Opinião do editor - Saiba por que Lula tenta politizar os julgamentos da Lava Jato

CLIQUE AQUI para ler, também, 
"O réu Lula", Merval Pereira, O Globo.

O editor já explicou neste espaço que Lula e o PT tentam politizar os julgamentos da Lava Jato com dois objetivos centrais, ambos destinados a melar os julgamentos e evitar que o Grande Chefe ou Nine, como Renato Duque refere-se ao ex-presidente (leia a seguir):

1) Respaldar mudanças da legislação (Lei de Improbidade, Lei de Abuso de Autoridade, Anistia).
2) Apoio eleitoral para proteção de foro privilegiado (de Lula)

Claro que Lula e o PT também tentam embaralhar o jogo através de ações evasivas protocoladas por caríssimas bancas de advogados, como também buscam intimidar críticos, inclusive no MPF e na mídia.

Lula e o PT nem se dão ao trabalho de apontar os profissionais membros do MPF e da Justiça Federal como adversários políticos, porque isto todos os brasileiros sabem que eles não são.

17 comentários:

Anônimo disse...

Lula esnucou o Moro, essa é a verdade.
Tudo que o Moro fizer ou falar na audiência contra o Lula será politizado.
Ainda mais o Lula sabendo que o STF solta ele em 15 dias.

Anônimo disse...

Agendaram uma missa alternativa para incensar o MAIS CORRUPTO em Curitiba. Não se sabe se será de corpo presente ou "in memoriam". Padres comunistas vão ajudar acabar tbém com a igreja.

Anônimo disse...

Moro é aprendiz de Mussolini

Moro está mais para aprendiz de Mussolini do que para herdeiro da Mãos Limpas, operação que se valeu de dispositivos fascistas para promover o justiçamento

Anônimo disse...

Algumas novidades do Direito introduzidas por Moro, o pretor de Curitiba. Por Fernando Horta
Por Diario do Centro do Mundo - 7 de maio de 2017



inShare


Simpatia, carisma e beleza
Publicado no Facebook de Fernando Horta, pesquisador e professor da UnB.

Algumas novidades do direito introduzidas pelo pretor de Curitiba:

– intimação de advogado por SMS
– prazo de oito horas para apresentar defesa
– intimação de cia aérea para verificar se advogado viajou em dia de audiência não ocorrida
– televisionamento ao vivo de audiência sob sigilo legal
– prisão provisória de 3 anos
– grampo telefônico por mais de 8 meses em TODOS os advogados do escritório da defesa
– deferimento de ofício de condução coercitiva (não pedida pelo mp)
– apropriação indevida dos bens do acusado sem comprovação de prejuízo financeiro algum
– manifestações via facebook
– pedidos de “apoio da mídia” para coagir réus
– aceitação de delações premiadas depois de exarada sentença
– vazamentos de conversas sigilosas para redes de televisão
– gravações ilegais e uso do material ilegal como base de decisão interlocutória
– obrigação da presença do réus nas oitivas de testemunha
– atração de competência “por conexão” de todos os processos relativos ao réu
– designação de parte da indenização a ser paga para entidades que não figuram nos polos da ação e não foram lesadas (mp e pf)
– artigo “científico” afirmando que a “flexibilização dos direitos individuais é um preço pequeno a ser pago pelo combate à corrupção”.
– acordos de cooperação judicial internacional sem o conhecimento ou anuência do congresso ou ministério da justiça
– negação de acesso da defesa aos autos “para não comprometer acordo internacional sigiloso” feito entre o juiz e um país estrangeiro
– réus que recebem percentual sobre os valores reavidos em ação e mantém bens obtidos com dinheiro de ações ilícitas com a anuência do juízo
– o próprio juiz figura como “chefe de força tarefa” figurando, em realidade, no polo acusatório

No século XIX nossos juristas e nosso imperador emendaram o livro “o espírito das leis” e criaram um quarto poder (o poder moderador). “Jênios”. Agora um juiz brasileiro “revoluciona” o direito no mundo… e sua corte superior chancela tudo, dizendo que “é um caso de exceção”.

O direito agora tem jurisprudência defendendo o casuísmo, a norma ad hoc e o “in dubio contra a esquerda”.

Talvez você devesse ler sobre a “lei em movimento” e o juiz Roland Freisler que serviu ao nazismo.

Anônimo disse...

RUI FALCÃO , o Presidente do PT, promete "ARREBENTAR" o BRASIL , caso LULA seja condenado em Primeira Instância, no próximo dia 10 de Maio, em CUTITIBA .!!!

