64,2% querem saída de Temer e eleição direta, mas 15,2% desejam intervenção militar

A mais nova pesquisa de opinião pública feita pelo Instituto Paraná Pesquisas, cujos resultados acabam de ser entregues ao editor, demonstra que 64,2% da população brasileira quer o afastamento imediato de Temer e a realização de eleições.

Chama a atenção o alto número de brasileiros que querem intervenção militar: 15,6%

Não sabe/ não opinou 2,9%
Nenhuma dessas opções 4,9%
O afastamento do Michel Temer, com eleições Diretas 64,2%
Intervenção Militar 15,6%
A permanência de Michel Temer como Presidente 6,9%

O afastamento do Michel Temer, com Rodrigo Maia como Presidente 5,6%

11 comentários:

Anônimo disse...

Folha de São Paulo consultou seu leitores e a metade apoia Temer, em quem acreditar. IBOPE recebeu caixa dois das empreiteiras segundo delações.

Anônimo disse...

Agora que não acredito de uma vez nesse Paraná Pesquisa! O povo nem sabe o que é Eleição Direta! Só militantes xiitas é que usam essa palavra!

Anônimo disse...

Resultados briga como a realidade das ruas, povo não não esta se manifestando pela saída de Temer e retorno do PT.

Anônimo disse...

IBOPE: PARA 79%, DEPUTADO QUE VOTAR COM TEMER TAMBÉM É CORRUPTO
Reuters
Pesquisa do Ibope encomendada pelo site de petições online Avaaz aponta que 81% dos brasileiros desejam que Michel Temer investigado pela denúncia de corrupção passiva; 79% da população concordou com a afirmação: "Acho que a denúncia é correta e o deputado que votar contra a abertura do processo é cúmplice da corrupção"; pesquisa faz outro alerta para os deputados: para 73% do eleitorado, os parlamentares que votarem pela rejeição da denúncia não merecem ser reeleitos nas eleições de 2018.

31 DE JULHO DE 2017

247 - Uma pesquisa realizada pelo Ibope às vésperas da sessão da Câmara que irá decidir pela abertura ou não do processo por corrupção contra Michel temer aponta que 81% dos brasileiros desejam que o processo seja aberto e o peemedebista investigado.

Ainda pensando na abertura do processo no STF, foram apresentadas algumas frases para medir o grau de concordância dos entrevistados. Observa-se que, para a afirmação "Ficarei indignado se os deputados votarem contra a abertura do processo no STF", 70% concordam, 26% discordam e 4% não sabem ou não respondem.

Frente à afirmação "Acho que a denúncia é correta e o deputado que votar contra a abertura do processo é cúmplice da corrupção" nota-se que quase 8 em cada 10 entrevistados (79%) concordam com ela, 18% discordam e 3% não sabem ou não respondem.

A pesquisa, encomendada pela Avaaz aponta que 90% dos entrevistados com idades entre 16 e 24 anos querem a investigação e entre os que tem 55 anos ou mais, 70% também desejam a abertura do processo pela Câmara. Para 73%, os parlamentares que votarem pela rejeição da denúncia não merecem ser reeleitos nas eleições de 2018.

"O que deu para perceber nessa pesquisa é que a população quer saber a verdade sobre Michel Temer. A estratégia dos deputados de dizer que, no dia 1º de janeiro de 2019, o presidente Temer vai poder responder como um cidadão comum na verdade coloca o Brasil em um suspense. Já imaginou chegar em 2019 e perceber que todas aquelas acusações de corrupção foram verdades?", ressaltou o representante da Avaaz, Diego Cassais, à Rádio CBN. (...)

Anônimo disse...

2018 tá logo aí.
Deixemos Temer em paz.
Sua saida nos tornaria uma Venezuela,bem assim como os comunas gostariam.
Aliás é só por isso que querem derrubar Temer.
Muito pior que isso,foi aguentar o PT por 13 anos.

Anônimo disse...

PESQUISAS FAJUTAS! SE PERGUNTAREM AO POVO ENTRE ELEIÇÃO 2018, E INTERVENÇÃO MILITAR, VAI DAR A SEGUNDA ALTERNATIVA COM MAIS DE 60%. MAS ISSO NINGUEM PERGUNTA, POIS O CAMPO IDEOLÓGICO DESTES INSTITUTOS ESTA COALHADO DE CARNIÇA COMUNISTA!

