Assembléia do RS votará duas PECs polêmicas esta tarde.Caso das privatizações não irá a voto.

Duas Propostas de Emenda à Constituição entrarão na pauta de votações na tarde desta terça-feira

Por acordo obtido na reunião de líderes desta tarde, duas Propostas de Emenda à Constituição (PEC) que integram o pacote de ajustes fiscais encaminhados pelo governo gaúcho ao Legislativo, no ano passado, entrarão na pauta de votações da Assembleia nesta terça-feira .

Uma delas determina a retirada da Brigada Militar da guarda externa dos presídios, e outra altera regras para aposentadoria dos servidores. As demais PECs polêmicas (5) não serão discutidos hoje.

Antes da votação dessas propostas, o projeto de lei que prevê benefícios fiscais à montadora General Motors (GM) precisa ser apreciado – já que tranca a pauta, devido ao regime de urgência.

O Piratini queria votar todas as sete PECs propostas no ano passado – entre elas, a que retira a obrigatoriedade de plebiscito para privatização da CEEE e de outras estatais, contudo, não houve acordo para isso.

O governo quer votar (as PECs), quem segurou a votação foi a oposição. Eles devem ter medo que a gente consiga aprovar – comentou.

CLIQUE AQUI para ler o resumo das propostas que serão votadas.

6 comentários:

Anônimo disse...

Emblemática a votação: concede benfícios e privilégios a alguns (benefícios fiscais) e coloca sobre os ombros dos servidores a responsabilidade pela crise. Se a crise existe, como conceder isenções fiscais a empresas nesses momentos?
É uma POLÍTICA e não ECONÔMICA então.
Depois, cobrem que essas empresas entreguem educação, saúde e principalmente segurança à população.

Anônimo disse...

Boa tarde Editor.

De repente, bateu aquela vontade de votar as PECs. o que será que houve? $$$$$$$

Anônimo disse...

Não concede o benefício a montadora vai embora,simples assim. Esqueceu a FORD,jumento.

Anônimo disse...

Vamos lá vanguarda do atraso...votem de uma vez...

Anônimo disse...

Bananão! Perdemos a Ford por culpa da escumalha do PT.

Anônimo disse...

Conceda respeito para ser respeitado, em primeiro lugar.
O debate versa sobre ideias não sobre pessoas, o ataque pessoal demonstra desquilíbrilo emocional (e principalmente intelectual).
Mas já que tornaste pessoal, quando sentires temor em andar na rua ou estacionar seu veículo na rua, pensa na falta que faz a FORD e não na falta que faz um policial na esquina (que deixou de ser contrato por isenções que estão sob sigilo - embora o dinheiro seja PÚBLICO).