Reforma da Previdência vai a voto nestas quarta e quinta-feiras

O presidente da Câmara disse ontem a noite que não chamará reuniões de plenário, esta semana, visando garantir a votação da reforma da previdência nestas quarta e quinta-feiras, tudo no âmbito da Comissão Especial.

O governo quer evitar que as pressões das corporações de serviço público e dos sindicatos tornem-se insuportáveis.

Hoje poderá ocorrer algum debate.

A decisão do deputado Rodrigo Maia aconteceu ao final de reunião que teve ontem a noite com o presidente Michel Temer. Além de Maia e de Temer, participaram da reunião no Alvorada os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles; da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco; da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy; e da Educação, Mendonça Filho. Os líderes do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), e no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), também estiveram presentes no encontro, assim como o deputado Heráclito Fortes (PSB-PI).

Um comentário:

Anônimo disse...

SOU A FAVOR DE QUALQUER REFORMA PARA O PAÍS CRESCER E NÃO QUEBRAR.SÓ ESTA QUESTÃO DOS 65 ANOS QUE ACHO UM POUCO EXAGERADO,PORQUE O BRASIL NÃO TEM UMA QUALIDADE DE VIDA COMO EM OUTROS PAÍSES.60 ANOS ESTÁ DE BOM TAMANHO,OU 58.FORA ISSO,OU SE FAZ REFORMA,OU ADEUS BRASIL.