Justiça do DF manda suspender decreto que aumentou imposto sobre gasolina

O governo começa e enfrentar uma grande batalha jurídica por causa do aumento do PIS e da Cofins que incidem sobre os combustíveis.

O juiz federal substituto da 20ª Vara Federal do Distrito Federal, Renato Borelli, concedeu liminar que suspende os efeitos do decreto que elevou as alíquotas.

A decisão de primeira instância foi encaminhada à Agência Nacional de Petróleo (ANP) e pede a suspensão imediata dos efeitos do decreto.

A meta do governo é arrecadar R$ 10,4 bilhões com a elevação de tributos até o fim do ano para cumprir a meta fiscal, de deficit de até R$ 139 bilhões neste ano.

3 comentários:

wagner britto disse...

Tivesse aumentado a margarina, o feijão ou qualquer outro item popular "não daria nada", como gasolina mexe no bolso de suas excelências (que ganham pouco como se sabe), eles descobrem uma brecha para atrapalhar (sob o manto da nobreza de princípios).

Anônimo disse...

Atrapalhar? Tá contente de pagar mais imposto é?

Anônimo disse...

Parabens ao juiz esta conta nao é nossa qyem roubou e demoliu o pais foi o pt maldito o pt que pague