Travesti foi a maior "autoridade" a defender Lula

Do alto do entroncado pescoço de travesti, Laerte Coutinho foi a maior "autoridade" a defender a honra do seu eterno ícone.

Sobre o processo envolvendo o ex-presidente, a/o cartunista Laerte Coutinho identifica o uso da corrupção apenas como pretexto de uma ação que visa inviabilizar o projeto representado por ele.

Disse o travesti:

- A luta é para destruir o Lula enquanto símbolo, de um movimento de autovalorização, de desenvolvimento, de se impor ao mundo como país. Tudo isso é objeto de ataque agora. Não se trata de prender o Lula, mas de destruir as forças produtivas.