Pacote final de Sartori depende de ajustes com PTB e PDT

Sem o apoio de franjas majoritárias das bancadas do PDT (7 deputados) e do PTB (5 deputados), ambos independentes, o governo Sartori não colocará em votação a parte mais decisiva do seu pacote de ajuste fiscal, cuja ênfase é a privatização de CEEE, Sulgás e CRM.

É uma das razões pelas quais o governo não demite e não demitirá os CCs do PDT, com,o tambpém aperta a corte sobre o PTB.

Em relação ao PTB, Sartori poderia ser mais assertivo.

8 comentários:

Unknown disse...

Mas báh... são os partidos mais fisiologistas do Brasil!!!

Fisiologismo: substantivo masculino(administração política)
Conduta ou prática de certos representantes e servidores públicos que visa à satisfação de interesses ou vantagens pessoais ou partidários, em detrimento do bem comum.os dois partidos fisiologistas por excelência!!!

Anônimo disse...

É um vergonha isso, o RS agonizando e estes deputados brincando de manter elefantes brancos já combalidos, votem logo a privatização da CEEE e estanquem essa verba mal aplicada em coisa que os gaúchos precisam como saúde, educação e segurança pública. Seja firme gringo, pois nem as fundações extintas ainda conseguiu demitir um empregado celetista dos mais ineficientes que seja.

Anônimo disse...

Não consegues passar em um concurso. Invejoso e incoconsegue!!!

alex silva disse...

Se sai concurso é o primeiro a se inscrever. Que gentinha.

Marcello Morientes disse...

Anonimo das 14:39, cite com fontes, investimentos que o governo tenha feito nas estatais, que sejam de dinheiro da arrecadação de impostos e não de financiamentos em bancos pagos pelas próprias estatais.

Daniel disse...

O Governo do Estado não coloca dinheiro na CEEE há mais de 30 anos e nunca colocou na Sulgas. Ao contrário, usa a arrecadação das estatais para realizar o giro do Estado (como o pagamento do funcionalismo e fornecedor). Banrisul, CEEE, CORSAN, Sulgas... tem suas próprias receitas e fazem seus investimentos através de financiamentos. A CEEE-D recebeu parecer da ANEEL como a distribuidora do Brasil que mais investiu em melhorias nos últimos anos (por volta de R$ 2 BI), através de financiamentos com o BID e a Agência Francesa de Desenvolvimento. A mim parece estranho que um governo queira vender 4 empresas (CEEE-GT, CEEE-D, CRM e Sulgas) que no detalhamento dos números, pelo próprio governo, tiveram somadas lucro de 500 MI. A não ser que tenha prometido a venda pros chineses no financiamento da campanha.

Marcello Morientes disse...

Parabéns pela sua explicação Daniel, as pessoas preferem acreditar naquilo que a mídia tendenciosa e o governo divulgam. Quem realmente quizer se inteirar da real situação das empresas, verá que o próprio governo está sucateando essas empresas para dizer que são inviáveis e vender a preço de nada.

Anônimo disse...

É impressionante a falta de informação e a preguiça de buscar informação de alguns indivíduos como o Anônimo das 14:39, que deveria pelo menos pesquisar antes de postar seu comentário com tanta "propriedade".
Só para reforçar:
O governo do estado não investe dinheiro na CEEE. Os investimentos da empresa são feitos com recursos ou empréstimos próprios. O governo do estado nunca pagou nenhum empréstimo contraído pela CEEE.