Dica - Veja o trailer do filme sobre a Lava Jato

O filme conta a saga da maior e mais bem-sucedida operação de combate à corrupção da história do país – a Operação Lava Jato. Pelo ponto de vista do delegado Ivan (Antonio Calloni) e de sua equipe da Polícia Federal, em conjunto com a força-tarefa do Ministério Público Federal, o longa revela os esforços para desvendar o esquema de lavagem de dinheiro e pagamento de propinas a executivos da Petrobras, empreiteiras, partidos políticos e parlamentares. 

O trailer mostra ainda o papel decisivo da Justiça para que a investigação não fosse destruída pelas forças políticas envolvidas.

10 comentários:

Mordaz disse...

Menos para Temer. O Poderoso Chefão.

Anônimo disse...

Tem que mudar todo o roteiro, depois da manobra Janot/Globo/JBS, os heróis transformaram-se em vilão.

Anônimo disse...

BOICOTEM a GLOBO e seus LIXOS !!!!!

Anônimo disse...

Sendo fiel, ou não, à história, este filme vai dar muito bate boca nas redes sociais.

Anônimo disse...

MORO CONDENOU LULA A NOVE ANOS E MEIO DE PRISÃO , PELO AFFAIRE DO TRIPLEX DE GUARUJA . RESTA AGORA A RATIFICACAO PELO TRF4 , EM SEGUNDA INSTÂNCIA . CADEIA PARA LULA É O HAPPY END DO FILME EM PAUTA .!!! TIA GLÓRIA ESTÁ CONTENTE . !!!

Anônimo disse...

EM SENTENÇA, MORO ADMITE TER ERRADO NA DIVULGAÇÃO DE GRAMPO QUE DERRUBOU DILMA

Na sentença em que condenou o ex-presidente Lula, o juiz Sergio Moro admitiu que pode ter errado no episódio em que tornou público os grampos de conversas entre Lula e Dilma Rousseff; os grampos foram gravados ilegalmente pela Polícia Federal, uma vez que a autorização da Justiça já havia terminado, e foram vazados à imprensa; na conversa, Dilma e Lula falam sobre o termo de posse para que o petista assumisse o cargo de ministro da Casa Civil
12 DE JULHO DE 2017 ÀS 19:15 // 247 NO TELEGRAM Telegram // 247 NO YOUTUBE Youtube


Paraná 247 - Na sentença em que condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e 6 meses de prisão nesta quarta-feira 12, o juiz Sergio Moro admitiu que pode ter errado no episódio em que tornou público os grampos de conversas entre Lula e Dilma Rousseff.

Os grampos foram gravados ilegalmente pela Polícia Federal, uma vez que a autorização da Justiça já havia terminado, e foram vazados à imprensa. No mesmo dia, manifestantes contrários ao PT e a Dilma Rousseff foram às ruas pedir sua saída.

"Não deve o Judiciário ser o guardião de segredos sombrios dos governantes do momento e o levantamento do sigilo era mandatório senão pelo Juízo, então pelo Supremo Tribunal Federal. Ainda que, em respeito à decisão do Supremo Tribunal Federal, este julgador possa eventualmente ter errado no levantamento do sigilo, pelo menos considerando a questão da competência, a revisão de decisões judicias pelas instâncias superiores faz parte do sistema judicial de erros e acertos", escreveu o magistrado.

Na conversa, Dilma e Lula falam sobre o termo de posse para que o petista assumisse o cargo de ministro da Casa Civil. O ex-presidente acabou sendo impedido de assumir o cargo. A divulgação dos grampos foi condenada pelo ministro do STF Teori Zavascki, falecido no início do ano.

PS: Juiz "reu confesso" tem de ser condenado. Cadeia nele Ministro GM do STF.

Anônimo disse...

NO DIA DA CONDENAÇÃO DE LULA, GEDDEL GANHA LIBERDADE:

"O fato do processo penal não poder se prestar à ineficácia e à morosidade não autoriza a Justiça a trabalhar por ficção", escreveu o desembargador do Tribunal Regional Federal de Brasília Ney Bello; "Ofende a língua portuguesa decretar prisão 'preventiva' por atos de 2012 a 2015″, acrescentou.

12 DE JULHO DE 2017

247 - O desembargador do Tribunal Regional Federal de Brasília Ney Bello autorizou o ex-ministro Geddel Vieira Lima a cumprir pena em regime prisão domiciliar.

Com isso, Geddel, que é acusado de atrapalhar investigações ligadas à Operação Lava Jato, deve deixar o Presídio da Papuda, em Brasília, até esta quinta-feira 13.

"O fato do processo penal não poder se prestar à ineficácia e à morosidade não autoriza a Justiça a trabalhar por ficção", escreveu o desembargador, segundo a coluna Radar Online.

"Ofende a língua portuguesa decretar prisão 'preventiva' por atos de 2012 a 2015″, acrescentou.