Anônimo disse...

UMA PESSOA QUE SE DIZ INOCENTE E É CALUNIADA E TEM SUA HONRA ATINGIDA DEVE PROCURAR A JUSTIÇA E EXIGIR REPARAÇÃO FINANCEIRA DE PARTE OS SEUS DELATORES. LULA FAÇA ISSO! ASSIM TENS COMO DEFENDER-TE NA JUSTIÇA. SE NÃO FIZERES TE CONDENAS A TI MESMO. NÃO PRECISA DO MORO.

EU ACUSO! disse...

III Reich de Curitiba.

Ubiratan Busato disse...

Mussolini?, vc nem sabe o que é Fascismo.

Anônimo disse...


Bandido recalcado tu és.

Mexeu com Moro, mexeu com 95% do Povo brasileiro.

O bravo Juíz Sérgio Moro, os excelentes procuradores do Ministério Público (do Povo) e a talentosa Polícia Federal defendem o povo vitimado.

Esses heróis estão resgatando para os cofres públicos os bilhões e bilhões que o Lulladrão roubou, junto com seus cúmplices - até Michel Temer!

Anônimo disse...

Quem está pagando e de onde vem o dinheiro para o pagamento dos caríssimos "adevogados" do PilanTra de nove dedos?

Anônimo disse...

Luladrão, vai lubrificando a rabiola pois Neneco Tripé da carceragem está te esperando com a braguilha aberta!

Anônimo disse...



Urra!!! A petralhada veio em peso nessa aqui hein!!! Cadê o xiiiii?

Carlos Flávio disse...

A desfaçatez é da natureza do socialista. Entender ser possível um indivíduo ser ético e socialista é faltar com a verdade.
Lula e o PT sempre se utilizarão das mentiras como instrumentos de defesa, por isso tentar transformar a Lava-jato em arma de perseguição política faz parte do script.
No congresso petista, Lulla ameaçou os jornalistas não alinhados ao projeto do Foro de São Paulo de prendê-los e calar os demais por meio do controle da imprensa. Pergunto: Aonde estão as entidades que representam a liberdade de impressa, que não repudiaram está canalhice de ditador bananeiro?

Anônimo disse...

vistas vestem Moro de tucano, inimigo de Lula; MST leva 20 mil a Curitiba, mas fica a pergunta: quem é o juiz do caso? A Globo!
07 maio 2017. Viomundo. As revistas Veja e IstoÉ apresentaram na capa o juiz Sergio Moro vestido, apropriadamente, nas cores do PSDB. Lula, no vermelho anarco-sindicalista.

Veja bem, caro leitor: não foi o Conversa Afiada quem definiu assim. Nem o blog da Maria Frô.

Estamos falando em revistas financiadas pelo establishment que pretende prender Lula.

Ora, se é Moro vs. Lula, quem fica no papel de juiz?

Ah, não tem juiz isento e imparcial! Portanto, é lawfare, como vem denunciando a defesa de Lula.

É guerra de Moro, que em vídeo “dispensou” seus “seguidores” de se apresentarem nas ruas de Curitiba, contra o ex-presidente.

Bem, se é mesmo uma guerra política, muito bem faz o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), que prometeu colocar 20 mil pessoas nas ruas de Curitiba.

A Central Única dos Trabalhadores fala em mandar ao menos 30 ônibus de São Paulo até a capital paranaense.

O importante é, como ficou cristalino pelas capas de revistas, que Moro tem lado. Ele vai disputar uma luta de boxe com Lula. E, no boxe, como deixou claro Mike Tyson, vale até morder a orelha do adversário para derrotá-lo.

Moro pretende derrubar Lula. E vice-versa. Podemos chamar o “confronto” de qualquer coisa, menos de Justiça.

O resultado, como sempre, será decidido por três juizes: Roberto Irineu, José Roberto e João Roberto Marinho (U$ 24,6 bi em “valor”). ...

Ou seja, quem quer politizar o julgamento são aqueles que abasteceram a midia marrom glace com informações "privilegiadas" (contra lula), escondidas pela midia pelo manto da impunidade, digo, sigilo da fonte.

Anônimo disse...

Pode ser verdade. E as falas do acusado são?

Unknown disse...

¿Por qué no te callas?

Anônimo disse...

O Juiz MORO agiu, como sempre, com muita sensatez e senso de responsabilidade .!!!