Porto Alegre começa Semana Cidade Limpa com projeto que endurece combate aos pichadores e vândalos

Nem hotel escapou dos porcalhões de Porto Alegre, mas o pichador despencou do alto e morreu.

A Prefeitura de Porto Alegre encaminha para Câmara Municipal nesta terça-feira, dia em que começa a Semana Cidade Limpa, o projeto de lei anti-vandalismo, com, ênfase para a ação de pichadores. De acordo com a proposta, a Guarda Municipal poderá atuar na fiscalização das infrações à legislação municipal, em especial ao Código de Posturas. Segundo a avaliação do comando da GM, o perfil dos pichadores é, em sua maioria, de jovens entre 20 e 30 anos, a maior parte de classe média. Nas 480 abordagens realizadas até abril, 317 vândalos evitaram revelar a escolaridade. 

Conforme o projeto, o valor das multas pagas por pichadores serão destinados ao Departamento Municipal de Limpeza Urbana. A multa pode chegar a R$ 11,7 mil, mas prevê que seja o dobro em caso de reincidência.

No trânsito, a situação também é grave. A EPTC gastou cerca de R$ 430 mil, em 2016, para reparar danos causados pelo vandalismo no trânsito.