O que dizem disto a OAB, o CNMP, Janot e Fachin ?

O PROCURADOR QUE SE PASSOU PARA A JBS

Em entrevista que concedeu ao jornalista Kennedy Alencar e que vai ao ar esta noite no SBT, o ministro Gilmar Mendes cobrará investigação sobre o ex-procurador Marcelo Miller, que num dia abandonou a posição de braço direito de Rodrigo Janot no caso JBS e no outro passou as trabalhar em escritório que defende a JBS. Gilmar Mendes avisou que caso Janot omita-se, caberá ao ministro Fachin determinar a apuração.

O ADVOGADO QUE SE PASSOU PARA A JBS

O crimInalista Pierpaolo Bottini foi constituído advogado do procurador Ângelo Goulart no dia 18 de maio para defendê-lo de acusações de mancebia feitas pela JBS, mas no dia 25 trocou de lado e foi defender a JBS.

17 comentários:

Anônimo disse...

É pena que nunca vão investigar o Janó, nem quando ele sair.
Porque tá virado numa zona a PGR do Janó.
É uma PUTARIA, como disse o amigo do Cabral (que não é o Pedro Álvares).

Anônimo disse...

E o Gilmar cobrar investigação pode? Ele é advogado do temer?

Anônimo disse...

Cobrar investigação de irregularidades é dever de qualquer autoridade.
Quanto a ser advogado de uma parte e passar a defender a parte contrária é "patrocínio infiel". Cadê a OAB?

Anônimo disse...

Moro enviou dados sigilosos de cidadão brasileiro para polícia americana
Moro enviou dados sigilosos de cidadão brasileiro para polícia americana:

26/06/2017 - Luis Nassif

Do Jornalistas Livres

Moro enviou à polícia americana dados sigilosos de cidadão brasileiro

Juiz usou ordenamento jurídico dos EUA para se justificar, mesmo isso contrariando as leis brasileiras. E o MPF só ficou sabendo de tudo depois de autorizado.

O juiz federal Sergio Moro autorizou em 2007 o envio de dados sigilosos de um cidadão brasileiro a autoridades policiais norte-americanas que o investigavam e estavam preparando um flagrante. As diligências realizadas nos Estados Unidos contaram com a participação de uma delegada federal brasileira, que relatava seus atos ao juiz Moro. Sem informar autoridades do governo federal brasileiro, o juiz paranaense determinou ainda que fossem criados no Brasil um CPF e uma conta bancária falsa para uso da polícia dos Estados Unidos, conforme revelou reportagem dos Jornalistas Livres publicada no último dia 22. Procurado no último dia 20 para falar sobre o assunto, Moro ainda não se manifestou (leia mais abaixo).

Essas informações constam nos autos do processo nº. 2007.70.00.011914-0, que tramitou sigilosamente no Tribunal Federal da 4ª Região até 2008, e ao qual os Jornalistas Livres tiveram acesso. A investigação referida foi feita em conjunto pela Polícia Federal do Brasil e a Polícia do Estado da Geórgia, por solicitação desta última e com autorização do juiz Sergio Moro.

No dia 14 de março de 2007, a Embaixada dos EUA enviou à Superintendência da Polícia Federal no Paraná um pedido de operação conjunta para investigar suposto crime de remessa ilegal de dinheiro de lá para o Brasil. No dia 17 de maio do mesmo ano, a PF no Paraná solicitou autorização judicial para executar no país operação envolvendo agentes estrangeiros infiltrados e possível produção controlada de documentos falsos.

Sempre conforme revelam os autos do processo a que os Jornalistas Livres tiveram acesso, coube ao juiz Moro, então titular da 2ª Vara Federal de Curitiba, apreciar o pedido policial. A solicitação chegou em seu gabinete no dia 18 de maio de 2007, uma sexta-feira. Ele a deferiu integralmente na segunda-feira seguinte, dia 21, sem antes submetê-la à análise do Ministério Público Federal, como manda a lei.

