PGR dirá ao STF que o PP abriga uma quadrilha de ladrões

O PP, comandado por Ciro Nogueira, será atingido por uma nova denúncia. Os procuradores da PGR reuniram elementos para sustentar junto ao Supremo que o partido tinha uma organização criminosa entre seus quadros.

É o que revela a coluna Radar, Veja, esta tarde.

8 comentários:

Emmanuel Carlos disse...

Grande novidade! Mas, e o PT? "Passando a régua", como diz Janot ... só tem santo? Ahhhh seo Janot ... seo Janot .... aquela história mal contada da dupla caipira ...

Anônimo disse...

sim pp e pt agiram 14 anos delapitando o pais pois eram governo, pp de maluf aliado do lurapio

Anônimo disse...

Aguardo o pronunciamento de Janot quanto ao PT, lulladrão e dilmandioca. Quanto ao PP, meu ex partido, ele está coberto de razão. Idem em relação ao PMDB.

Anônimo disse...

Com a palavra a Senadora Ana Amélia Lemos e o suplente de Dep Est marcelinho, ambos, "moralistas de plantão". Ambos já se manifestaram sobre a condenação no STF do Dep Paulo Maluf?

Anônimo disse...

PP PARTIDO PILANTRA

Anônimo disse...

O LULADRÃO TEVE UM GRANDE MÉRITO: CONSEGUIU ACABAR COM QUALQUER OPOSIÇÃO, TENDO COMPRADO TODOS OS PARTIDOS! SÓ SOBROU O DEM, QUE LULA DIZIA QUE IRIA ACABAR COM ELE NA MARA (POIS NÃO SE VENDIA).

PORTANTO, LULA AVACALHOU COM O QUE RESTAVA DA DEMOCRACIA, DOS PARTIDOS E ESTIMULOU A CORRUPÇÃO, A IMPUNIDADE E O POPULISMO, COM O OBJETIVO SÓLIDO E FIMRE DE CHEGAR NO NIRVANA COMUNISTA: A DITADURA SOBRE O PROLETARIADO E A CLASSE MÉDIA, ATRAVÉS DOS DITAMES DO FORO DE SÃO PAULO, TENDO APENAS FALTADO COMPRAR O RESTO DO JUDICIÁRIO E SUFOCAR O POUCO QUE RESTAVA DA M´DIA DE OPOSIÇÃO. QUASE CONSEGUIU CRIAR A REPÚBLICA DEMOCRÁTICA (COMUNISTA) BOLIVARIANA DO BRASIL, A FUNCIONARIA COM "PARTIDOS" COM OPOSIÇÃO AMESTRADA, COM ALTA CORTE SUBSERVIENTE E COM MÍDIA NA SUA MÃOS COM DIRETO A CLAQUE.

O OBJETIVO NÃO FOI AINDA OBTIDO (COM A CONIVÊNCIA DO PSDB) E CACIQUES DOS DEMAIS PARTIDOS, POR UMA DESSAS COISAS QUE NÃO ESTAVAM NO PLANO: A CONJUNÇÃO DE UMA MULHER ESTÚPIDA E BURRA, UMA INTERNET AINDA LIVRE E EXUBERANTE E UM JUI "ZECO" FORTE E INCORRPTÍVEL.


AÍ NÃO DEU MAIS! MATAR CELSO DANIEL, EDUARDO CAMPOS, TEORI ZAVASCKI, E MUITOS OUTROS QUE AINDA VIRÃO A TONA, COMO SENDO OU NÃO CRIME QUASE PERFEITO, EIS O MISTÉRIO!

Anônimo disse...

Aé anonimo das 15:57? E quem foi pego com a boca na botija, digo, no audio da PF autorizado pelo STF dizendo que "....manda matar delator...."?

Pergunta para a Policia Civil de SP, do governo do PSDB, que investigou o caso Celso Daniel 30 vezes, qual a conclusão que chegou? Os assassinos foram presos, condenados e cumprem pena. Não acredita? Então pergunta para a PF, do governo FHC, do PSDB que também investigou o caso celso daniel? Ainda não se contentou? Então pergunta ao juiz moro que chegou a ventilar em reabrir a investigação, porque não reabriu? Ainda não acredita? Então toma um clonazepan, é bom para a demencia. Tomaaaaaaaaa vagabundo

Anônimo disse...

A turma do PP se mexeu.
Já dizia minha avó que paixões por religião, time de futebol e política não tem explicação, se acredita e pronto.
Vejam a notícia do Estadão, de 30/03/17:
O Ministério Público Federal, no Paraná apresentou à Justiça Federal ação de civil pública contra o PP e 10 políticos da legenda, entre eles, os deputados federais Nelson Meurer (PP-PR), Mário Negromonte Júnior (PP-BA), Arthur Lira (PP-AL), Otávio Germano (PP-RS), Luiz Fernando Faria (PP-MG) e Roberto Britto (PP-BA), além dos ex-deputados Pedro Corrêa (PP-PE), Pedro Henry (PP-MT), João Pizzolatti (PP-SC) e Mário Negromonte (PP-BA), além de João Genu, ex-assessor parlamentar do falecido deputado federal José Janene (PR), origem da Operação Lava Jato.
Na ação ajuizada a força-tarefa da Lava Jato imputa atos de improbidade administrativa ao grupo e pede que sejam condenados – inclusive o PP, como pessoa jurídica – a pagarem R$ 2,3 bilhões de ressarcimento ao erário, multa civil e por danos morais coletivos.

Além destes tem a bancada federal do PP do Rio Grande do Sul: José Otávio Germano, Luiz Carlos Heinze, Jerônimo Goergen, José Afonso Hamm, Renato Mölling, Vilson Covatti, citados na Operação Lava-Jato, conforme lista divulgada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Então tá bem, todo mundo é santo, com exceção dos políticos dos outros partidos.