Em Minas, Aécio não se elegeria nem governador, diz Paraná Pesquisas

O Instituto Paraná fez uma pesquisa em Belo Horizonte:

Governador
Aécio, 6,5%.
Alexandre Kalil, prefeito de Belo Horizonte, 25,2%.
Fernando Pimentel, governador, 17,8%.
Rodrigo Janot teria 3,3%. 

Os eleitores de Minas parecem ter rifado Aécio, mas votam no atual governador petista, que enfrenta denúncias espetaculares de corrupção.

15 comentários:

Anônimo disse...

Que estranho, né ?
Votam no Pilantrel, mas não votam no Aécio.
E, os petistas afirmam que não têm BANDIDOS DE ESTIMAÇÃO !!!
Ahahahaha
Quem não conhece os mantras petistas (PT, o partido mais onesto que já existiu), que os compre.

Anônimo disse...

Aécio será candidato a Deputado Federal, pois precisa do salário, vez que, ao contrário do Lula, não guardou milhões de reais escondidos em contas secretas!!

Anônimo disse...

E Pimentel ter mais botos que Aécio é demobstrar o quanto o povo ignora os fatos, quem é pior?Das fuas uma, ou a pesquisa está errada ou ompovo ignora tudo.

Anônimo disse...

Surpresa com o resultado?

Mas, não se esqueçam que este malsinado não ganhou em Minas sequer a eleição para presidente em 2014. Um grande fracassado da esquerda light que não fará nenhuma falta.

Anônimo disse...

A pesquisa mostra o ÓBVIO: os ladrões petralhas são fiéis e representam entre 20-25% do eleitorado e sempre foi e sempre será assim o resultado, nem precisa pesquisar.

Anônimo disse...

Esse pilantra foi uma grande decepção. Não ganha nem para presidente de clube! Só perde para luladrão em termos de corrupção!

Anônimo disse...

Verdade, ao contrário do lula não pensou no futuro e torrou os milhões em farras!

Anônimo disse...

Pode até perder mas é por muito pouco. Batalha dura entre os dois!

Anônimo disse...

Pro Pimentel estar na frente, o governo dele foi um desastre mesmo! Puro marketing aquela história que ele teve um ótimo governo. Tem que mais é mesmo ir pra cadeia o "mineirinho".

Anônimo disse...

aécio, do PSDB não tem lastro e credibilidade, não aguentou uma capa da Veja e caiu em desgraça.

Anônimo disse...

REINALDO ACUSA DALLAGNOL DE TER SE TORNADO PROCURADOR FORA DA LEI:

"O agora coordenador da Força Tarefa colou grau em 2002 e prestou concurso no mesmo ano; só poderia tê-lo feito dois anos depois de formado", diz o colunista Reinaldo Azevedo; "O fato: Dallagnol se tornou procurador contra a lei, o que foi admitido pela própria Justiça, e lá permaneceu com base da teoria do 'fato consumado'”.

24 DE JULHO DE 2017

247 – O jornalista Reinaldo Azevedo acusa do procurador Deltan Dellagnol de ter entrado ilegalmente para a carreira do Ministério Público.

"O agora coordenador da Força Tarefa colou grau em 2002 e prestou concurso no mesmo ano; só poderia tê-lo feito dois anos depois de formado; TRF4 foi muito criativo no uso da teoria que o manteve no cargo. Definitivamente, não se pode dizer que esse rapaz seja um fanático das leis que o regime democrático consagra", diz o jornalista, em seu blog na RedeTV.

Abaixo, um trecho de sua coluna:

1: Dallagnol colou grau, como bacharel em direito, no dia 6 de fevereiro de 2002;

2: segundo o Artigo 187 da Lei Complementar nº 75/93 (Estatuto do Ministério Público da União), só podiam se inscrever para prestar concurso “bacharéis em Direito há pelo menos dois anos, de comprovada idoneidade moral”. NOTE-SE: a Emenda Constitucional 45, que é de 2004, elevou esse prazo para três anos;

3: Mas vocês sabem como é Dallagnol… Ele é um rapaz apressado. Seu Twitter prova isso. Vive pedindo a prisão de pessoas que nem denunciadas foram. Aproveitou a circunstância de que seu pai era um procurador aposentado do Ministério Público do… Paraná e, ORA VEJAM, CONSTITUIU-O COMO ADVOGADO E ENTROU COM UM RECURSO PARA PRESTAR O CONCURSO EM 2002, MESMO ANO EM QUE COLOU GRAU, AINDA QUE A LEI O IMPEDISSE. Que dois anos que nada! Isso era para os mortais!;

4: e, acreditem!, ele conseguiu, sim, uma liminar na Justiça Federal do Paraná para participar do concurso. Por quê? Não tentem saber! É impossível!;

5: sim, ele foi aprovado no concurso de 2002;

6: em 2003, já começava a exercer as funções de procurador no Tribunal de Contas União, com nomeação publicada no Diário Oficial;

7: a Advocacia Geral da União recorreu contra a flagrante ilegalidade. O que fez o juiz relator do caso, em 2004, no Tribunal Regional Federal da Quarta Região? Empregou a teoria do fato consumado, o que acabou sendo confirmado pela turma;

8: o recurso chegou ao Supremo, e decisão monocrática manteve Dallagnol no MPF; a AGU não recorreu;

9: a “teoria do fato consumado” em matéria de concurso público, sempre repugnou os juízes; em 2014, o STF bateu o martelo: não pode e pronto!;

10: sic transit gloria mundi…Fazer o quê? Fico aqui pensando o que diria Dallagnol se fosse um adversário seu a viver tal circunstância…

PS: Se o RA falou, tá falado.

Anônimo disse...

Quem sabe vai de deputado estadual.

Anônimo disse...

RA continua sua campanha contra a LAVA JATO. Parece que ele incorporou o espírito do PT definitivamente. Será que ele também está com o rabinho preso em Curitiba ? Quem sabe ... Pode ser ... Quanto às pesquisas feitas em Minas, fica claro que o Mineiro continua PETISTA, apesar da grande roubalheira que o petismo promoveu no Brasil, DESTRUINDO sua economia. É uma questão de CULTURA. O mineiro também parece que gosta de ser roubado. Como nas décadas de 40/50 que tinha a fama de ir passear no Rio de Janeiro, onde acabava comprando BONDE dos malandros do morro ... e pagava bem !!! Veja os jornais cariocas da época.

Anônimo disse...

AÇOUGUEIRO fez picadinho de AECIO, cozinhou e a GLOBO postou na MESA!

LULA e sua quadrilha travestida de partido gostaram do prato servido pela GLOBO.

Os trouxas da televisa FICARAM babando e chupando o dedo, afinal, somente LULA é o convidado para o banquete, mas a conta será paga por todos.

Anônimo disse...

PSDBosta, seguindo o PT até da derrocada: o PT afundou na própria lama. O segundo está afundando a passos largos...