mulher do Cunha/PMDB com conta de 2 milhões na suiça por "falta de provas"....

Anônimo disse...

Chora petralhada. Nunca mais vão colocar as mãos nos cofres públicos brasileiros.

Anônimo disse...

FESTA EM CURITIBA NAS RUAS E NA FRENTE DA POLICIA FEDERAL, FESTA NO BRASIL TODO
CADEIA NO MOLUSCO BANDIDO SAFADO
VIVA SERGIO MORO

Anônimo disse...

SENTENÇA BEM ROBUSTA COM MAIS DE 240 PAGINAS E MUITA PROVA

Unknown disse...

Não faço aqui a defesa do Lula mas nesta sentença existe um erro clamoroso pois o Moro deveria dar a propriedade do triplex para o mesmo ja que a sentença diz que ele é o dono de fato mas de direito o mesmo esta em nome da OAS.

Anônimo disse...

EM SENTENÇA, MORO ADMITE TER ERRADO NA DIVULGAÇÃO DE GRAMPO QUE DERRUBOU DILMA

Na sentença em que condenou o ex-presidente Lula, o juiz Sergio Moro admitiu que pode ter errado no episódio em que tornou público os grampos de conversas entre Lula e Dilma Rousseff; os grampos foram gravados ilegalmente pela Polícia Federal, uma vez que a autorização da Justiça já havia terminado, e foram vazados à imprensa; na conversa, Dilma e Lula falam sobre o termo de posse para que o petista assumisse o cargo de ministro da Casa Civil
12 DE JULHO DE 2017 ÀS 19:15 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube


Paraná 247 - Na sentença em que condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e 6 meses de prisão nesta quarta-feira 12, o juiz Sergio Moro admitiu que pode ter errado no episódio em que tornou público os grampos de conversas entre Lula e Dilma Rousseff.

Os grampos foram gravados ilegalmente pela Polícia Federal, uma vez que a autorização da Justiça já havia terminado, e foram vazados à imprensa. No mesmo dia, manifestantes contrários ao PT e a Dilma Rousseff foram às ruas pedir sua saída.

"Não deve o Judiciário ser o guardião de segredos sombrios dos governantes do momento e o levantamento do sigilo era mandatório senão pelo Juízo, então pelo Supremo Tribunal Federal. Ainda que, em respeito à decisão do Supremo Tribunal Federal, este julgador possa eventualmente ter errado no levantamento do sigilo, pelo menos considerando a questão da competência, a revisão de decisões judicias pelas instâncias superiores faz parte do sistema judicial de erros e acertos", escreveu o magistrado.

Na conversa, Dilma e Lula falam sobre o termo de posse para que o petista assumisse o cargo de ministro da Casa Civil. O ex-presidente acabou sendo impedido de assumir o cargo. A divulgação dos grampos foi condenada pelo ministro do STF Teori Zavascki, falecido no início do ano.

Anônimo disse...

Esse processo contra lula está mais parecido com q operação chamada de ORDÁLIO, é descrita no Malleus Maleficarum (é um manual dos inquisidores, a edição consultada é de 1576) joga o herege no fogo ou faça ele andar nas brasas de uma fogueira e observe. Se ele não se queimar e sair vivo é porque é inocente!
Este processo dispensa o trabalho de levantar provas do crime do herege.

Resumo da Opera: Nem o lula provando que é inocente vale, tem de "caminhar pelas brasas e não se queimar". Socoroooooooooooooooo...........Socorooooooooooo..........Scoroooooooooo. Socoooooroooooooo.........Socoooooorooooooooooooo........Socoroooooo.....Socorooooooooo. Socorororororororor....Soc...So...S.....; .........

Anônimo disse...

MORO ADMITE QUE LULA FOI O PRESIDENTE QUE MAIS COMBATEU A CORRUPÇÃO

Na sentença publicada nesta quarta-feira 12, o juiz Sérgio Moro reconheceu a "liderança política" de Lula ao investir na Polícia Federal, na Controladoria-Geral da União e manter a independência do Ministério Público Federal; para o juiz, "é certo que não se trata de exclusiva iniciativa presidencial, já que o enfrentamento à corrupção é uma demanda decorrente do amadurecimento das democracias, mas o mérito da liderança política não pode ser ignorado"
12 DE JULHO DE 2017 ÀS 21:52 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube


247 - Na sentença em que condena o ex-presidente Lula, o juiz federal Sérgio Moro admite que ele foi o presidente que mais combateu a corrupção no Brasil.

Segundo o magistrado, o ex-presidente foi responsável pelo "fortalecimento dos mecanismos de controle, abrangendo a prevenção e repressão, do crime de corrupção".

Na sentença divulgada nesta quarta-feira 12, Moro diz ainda reconhecer a "liderança política" de Lula ao investir na Polícia Federal, na Controladoria-Geral da União e manter a independência do Ministério Público Federal.

"É certo que não se trata de exclusiva iniciativa presidencial, já que o enfrentamento à corrupção é uma demanda decorrente do amadurecimento das democracias, mas o mérito da liderança política não pode ser ignorado", continuou Moro, no texto da decisão sobre Lula.

Anônimo disse...

NO DIA DA CONDENAÇÃO DE LULA, GEDDEL GANHA LIBERDADE:

"O fato do processo penal não poder se prestar à ineficácia e à morosidade não autoriza a Justiça a trabalhar por ficção", escreveu o desembargador do Tribunal Regional Federal de Brasília Ney Bello; "Ofende a língua portuguesa decretar prisão 'preventiva' por atos de 2012 a 2015″, acrescentou.

