Receita gaúcha do ICMS despencou 2,6% reais em maio.

O governo estadual gaúcho não conseguiu marcar crescimento real da sua receita mensal do ICMS, que no mês de maio alcançou R$ 2,5 bilhões brutos, dos quais 25% irão para as prefeituras. O crescimento nominal chegou a 0,9% sobre o mesmo mês do ano anterior, o que significa perda de 2,6% quando o valor é ajustado pelo IPCA do período.

Estes dados são revelados em primeira mão pelo editor.

No acumulado do ano, contudo, o governo registra pequeno ganho real, mas de apenas 0,1% (ajuste pelo IPCA), somando R$ 13,1 bilhões.

A receita do ICMS, a mais importante, não tem avançado e só consegue manter níveis toleráveis porque Sartori emplacou elevação de alíquotas logo no início do governo. 

Apequena retomada do crescimento econômico ainda é muito claudicante para apresentar resultados na arrecadação estadual.

3 comentários:

Anônimo disse...

Economia baseada no setor primário é isso aí!
Agora um imposto baseado em "circulação de mercadorias", precisando de industrialização e de um capitalismo vigoroso está baseado numa fórmula que não vai funcionar nunca!

Anônimo disse...

Vamos aumentar a aliquota do ICMS de 17 para 18 por cento para cobrir esse recuo na arrecadação de ICMS no RS, e para garantir a aprovação vamos exonerar os deputados do PP que estão nas secretarias agricultura e transportes para voltar para o parlamento.

Flavio Dimas Franzoi disse...

RESULTADO GOVERNO QUE AUMENTA IMPOSTOS NÃO AUMENTA ARRECADAÇÃO, E SIM AFUGENTA O EMPREENDEDOR E O CONTRIBUINTE QUE VAI PARA O PARAGUAI, ONDE OS IMPOSTOS SÃO MENOS DA METADE DOS NOSSOS !!!! BYE BYE BRASIL, BYE BYE RS!!!