Valerá investigar também os voos de carona de Teori e Fachin ?

O governo Temer deixou escapar ontem a tarde a informação de que poderáaceitar investigações sobre oi uso de aeronaves de empresas privadas durante o período em que o atual presidente ocupoou o cargo de vice de Dilma Roussef.

Mas também quer que a PGR investigue pelo menos dois outros casos rumorosos:

Teori Zavascki - O então relator da Lava Jato no STF, Teori Zavascki, que morreu a bordo de um avião King Air C-90 do Hotel Emiliano, dia 19 de janeiro deste ano. Zavascki pegou carona no avião, a convite do proprietário do hotel, Carlos Alberto Filgueiras.

Luiz Edson Fachin - Em maio do ano passado, o atual relator da Lava Jato pegou carona num jatinho da JBS, Curitiba-Brasília-Curitiba, para participar de um jantar discreto com o então presidente do Senado, visando obter votos de aprovação para sua indicação para o STF. A revista Veja desta semana conta que Ricardo Saur, diretor da JBS, articulou o jantar e acompanhou Fachin na viagem.

Há dezenas de outros casos, envolvendo até mesmo os ex-presidentes Lula e Dilma.