12 DE JULHO DE 2017

247 - O desembargador do Tribunal Regional Federal de Brasília Ney Bello autorizou o ex-ministro Geddel Vieira Lima a cumprir pena em regime prisão domiciliar.

Com isso, Geddel, que é acusado de atrapalhar investigações ligadas à Operação Lava Jato, deve deixar o Presídio da Papuda, em Brasília, até esta quinta-feira 13.

"O fato do processo penal não poder se prestar à ineficácia e à morosidade não autoriza a Justiça a trabalhar por ficção", escreveu o desembargador, segundo a coluna Radar Online.

"Ofende a língua portuguesa decretar prisão 'preventiva' por atos de 2012 a 2015″, acrescentou.

Em depoimento prestado na última sexta-feira 7 à à Polícia Federal, Raquel Pitta, mulher de Lúcio Funaro, que está preso, confirmou ter recebido ligações telefônicas de Geddel nas quais teria sido "pressionada" sobre o acordo de delação premiada do marido.

PS1: Um dia depois da aprovação do término da CLT
PS2: No mesmo dia do lançamento do Filme da Lava Jato

Ou seja, tudo bem combinadinho com a Rede Globo e o mercado e o traíra, para o Geddel não delatasse o temerário.Enquanto isso o juiz moro mantém em carcere o Palloci, sabe como é, derrepente ele volta atras e "reformule" sua delação, ops......

Anônimo disse...

As pérolas na sentença de Moro:

12 de julho de 2017 - Blog do esmael


O Blog do Esmael vai publicar, ao longo das próximas horas/dias, as pérolas na sentença que o juiz Sérgio Moro condena o ex-presidente Lula.

Como aperitivo, vai a primeira pérola do magistrado da lava jato:
“308. Não se está, enfim, discutindo questões de Direito Civil, ou seja, a titularidade formal do imóvel, mas questão criminal, a caracterização ou não de crimes de corrupção e lavagem. Não se deve nunca esquecer que é de corrupção e lavagem de dinheiro do que se trata.”

Comentário de um advogado civilista:
“Não é uma graça? Para que serve o Direito Civil dizer o que é propriedade?”.

PS: Caminho livre para Moro a presidência em 2018, Aécio vice. Vida longa a tucanalha. O povo brasileiro faz por merecer o que lhe é dado. Brasil, terra de samba/sertanejo, futebol, novela e igreja. Falta tempo na rotina do brasileiro para pensar.

Anônimo disse...

As pérolas na sentença de Moro:

12 de julho de 2017 - Blog do esmael


O Blog do Esmael vai publicar, ao longo das próximas horas/dias, as pérolas na sentença que o juiz Sérgio Moro condena o ex-presidente Lula.

Como aperitivo, vai a primeira pérola do magistrado da lava jato:
“308. Não se está, enfim, discutindo questões de Direito Civil, ou seja, a titularidade formal do imóvel, mas questão criminal, a caracterização ou não de crimes de corrupção e lavagem. Não se deve nunca esquecer que é de corrupção e lavagem de dinheiro do que se trata.”

Comentário de um advogado civilista:
“Não é uma graça? Para que serve o Direito Civil dizer o que é propriedade?”.

PS: Caminho livre para Moro a presidência em 2018, tiririca vice. Vida longa a tucanalha. O povo brasileiro faz por merecer o que lhe é dado. Brasil, terra de samba/sertanejo, futebol, novela e igreja. Falta tempo na rotina do brasileiro para pensar.

Anônimo disse...

Moro condena Lula e interrompe a maré de más notícias para Temer, PMDB e o PSDB

Moro escolheu dia em que CCJ inicia debate sobre denúncia de corrupção contra Temer para condenar Lula sem provas! Desfaçatez.

Moro condena Lula e interrompe a maré de más notícias para Temer, o PMDB e o PSDB, além de outros aliados governistas. Até pelo ineditismo da sentença e da estatura pública do condenado, Lula voltará a estrelar o noticiário político-policialesco, deixando as agruras do governo em segundo plano por algum tempo

Moro tirou de foco a destruição das leis trabalhistas aprovada ontem no senado. E o debate de hoje na Câmara da denúncia contra Temer na CCJ.Estranho né?

O juiz Sérgio Moro, condenou o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão no caso Triplex.

O Juiz da operação Lava Jato acatou o pedido de condenação dos procuradores fascistas da Lava Jato liderados por Deltan Dallagnol. Moro não pediu a prisão de Lula, o que mostra que não tem provas, e ainda, Lula conta com o julgamento nas instâncias superiores.

A condenação de Lula por Sérgio Moro passa por cima de todas as legalidades. Mesmo sem absolutamente nenhuma prova, o juiz condenou Lula, revelando mais uma vez o caráter político e golpista da operação Lava Jato. É uma operação para destruir as organizações de esquerda, a começar pelo PT e pelo próprio ex-presidente, que é uma ameaça eleitoral para os planos da direita golpista.

PS: Obrigado quadruplamente Dr moro;
primeiro por ter vazado o audio da conversa da Dilma com lula na anti vespera da votação do impedimento da Camara, que levou a cassação de Dilma;
segundo, por ter desviado do foco do nosso candidato a Presidente 2014, aécio neves, dos recentes crimes cometidos por ele, conforme estava (no passado) amplamente divulgado pela midia, meio a contragosto;
terceiro, por ter ajudado a enfraquecer o movimento dos pobres trabalhadores com a aprovação do fim da CLT, afinal juiz não é regido pela CLT mesmo;
e, quarto, por ter ajudado a acochambrar as noticias diárias do andamento do pedido de autorização da Camara para que o STF julgue o traíra por crime comum, conforme denuncia da PGR.