Governo Temer repete Dilma e corta 1/3 das verbas da Lava Jato

O Estadão obteve os dados por meio da Lei de Acesso à Informação.

A operação Lava-Jato e a Superintendência da Polícia Federal do Paraná tiveram quase um terço de seu orçamento cortado neste ano pelo governo federal. O Ministério da Justiça destinou para ambos R$ 20,5 milhões - R$ 3,4 milhões para os gastos extras da operação - ante os R$ 29,1 milhões de 2016 - dos quais R$ 4,1 milhões especificamente para a Lava-Jato -, uma queda de 29,5%.

Além da redução, houve contingenciamento de 44% da verba destinada. As consequências para a Lava-Jato são dificuldades para pagar diárias, fazer diligências e outras ações necessárias à continuidade da operação, asfixiando financeiramente seus trabalhos.

— Isso havia acontecido no começo da operação, mas, depois, os recursos voltaram. Agora, isso volta a acontecer — disse o procurador da República, Andrey Borges de Mendonça, que participou da força-tarefa em Curitiba e, agora, em São Paulo, cuida da Operação Custo Brasil - sobre corrupção no Ministério do Planejamento.

Procurado, o Ministério da Justiças nega as dificuldades.

6 comentários:

Anônimo disse...

Na "Democracia"Civil do Brasil só tem quem trabalha contra o país, as forças armadas está sendo limitada desgoverno após desgoverno, todo ano menos verbas e ainda vontigenciadas.Agora está acotecendo com a Lava Jato.Brasil, País de Tolos.

Anônimo disse...

Na "Democracia"Civil do Brasil só tem quem trabalha contra o país, as forças armadas está sendo limitada desgoverno após desgoverno, todo ano menos verbas e ainda vontigenciadas.Agora está acotecendo com a Lava Jato.Brasil, País de Tolos.

Anônimo disse...

HAHAHAHHAHAH até quando a noticia é para criticar o Temer/PMDB tem que meter a Dilma no rolo hahahahahha ta meio contraditório este blog o editor quer o combate de toda forma de corrupção ou so aquela que é feita por partidos de esquerda? se for isso acho bom mudar o bordão que coxinha não tem bandido de estimação e ir para as ruas pedindo o fora Temer, qual a diferença do que ele fez para o que a Dilma fez? dai é dar muita bandeira que nunca foi "contra a corrupção" foi raiva por não ter seu grupo político no poder, como dizem a raiva do PT não é pela corrupção é sim por:
- Ver pobre fazendo faculdade do lado de seus filhos
- empregada domestica com direito de não ser tratada como uma serva por vocês
etc....

Anônimo disse...

No governo Dilma a Lava Jato parou? Teve um só Delegado da PF, mesmo os assumidos aecistas transferido? Teve Procurador ou Juiz da Lava Jato transferido?

Já no governo do traíra, ao contrario, ao fim de 2016, nove delegados integravam a Força Tarefa, hoje são apenas 4 Delegados.O contingente de Policiais Federais, entre Delegados, agentes e peritos eram 60, hj são 40. E tem pressão até no CNMP para transferir Procuradores da Lava Jato.

Segundo o "insuspeito Estadão" foram 44% de contingenciamento e custeio nas verbas da PF.

PS: Ou seja, não coloque na mesma vala comum a Presidente Dilma que a do traíra, mesmo porque uma vez traíra sempre traíra, ou seja, os Procuradores do MPF Delegados aécistas da PF da República de Curitiba provam o veneno daqueles que eles colocaram no poder, ou seja, foram traídos pelo traíra.

Anônimo disse...

As universidades tiveram 47 % das verbas cortadas.

Maria de Sá disse...

Não seria possível que nós, povo, ajudássemos a Lava Jato e a PF com doações? Que houvesse uma conta de depósitos específica para quem quisesse colaborar com essas operações? Não podemos deixar a Lava Jato, a PF e outras operações semelhantes acabarem por falta de verba porque é isso que os políticos enlameados desejam.