Clima de hostilidade no Presídio Central de Porto Alegre é potencialmente explosivo

Durante toda a semana passada os detentos do Presídio Central de Porto Alegre envolveram-se em agressões físicas e forte repressão policial,tornando potencialmente explosivo o clima de convivência.
O Batalhão de Operações Especiais da Brigada foi usado em momentos críticos.

A capacidade da casa prisional é de 1.824 detentos, mas abriga mais de 4,8 mil atualmente.