Senador Perrela e deputado de Temer também são alvos da Polícia Federal

Além do senador Aécio Neves (leia a seguir), também são alvos da operação de hoje da PGR e da PF os gabinetes do senador Zezé Perrela (PSDB-MG) e do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR).

Rocha Loures foi identificado como a mula que recebeu dinheiro sujo da JBS, tudo a pedido do presidente Michel Temer.

A PF também confirmou a prisão de um procurador da República, Âmngeloui Goulart, que trabalha no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e do advogado Willer Tomaz, supostamente ligado ao deputado cassado e atualmente preso Eduardo Cunha (PMDB-RJ). A Justiça também determinou o cumprimento de mandados no TSE.