Anônimo disse...

Eleição indireta não, O PT se aliou ao PMDB, mesmo sabendo da fama deste, na tentativa de chegar ao poder. Como conquistaram o poder e Dilma caiu por incompetência dela mesma, agora o Temer não é mais interessante para eles. Só que Temer é um governo legítimo e pela Constituição Federal deve se manter no cargo. Simples

Anônimo disse...

O PT sabia da fama do PMDB e da esperteza do Temer, e mesmo assim aceitaram Temer como vice. Agora eles querem derrubá-lo a qualquer preço. Dilma foi tão incompetente que ela mesma forçou sua saída. Agora quem tem que aceitar a podridão que aí está é o povo.

Anônimo disse...

Anônimo disse...31 de julho de 2017 13:01
Por favor, pare de colar esses textos do quase falido 247 (esses sim rezam até pro capeta para o PT voltar ao poder). Seja criativo! Vou dar um exemplo:

TOMA COXINHADA! ELEIÇÕES DIRETA IRÃO FAVORECER NOSSO ETERNO PRESIDENTE LULA! É POR ISSO QUE AS ELITES TEM MEDO!

Viu? Em caixa alta, favorecendo o Lula e colocando a culpa na elite e chamando quem não concorda contigo de "coxinha" como vocês adoram fazer!

Justiniano disse...

O Temer socou no rabo dos petralhas e da "Grobo" que queria a volta dos velhos tempos do PT.

Logo sairá um nova série "Os dias foram assim" estreando como astro principal Temer em que mesmo após um golpe sujo da "Grobo" e do PT, conseguiu acabar com os dois.

Anônimo disse...

EXCLUSIVO: Os documentos do Exército pedindo a expulsão de Bolsonaro da Escola de Oficiais após plano terrorista:

31 de julho de 2017 - DCM

Dos 11 inquéritos, ações penais, mandados de injunção e petições sobre o deputado federal Jair Bolsonaro que estão ou já passaram pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nenhum foi mais explosivo e preocupante para suas pretensões políticas do que o julgamento no dia 16 de junho de 1988 no Superior Tribunal Militar (STM).

Bolsonaro era acusado de transgressão grave ao Regulamento Disciplinar do Exército (RDE). Ele dera entrevista e publicou artigo na revista Veja, em 1986, com comentários nada amigáveis ao governo federal.

Também planejou ações terroristas. Iria explodir bombas em quartéis do Exército e outros locais do Rio de Janeiro, como na principal adutora de água da capital fluminense, para demonstrar insatisfação sobre índice de reajuste salarial do Exército.

Diz o relatório secreto do Centro de Inteligência do Exército (CIE), nº 394, de 1990, com 96 páginas, ao qual o DCM teve acesso, e que são publicados pela primeira vez (veja abaixo):

“Punido por ter elaborado e feito publicar, em uma revista semanal, de tiragem nacional, sem conhecimento e autorização de seus superiores, artigo em que tece comentários sobre a política de remuneração do pessoal civil e militar da União: ter abordado aspectos da política econômica e financeira fora de sua esfera de atribuição e sem possuir um nível de conhecimento global que lhe facultasse a correta análise; por ter sido indiscreto na abordagem de assuntos de caráter oficial, comprometendo a disciplina; por ter censurado a política governamental; por ter ferido a ética, gerando clima de inquietação no âmbito da OM (Organização Militar) e da Força e por ter contribuído para prejudicar o excelente conceito da tropa paraquedista no âmbito do Exército e da Nação (NR 63, 65, 66, 68 e 106 do anexo I, com agravantes do NR 2 e letra “C” NR 6 do artigo 18, tudo do RDE, fica preso por 15 (quinze) dias”.

O ato grave de indisciplina provocado por verborragia sua e de sua esposa, que falou à repórter da Veja sobre o plano de explodir bombas, culminou em 15 dias de cadeia para o então capitão. Mas só. (...)

PS1: Ou seja, Boçalnato passou a vida toda mamando nas tetas do estado. Antes no exército e a partir de 88 como político, quando se elegeu vereador. É um sanguessuga e quem gosta dele tem problemas mentais.

PS2: Falando em mamador é incrível como tem 'liberal' sugando o estado brasileiro quando poderiam usar de seus dotes capitalistas abrir uma empresa e ficar rico do dia pra noite.