Indicadores antecedente e coincidente da FGV apresentaram movimentos opostos em junho

O indicador antecedente composto da economia (IACE), recuou de 107,6 para 106,5 pontos entre maio e junho, de acordo com os dados divulgados ontem pela FGV. Esse movimento refletiu a queda de cinco dos oito componentes do indicador, com destaque para os índices de expectativa de serviços, da indústria e do consumidor, que contraíram 5,7%, 3,8% e 3,1%, respectivamente. Já o indicador coincidente (ICCE), que mensura a situação atual da economia, avançou 0,7 ponto no mesmo período, para 98,9 pontos. 

O movimento heterogêneo dos indicadores reforça a visão de que a recuperação da economia será bastante lenta. 

Nenhum comentário: