Artigo, Zero Hora, Carlos E. B. Borenstein - A aposta de Sartori no plebiscito

- O autor é cientista político.

Diante das dificuldades encontradas na Assembleia Legislativa para obter os 33 votos necessários à aprovação da PEC 259, que acaba com a obrigatoriedade de plebiscito para as privatizações da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), Companhia Riograndense de Mineração (CRM) e Sulgás, o governador José Ivo Sartori (PMDB) poderá partir para o plano B, convocar um plebiscito e realizar esse polêmico debate na opinião pública.

Essa opção representa uma oportunidade e um risco para Sartori.

CLIQUE AQUI para ler mais

9 comentários:

Anônimo disse...

Tem meu voto para vender tudo, inclusive, terceirizar escolas e acabar com Cpergs. Vá em frente q vai ganhar. Sugiro fazer enquete em teu Blog.

Anônimo disse...

Acredito ser da própria natureza de "Cavaleiro Andante",o correr riscos.
Posto que,votações da Assembleia,não corre riscos.Já se sabe o resultado antes da hora.São covardes que ainda não se deram conta que dinheiro não dá em árvore,nem é capim;só que seja o dinheiro deles.O meu não.

Anônimo disse...

Essa foi a burrice dos sindicatos...se for no voto, vão perder...a população vai dizer não em peso...os partidos de esquerda propuseram isso, não pensaram que as pessoas iriam podem dizer sim, sem problema de consciência,

Anônimo disse...

Se vier o plebicito o meu voto é sim. Privatize esses cabides de emprego que só dão prejuizo. E, cada vez mais o rio grande afunda.

Marlene Gazzana disse...

Concordo, o estado deve cuidar do estado e não de empresas estatais. Terceirizar, vender patrimônio que só dá prejuízo. Reduzir máquina pública. Obrigações urgentes:segurança, infraestrutura

Anônimo disse...

Acho uma graça, Sartori vai perder a mão de vez, o povo não se move nem quando é pra brigar por seus direitos, imagina ir votar num domingo sem ser obrigado. Adivinha se vai dar pé. Plebiscito é pra ser convocado em ano eleitoral, fora desse período dá porcaria. É dinheiro no lixo. Tinha que ter sido convocado no ano passado.

Anônimo disse...

Acredito que muitos leitores desse blog estão bastante enganados a respeito do que a opinião pública pensa a respeito das privatizações.
Eu por exemplo votei no Sartori e sou totalmente contra qualquer privatização. Afinal se é tão ruim porque tanta gente quer comprar?
Depois não adianta reclamar que os serviços prestados são ruins e que o valor cobrado é absurdo (tomando como exemplo as rodovias com pedágios e a telefonia).

Marcello Morientes disse...

Engraçado, o Rio de Janeiro já vendeu todas as estatais (exceto a CEDAE) e está em uma merda maior que o Rio Grande do Sul. Creio que o problema não sejam as estatais, mas sim, governos incompetentes.

Observador disse...

Que este plebiscito saia logo. Já marquem para o próximo 15 de novembro. Daí encerra esta novela. O que o povo decidir, que seja cumprido.