O azeite afia a mente.

Pesquisa mostra, pela primeira vez, por que o óleo de oliva melhora a função cognitiva e ajuda a preservar a memória. A reportagem é da Istoé de hoje. leia:

Uma colher de sopa por dia. Apenas esta quantidade de azeite e, depois de seis meses, seu cérebro já estará mais afiado. Parece simples, e é, segundo o cientista Domenico Praticò, da Temple University, nos Estados Unidos.

Domenico é professor de Farmacologia e Microbiologia da instituição e dedica parte de seus estudos a pesquisar de que forma nutrientes notavelmente saudáveis promovem seus efeitos. Foi exatamente isso o que ele fez em seu último artigo, que acaba de ser publicado na revista científica Annals of Clinical and Translational Neurology, em relação ao óleo de oliva.

Desde que o alimento mostrou-se eficaz, especialmente na proteção da saúde cardiovascular, o interesse científico a seu respeito cresceu.

CLIQUE AQUI para saber mais.

4 comentários:

Anônimo disse...

O problema é que não ingerimos azeite de oliva. Talvez algo muito próximo do azeite.

Anônimo disse...

oliva é uma maravilha mas tem q estar d olho tem varias marcas que sao falsas isto é nao tem nada de azeite de oliva é apenas oleo, varias marcas forma foram reprovadas eu li no que saiu estes dias a reportagem eu mesmo usava alguns azeites e descobri q eram uma porcaria e nao sao azeite de oliva algum nao sei como deixam estes azeites de olica=oliva reprovados continuae continuarem ser vendidos é na revista pró teste tem as marcas reprovadas

Carlo Germani disse...

Realmente é verdade.

Mas tem que ser azeite de oliva extra-virgem (primeira prensagem).
O azeite de oliva comum,não tem o benefício.

PS-Boa idéia do editor,Polibio Braga,de informar sobre o que é verdadeiro ou falso na alimentação.

Anônimo disse...

A oliveira e seus frutos realmente é incrível. Dizem que está árvore pode viver milhares de ano. Em Jerusalém dizem que tem algumas milenares. Se a própria árvore com sua seiva vive tanto tempo, imagina o bem que o óleo de seus frutos podem fazer aos humanos. Sem dúvida é uma árvore abençoada.