Quer dizer: em uma sexta-feira, o magistrado paranaense tomou conhecimento de toda a conversação e do trabalho de dois meses realizado pelas polícias dos dois países, da investigação em curso e da operação solicitada, e já na segunda seguinte foi capaz de deferir integralmente os pedidos, que incluíam “a abertura de contas correntes no Brasil em nome de agentes disfarçados e de identidades a serem criadas”.

PS1: Perguntar não ofende: Seria exagerado enquadrar o fato com crime de traição a pátria?
PS2:Não tem a ver com a Lava Jato, foi em 2007

Anônimo disse...

PELO MENOS O GILMAR MENDES NÃO É PETISTA. CONSOLO.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Os que chegam ao serviço público mediante concurso público podem exercer a função até a aposentadoria ou simplesmente pedirem demissão se vislumbrarem ganhos maiores fora da função pública. Onde o problema? Por certo somente em mentes doentias como as de vocês, não?

Anônimo disse...

finalmente isto deve ser investigado pois é serissimo o cara saiu das asas do janot e no diua = dia seguinte foi defender o bandido frivb= friboi este janot deve e muitas explicaçoes é gravissimo

Anônimo disse...

Nessa moita tem Coelho brabo?

Luiz Oliveira disse...

Esses procuradores comandados pelo janot pensam que estão acima da lei. Se beneficiam da popularidade da lava jato de Curitiba (Sérgio Moro) e acham que podem fazer o que bem entendem. Não podem.

Anônimo disse...

LEMBREM-SE:

Mesmo sendo imoral, é legal!

Anônimo disse...

OAB sempre de olho no cofre, nada faz contra os ex poderosos chefões, LULA e os BATISTAS!

Anônimo disse...

O tal Joesley da JBS não disse nenhuma novidade, ao afirmar que Temer e Aécio SÃO OS CHEFES, nº1 e nº 2, respectivamente, DE TODOS OS ROUBOS OCORRIDOS DURANTE OS GOVERNOS HONESTOS DE LULA E DILMA!!! Joesley tratava de propinas somente com Aécio e Temer, tudo gravado!!! Mas o Judiciário, ACOVARDADO, como bem disse o Presidente Lula, nada faz!! Vergonha!!!

Anônimo disse...

O Gilmar está dizendo que está havendo uma conspiração contra o Temer. Mesmo que seja apenas sob a forma de "suspeita", a denuncia é gravíssima. Não é mais o Antagonista, a Veja, a Globo ou a Folha que estão dizendo. É um Ministro do Supremo que está colocando em dúvida da lisura das investigações do Rodrigo Janot. É gravíssimo!

Anônimo disse...

É palestra a 40 mil, procurador que vira advogado da JBS levando todas as informações da investigação, procurador e delegado dando treinamento a JBS de como obter delação. E não há previsão legal para investigar estes o outros crimes cometidos por membros da instituição. Que investga um membro do MP e outro membro do MP. Como diria Lula os mesmos investigando os mesmos.

Anônimo disse...

QUEM DÁ MAIS LEVA!

OLHA, A OFERTA É BOA, PODE NUNCA MAIS ACONTECER....

VAMO LÁ, O TEMPO ESTA PASSANDO

A BOCA RICA TA INDO EMBORA,

É SÓ UM CORPO MOLE,NADA DEMAIS, ESTRAVIAR UM PAPEL...

o leiloeiro estava oferecendo a oportunidade do seculo....

FUNCIONARIO DA JUSTIÇA!

E O CARA SE BANDEOU DE LADO, QUANTOS AINDA O SEGUIRÃO?

QUANTOS ESTÃO NA MOITA?

Anônimo disse...

A acusação de nada menos do que um MInistro do Supremo é GRAVÍSSIMA. Logicamente que o Ministro não se arriscaria a fazer declarações somente através do noticiário da imprensa. Ele deve saber muito mais.
O Ministro está insinuando uma tentativa de golpe. A situação da PGR é muito grave.

Anônimo disse...

Mas afinal ... quem é dono da JBS ?