Gilmar Mendes critica acordo de colaboração premiada da JBS

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), fez críticas nesta quarta-feira, ao acordo de colaboração premiada firmado entre a Procuradoria-Geral da República (PGR) com os irmãos Joesley e Wesley Batista e executivos da holding, que inclui a JBS.

"O Ministério Público acaba de isentar os delatores de responderem a processo. Que tipo de investigação usará para provar o contrário? Repito, como se pretende avaliar se Joesley é líder da organização criminosa?", questionou Gilmar Mendes, em sessão do STF que retoma as discussões sobre acordos de delação premiada.

"Que tipo de investigação usará para provar o contrário? E se for ele (Joesley) o líder (da organização criminosa), qual a consequência?", completou Gilmar, que aproveitou o julgamento para fazer novas críticas à atuação dos procuradores.

14 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Mordaz disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Rigor Crítico disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Mordaz, vens aqui pra defender criminoso confesso?

Anônimo disse...

Quanta asneira!

Anônimo disse...

O problema do brasileiro não são as meias verdades. São as duas verdades que dizem por ai, que não valem nem meia. Mas nesse caso, ele está certo. Tenho uma dúvida, a delação se concretiza com a comprovação da colaboração. Se assim não for, de que valem? Só para diminuir penas e nesse caso da Friboi, até extingui-las sumariamente? Ainda vai ter muita Jurisprudência para esse assunto. E cabe sim, ao STF orientar a PGR quanto aos procedimentos. Ou então, muda-se a Lei, tornando-a mais explicita. É por ai, acredito. De todo caso senhores futuros delatores, comecem a gravar e guardar seus papéis, para o futuro que lhes espera. E nada de gravador meia bomba. Acredito que o Brasil não estava preparado para o Joesley. Vivendo e aprendendo.

Anônimo disse...

Esse Gilmar mendes, foi quem soltou o ladrão do eike batista e o larápio do zé Dirceu. Elle está preparando a cama para soltarem o ladrão do 9dedos, qdo o juiz Sérgio Moro, mandar prender o molusco.

Anônimo disse...

Vencendo a tese do nefasto Janot estamos criando um órgão ditatorial, o MP estará acima da constituição e das leis. Criado o exemplo bem grosseiro, um cidadão tem seu estabelecimento comercial assaltado por uma quadrilha, quando sua filha de cinco anos é morta por um dos facínoras. Quando preso, a critério exclusivo de um promotor, o bandido poderá torna-se um colaborador PREMIADO, delatando outros crimes e membros de sua organização criminosa, não sendo processado, saído totalmente livre e o pai não terá a quem recorrer. O único juiz com coragem de dizer verdade foi Gilmar Medes, enfrentando a ira da opinião publica que pouco entendeu o que esta acontecendo

Anônimo disse...



Deveria ser punido por estar emitindo opinião em decisão de outro Magistrado...

Luciano disse...

Tá explicado, agora, o porquê do Janot ter sido tão contrário ao projeto de lei que o Renan Calheiros desengavetou quando era presidente do senado, visando tornar mais rígidas as penas para o Abuso de Autoridade. Aliás, tendo em vista os últimos movimentos do Senador Renan Calheiros, dá pra imaginar o seguinte: raposa como é, ao desengavetar a lei, ele atingiu o "Calcanhar de Aquiles" de Janot, que, por isso, foi obrigado a livrar a cara de sua excelência renan calheiros. Por aí se explica o rompimento dele com o Temer, inclusive da forma como foi e tem sido. O pior é q o Renan alega q o partido dele, o PMDB, do qual parece também estar rompido, age como um departamento do governo, mas se esquece (ou está apenas sendo cara-de-pau) q tudo o que o PMDB, o seu partido,fez nos últimos anos, inclusive com ele sendo muito beneficiado por isso, foi exatamente ser um departamento de todos os governos eleitos pelo voto neste país.

Anônimo disse...

Durante o processo de delação o firboy estava armando para o procurador e o seu advogado.Este crime também ficou impune.
Os JBS deram a procuração para o advogado tratar da homologação em 02/03/17 e em 07/03/17 gravou o Temer depois o aécio e o loures além das proprinas que pagou para a irmã do funaro dentro de uma escola que é mantida pela verbas da lei de incentivo fiscal à infância.
Técnicamente estava proibido de praticar outros delitos, então a delação deve ser anulada.

Anônimo disse...

O Temer fez uma "ilação" pela qual o JANOT É LARÁPIO E BÊBEDO!!! Até agora,
Janot só `pediu "solidariedade" aos colegas! Será que o Temer sentiu um cheiro
de CARNIÇA, de CARNE PODRE lá para os lados da PGR?
Se fedeu a CARNE PODRE pode ter um açougue clandestino por perto!