PGE dá prazo para defesa dos acusados no escândalo do Badesul

A Procuradoria-Geral do Estado do RS começou a enviar nesta sexta-feira ofícios aos 23 responsabilizados pelos empréstimos que causaram rombos milionários ao Badesul, solicitando a entrega de manifestação de defesa por escrito no prazo de 15 dias corridos. A PGE apurou ausência de garantias bancárias, flexibilização de normas e análises de crédito fictícias nos financiamentos concedidos pelo Badesul a Iesa Óleo e Gás, Wind Power Energy e D'Itália Móveis. As três operações, firmadas entre 2012 e 2013, causaram calote de R$ 157 milhões ao banco.

Nesta etapa, os investigados podem apresentar as últimas alegações.  

A  PGE ingressará na Justiça com ações de improbidade administrativa contra os responsabilizados.

O Ministério Público Estadual, desde outubro de 2016, também investiga o caso, mas nada adianta sobre o caso. Também o TCE debruça-se sobre o escândalo.

Nenhum comentário: