Estes gaúchos criaram quatro empresas que vão da importação à distribuição de remédios especiais

Ao foto ao lado é de Jonathan Hecker, JC

Foram as lacunas do mercado que levaram os sócios Rubens Machado, 48 anos, Gustavo Machado de Oliveira, 41, e Simone Koch, 45, a terem não uma, mas quatro empresas ligadas à área médica. Uma delas é a Rakho Med, hoje uma empresa de assessoria de importação que traz medicamentos especiais sob demanda para o Brasil. A partir da experiência com a Rakho, eles decidiram abrir a ReMed, voltada para os medicamentos especiais nacionalizados, e que são vendidos à pronta-entrega ou encomendas, na rua Jari, nº 244, no bairro Passo D'Areia, na Capital. Depois vieram a ImunoClin, clínica de vacinação, e a Remed.

A informação é do Jornal do Comércio (Porto Alegre) de hoje. Leia todo o texto de Roberta Fofonka:

"Se o paciente precisa de um medicamento que não tem aqui, nós assessoramos neste processo, garantindo a logística necessária", conta Rubens. Para isso, rastrearam a indústria em nível internacional, identificaram fornecedores confiáveis, fizeram um trabalho de divulgação do serviço junto à classe médica e especialistas e aprenderam na marra toda a burocratização da Receita Federal. Como o medicamento leva de 20 a 30 dias úteis para chegar e é pago à vista, eles mantêm o cliente informado a cada semana sobre os estágios da entrega.

CLIQUE AQUI para saber mais.

Um comentário:

GILALMEIDA disse...

Há um remédio que saiu do mercado na época do malsinado PLANO SARNEY por não poder haver reajuste de preços na época. Nunca mais foi produzido em laboratório brasileiro, e agora me esqueci do nome.

Se alguém se lembrar, poderia completar este comentário?

Era uma injeção (MUITO BARATA) que se tomava em crises de PEDRA NO RIM, e que provocava dilatação no ureter. Com a dilatação, a pedra que estava agarrada provocando a crise de dor se soltava e acabava a crise. Geralmente era aplicada em farmácias próximas à Pronto Socorros municipais, mas não nos ambulatórios. Soube que atualmente é importada da Suíça e por causa disso tornou-se bem mais cara.