Serviços de mototaxi começaram a operar hoje em Porto Alegre

Mesmo sem autorização legal, começaram a operar os serviços de mototaxi em Porto Alegre. Coletes com identificação facilitam o acesso ao novo serviço.

A prefeitura disse que analisará o pedido de regulamentação feito pelo Sindimoto, mas que fará isto apenas dentro de 60 dias.

9 comentários:

Anônimo disse...

Mais um sindicato .......é' mesmo o que o Brasil precisa. Além do mais mais um transporte com Conforto, segurança.....nossa como o brasileiro se valoriza!

Anônimo disse...

mt bom o passageiro pode escolher como quer ser levado- de onibus, trem, moto, taxi,uber é isto ai =sim a modernidade e escolha

Anônimo disse...

Isso vai dar merd@.

Anônimo disse...

CHAMA UM MOTOTAXI,ESTARÁ CORRENDO O RISCO DE CHAMAR UM ASSALTANTE.VAI TER MUITO DISSO.PODEM ESCREVER.

Anônimo disse...

Os taxistas achavam que o uber era a concorrência. Esperem pelo mototaxi...

Anônimo disse...

mototaxi?

todos de 125cc?

nossa, quanto progresso...

Suecia e Dinamarca devem morrer de inveja do nosso progresso...

o Bananistão é o paraiso dos atrasos...

Anônimo disse...

mototaxi é o que?

modernidade?

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....

Anônimo disse...

Esta tralha tem no nordeste há anos. Coisa de terceiro mundo. Milhares morrem e são sequelados pilotando motos. Um custo imenso para a sociedade e sofrimento para as vítimas . Nunca pensei que isto viria para Porto Alegre. Pensando bem também não pensava que Porto Alegre estaria na no primeiro pelotão da criminalidade e na rabeira do nível de ensino. Sei lá , quem utilizar este serviço tem que se ferrar mesmo. Merecem, merecemos.

Anônimo disse...

Isso é um absurdo. As Vans já são um absurdo, transporte de quinta categoria. Seu um condutor ou proprietário de van for responsabilizado por um acidente grave, quanto ele poderá indenizar as vitimas? Vans são resultado da administração medíocre da comunista Luiza Erundina, retrógrada, incompetente, e a praga se espalhou pelo Bananão.
Agora, mototaxi. Pergunto: Qual a segurança que uma pessoa terá em uma moto? A quem recorrer em caso de acidente por negligência. Terá o condutor proprietário da moto condições financeiras de indenizar a vítima? E a higiene? Quantas pessoas colocarão o capacete na cabeça sem a mínima prevenção de contaminação? Ainda vamos chegar ao riquixá.