Produção industrial, inclusive do RS, recuou em 8 das 14 regiões pesquisadas em março

CLIQUE AQUI para ler "Política industrial, um debate necessário", Rubens Barbosa, Estadão.

O resultado da produção industrial em março foi negativo em 8 das 14 regiões pesquisadas na passagem de fevereiro para março, na série com ajuste sazonal, segundo a Pesquisa Industrial Mensal Regional divulgada ontem pelo IBGE. 

Contribuíram para a redução de 1,8% da produção industrial no período, as quedas verificadas em Santa Catarina (-4,0%), Ceará (-3,1%), Paraná (-2,9%), Minas Gerais (-2,8%), Pará (-2,7%), São Paulo (-1,7%), Rio Grande do Sul (-1,2%) e Espírito Santo (-0,7%). Por outro lado, a produção industrial avançou nos estados de Amazonas (5,7%), Bahia (2,0%), Rio de Janeiro (0,7%), Goiás (0,5%) e no Nordeste (0,1%). Na comparação inter-anual, as maiores altas foram verificadas em Goiás (7,26%), Rio Grande do Sul (7,12%) e Rio de Janeiro (6,05%), refletindo os desempenhos positivos da indústria de produtos farmo-químicos e farmacêuticos, no primeiro estado, e da indústria de fabricação bebidas nos dois últimos. 

Para este ano, acredita-se que a recuperação moderada da atividade doméstica levará ao crescimento também gradual da indústria nos estados brasileiros, com destaque para os segmentos de veículos automotores, máquinas e equipamentos, siderurgia e alimentos.

Um comentário:

Unknown disse...

Já era esperado... e ninguém assume que vivenciamos um período de ESTAGFLAÇÃO!!!
Nela(estagflação), o fundo do poço tem um alçapão, no qual quem cai dentro não tem como sair!!!