Entrevista. Luiz Noronha, diretor do BRDE- Fundo Setorial do Audiovisual terá R$ 5 bi para cinco anos

Noronha é o primeiro à esquerda.

ENTREVISTA
Luiz Corrêa Noronha, diretor de Planejamento do BRDE

Fiquei estupefato quando soube que o Fundo Setorial do Audiovisual, do qual vocês são os únicos prestadores de serviços no Brasil, terá R$ 5 bilhões para investir. É isto mesmo ?
Não somos o agente financeiro, porque este papel é do BNDES. O valor é este mesmo.

O risco não é do BRDE ?
Não. O BNDES, como agente financeiro do Fundo Setorial do Audiovisual – FSA, repassará R$ 5 bilhões do BNDES/Ancine para o setor, nos próximos cinco anos.

Como tem evoluído este serviço do BRDE para BNDES e Ancine ?
Os dados de crescimento e de evolução positiva do FSA são muito impressionantes. Em 2013, primeiro ano de atuação do BRDE junto ao Fundo, via BNDES, foram viabilizados 66 contratos, no valor total de R$ 68,2 milhões. Em 2016, o número de contratos saltou para 580 e o valor repassado chegou a R$ 343,8 milhões. Os recursos do FSA já alcançaram 26 estados brasileiros e 161 projetos na linha de apoio aos Arranjos Regionais, no total de R$ 43 milhões, em 15 diferentes unidades da federação.

3 comentários:

Anônimo disse...

Cuma? Fundo Setorial do Audiovisual, do qual vocês são os únicos prestadores de serviços no Brasil, terá R$ 5 bilhões para investir - Ancine? Pra que serve?
Cinema,que ninguém quer ver, teatro vazio , programas de TV obrigatório etc., financiados? É um dos ralos por onde escoa o dinheiro.

Anônimo disse...

ESTÁ AÍ os interesses da GLOBO para tirar TEMER da presidência.

Anônimo disse...

que palhaçada, 5bi atirados na lama