Já vai tarde, Heitor Muller. Petry assumirácomando da Fiergs nesta terça-feira.

Sem deixar saudades, o empresário lulopetista Heitor Muller deixará amanhã a presidência da Fiergs, que será ocupada por Gilberto Petry, dono da Weco.

Muller manteve relações íntimas com todos os governos do PT, protagonizando até inédito beija-mão de Dilma em plena Fiergs. A Fietgs ficou a reboque dos governos petistas, emasculou-se e diminuiu de tamanho político.

Durante toda a gestão de Muller, o editor não pisou na sede da Fiergs.

Em gestões de petistas ou de seus simpatizantes, o editor não pisa nos seus domínios.

Não foi por outra razão que nunca frequentou a prefeitura de Porto Alegre durante os 16 anos dos governos petistas e nem o Piratini durante os oito anos das administrações Olivio Dutra e Tarso Genro.

Sobre a herança maldita dos 16 anos do PT, o editor produziu o livro "Herança Maldita - Os 16 anos do PT em Porto Alegre (o leitor pode adquirir o livro através do e-mail polibioadolfobraga@gmail.com)