Em depoimento prestado na última sexta-feira 7 à à Polícia Federal, Raquel Pitta, mulher de Lúcio Funaro, que está preso, confirmou ter recebido ligações telefônicas de Geddel nas quais teria sido "pressionada" sobre o acordo de delação premiada do marido.

PS1: Um dia depois da aprovação do término da CLT
PS2: No mesmo dia do lançamento do Filme da Lava Jato

Ou seja, tudo bem combinadinho com a Rede Globo e o mercado e o traíra, para o Geddel não delatasse o temerário.Enquanto isso o juiz moro mantém em carcere o Palloci, sabe como é, derrepente ele volta atras e "reformule" sua delação, ops......

Anônimo disse...

As pérolas na sentença de Moro:

12 de julho de 2017 - Blog do esmael


O Blog do Esmael vai publicar, ao longo das próximas horas/dias, as pérolas na sentença que o juiz Sérgio Moro condena o ex-presidente Lula.

Como aperitivo, vai a primeira pérola do magistrado da lava jato:
“308. Não se está, enfim, discutindo questões de Direito Civil, ou seja, a titularidade formal do imóvel, mas questão criminal, a caracterização ou não de crimes de corrupção e lavagem. Não se deve nunca esquecer que é de corrupção e lavagem de dinheiro do que se trata.”

Comentário de um advogado civilista:
“Não é uma graça? Para que serve o Direito Civil dizer o que é propriedade?”.

PS: Caminho livre para Moro a presidência em 2018, tiririca vice. Vida longa a tucanalha. O povo brasileiro faz por merecer o que lhe é dado. Brasil, terra de samba/sertanejo, futebol, novela e igreja. Falta tempo na rotina do brasileiro para pensar.

Anônimo disse...

As pérolas na sentença de Moro:

12 de julho de 2017 - Blog do esmael


O Blog do Esmael vai publicar, ao longo das próximas horas/dias, as pérolas na sentença que o juiz Sérgio Moro condena o ex-presidente Lula.

Como aperitivo, vai a primeira pérola do magistrado da lava jato:
“308. Não se está, enfim, discutindo questões de Direito Civil, ou seja, a titularidade formal do imóvel, mas questão criminal, a caracterização ou não de crimes de corrupção e lavagem. Não se deve nunca esquecer que é de corrupção e lavagem de dinheiro do que se trata.”

Comentário de um advogado civilista:
“Não é uma graça? Para que serve o Direito Civil dizer o que é propriedade?”.

PS: Caminho livre para Moro a presidência em 2018, tiririca vice. Vida longa a tucanalha. O povo brasileiro faz por merecer o que lhe é dado. Brasil, terra de samba/sertanejo, futebol, novela e igreja. Falta tempo na rotina do brasileiro para pensar.

Anônimo disse...

Moro condena Lula e interrompe a maré de más notícias para Temer, PMDB e o PSDB

Moro escolheu dia em que CCJ inicia debate sobre denúncia de corrupção contra Temer para condenar Lula sem provas! Desfaçatez.

Moro condena Lula e interrompe a maré de más notícias para Temer, o PMDB e o PSDB, além de outros aliados governistas. Até pelo ineditismo da sentença e da estatura pública do condenado, Lula voltará a estrelar o noticiário político-policialesco, deixando as agruras do governo em segundo plano por algum tempo

Moro tirou de foco a destruição das leis trabalhistas aprovada ontem no senado. E o debate de hoje na Câmara da denúncia contra Temer na CCJ.Estranho né?

O juiz Sérgio Moro, condenou o ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva a nove anos e seis meses de prisão no caso Triplex.

O Juiz da operação Lava Jato acatou o pedido de condenação dos procuradores fascistas da Lava Jato liderados por Deltan Dallagnol. Moro não pediu a prisão de Lula, o que mostra que não tem provas, e ainda, Lula conta com o julgamento nas instâncias superiores.

A condenação de Lula por Sérgio Moro passa por cima de todas as legalidades. Mesmo sem absolutamente nenhuma prova, o juiz condenou Lula, revelando mais uma vez o caráter político e golpista da operação Lava Jato. É uma operação para destruir as organizações de esquerda, a começar pelo PT e pelo próprio ex-presidente, que é uma ameaça eleitoral para os planos da direita golpista.

PS: Obrigado quadruplamente Dr moro;
primeiro por ter vazado o audio da conversa da Dilma com lula na anti vespera da votação do impedimento da Camara, que levou a cassação de Dilma;
segundo, por ter desviado do foco do nosso candidato a Presidente 2014, aécio neves, dos recentes crimes cometidos por ele, conforme estava (no passado) amplamente divulgado pela midia, meio a contragosto;
terceiro, por ter ajudado a enfraquecer o movimento dos pobres trabalhadores com a aprovação do fim da CLT, afinal juiz não é regido pela CLT mesmo;
e, quarto, por ter ajudado a acochambrar as noticias diárias do andamento do pedido de autorização da Camara para que o STF julgue o traíra por crime comum, conforme denuncia da PGR.