Artigo, Marcos Lisboa, Folha - Quem paga pelos direitos adquiridos?

Afinal de contas, por quanto tempo seremos reféns das corporações?

Desde o ano passado, diversas reformas que propõem tratar os iguais como iguais e dar transparência aos gastos com pessoal têm sido veementemente rejeitadas por grupos de servidores públicos.

No exemplo mais recente, a deliberação sobre a reforma da Previdência, alguns chegaram a invadir a Câmara, ameaçando os deputados em defesa dos seus privilégios.

Com violência e intimidação, argumentam que defendem o bem comum, merecendo receber salários muito acima da renda média do brasileiro, e ficam revoltados quando o Congresso delibera sobre as suas aposentadorias precoces.

Talvez esteja na hora de discutir os direitos adquiridos e a estabilidade dos servidores públicos, sobretudo quando usam de violência ou põem em risco a vida dos cidadãos.

Não é aceitável a ameaça aos deputados nem a paralisação dos serviços de segurança pública - além do mais, ilegal.


Por que alguns servidores públicos têm que ser ressarcidos pelas despesas comezinhas que todos nós pagamos com nossos impostos?

CLIQUE AQUI para ler tudo.

21 comentários:

Anônimo disse...


Lamentável o editor dar eco a um empregadinho da Folha, lobbista dos interesses dos empresários.

O tal sujeitinho e todos os jornalistas da mídia chapa-branca Globo, GloboNews, RBS, o Sul, Ratinhos, Sílvios Santos, jornais variados, são todos empregadinhos com carteira assinada, diretamente prejudicados pelas tais "reformas", elaboradas e defendidas por 100% dos empresários, seus políticos e juízes comprados.

Então os jornalistas, todos comprados ou ameaçados, dizem estas asneiras a mando de seus donos.

A tomar por exemplo os professores, brigadianos e 80 % dos servidores públicos do RS, que recebem em dia e integral os salários do Sádico-Sartori, só recebem em dia porque ganham uma merreca, como todos sabem!!!

Os funcionários públicos são pessoas que estudaram muito e fizeram concursos, para seguir o caminho do bem, ao contrário dos CCs partidários e políticos.

Os funcionários públicos concursados são maltratados pelos seus chefes CCs, trabalham em ambientes insalubres, fedidos, totalmente sucateados. Ou vocês acham que os políticos, em TODAS as administrações dos Executivos, gastam dinheiro para manutenção das repartições públicas? Só nos gabinetes próprios os políticos investem. Nem prevêem verbas nos orçamentos para manutenção dos prédios públicos. Só querem fazer grandes obras, com superfaturamentos e gordas propinas.

Anônimo disse...


Lamentável o editor dar eco a um empregadinho da Folha, lobbista dos interesses dos empresários.

O tal sujeitinho e todos os jornalistas da mídia chapa-branca Globo, GloboNews, RBS, o Sul, Ratinhos, Sílvios Santos, jornais variados, são todos empregadinhos com carteira assinada, diretamente prejudicados pelas tais "reformas", elaboradas e defendidas por 100% dos empresários, seus políticos e juízes comprados.

Então os jornalistas, todos comprados ou ameaçados, dizem estas asneiras a mando de seus donos.

A tomar por exemplo os professores, brigadianos e 80 % dos servidores públicos do RS, que recebem em dia e integral os salários do Sádico-Sartori, só recebem em dia porque ganham uma merreca, como todos sabem!!!

Os funcionários públicos são pessoas que estudaram muito e fizeram concursos, para seguir o caminho do bem, ao contrário dos CCs partidários e políticos.

Os funcionários públicos concursados são maltratados pelos seus chefes CCs, trabalham em ambientes insalubres, fedidos, totalmente sucateados. Ou vocês acham que os políticos, em TODAS as administrações dos Executivos, gastam dinheiro para manutenção das repartições públicas? Só nos gabinetes próprios os políticos investem. Nem prevêem verbas nos orçamentos para manutenção dos prédios públicos. Só querem fazer grandes obras, com superfaturamentos e gordas propinas.

E que se esclareça: TODOS os funcionários públicos têm seus contra-cheques descontados compulsoriamente para o Imposto de Renda, a contribuição de 11% OBRIGATÓRIA para a imPrevidência, e o IMPOSTO SINDICAL OBRIGATÓRIO!!!!!!

Ao passo que os empresários e os contribuintes da iniciativa privada sonegam os impostos obrigatórios.

Os Municípios, Estados e União, comandados por CCs bandidos, políticos ladrões, TODOS ELES NÃO ESTÃO REPASSANDO, À PREVIDÊNCIA DO INSS E ÀS PREVIDÊNCIAS PRÓPRIAS, AS CONTRIBUIÇÕES DESCONTADAS NOS CONTRA-CHEQUES DOS FUNCIONÁRIOS.

Todas as Previdências estão sendo sonegadas e assaltadas pelos políticos. Porisso o tal déficit da Previdência. E ainda querem achacar mais os empregados. Então compram e mandam os jornalistas para falarem mal dos funcionários públicos, a maioria ganhando os piores salários.

Mordaz disse...

E isto aí. Deve se incluir aí o direito a propriedade e as fortunas grande e pequenas em detrimento do proletariado. Uns moram em casa de très quartos e outros em casa sem quartos, ou até na rua. Uns moram em palacetes e outros embaixo da ponte.

Anônimo disse...

A solução mais simples : congelamento dos salários.
Em no máximo 10 anos acabou o problema.
Sem contestações.

Anônimo disse...


Que decepção. Que decepção.

O editor não publicou, mais uma vez, meus comentários de ontem, contrários ao bolivarismo ladrão, genocida.

É censura ou ameaça imposta pelos bolivarianos ao editor?

Por que o editor retirou do blog o resultado da enquete para presidente em 2018, onde Dória já estava com 66% ao final do dia? E Lulladrão estava na lanterna. Só os institutos de pesquisas do Lulladrão deram vantagem para o molusco fedido.

O editor já foi enquadrado pelo Lullopetismo?

Anônimo disse...

estes sindicatos pelegos ganharam bilhoes do pt em 14 anos pois o pt só tem apoio comprado, o chefe da cut que vive no luxo puro deveria ter sido preso já =ele na frente de todo pais ameaçou pegar em armas se a dilmaligna fosse tirada da presidencia. ...... e quem tirou direitos foi o pt,roubou idosos, desmontou as estatais, levou milhoes e milhoes do pré- sal como dizem as delaçoes, o pré sal mal saiu do papel e o pt já roubou como dizem os delatores- que nojo
sim as reformas

RICARDO disse...

NÓS, OS PATOS DE SEMPRE.

Anônimo disse...


Quando este assunto vai vir a tona.
"Direito adquirido" ou "mamatas adquiridas".




Anônimo disse...

O dia em que os funcionários públicos passarem a pedir demissão, vou lhes dar algum crédito nas suas demandas. Por ora, isto é mais difícil de achar do que trevo de 4 folhas, logo, choro corporativista. Quanto ao tal concurso público, todos que militam na iniciativa privada a ele se submetem no seu dia a dia, sob pena de fracassarem. Peçam demissão e ganhem o meu respeito.

Anônimo disse...

Está ai mais um que quer morar e comer as custas do suor dos que trabalham...vai sentir falta das esmolas dada pelos vermelhos.

Anônimo disse...



Tenho observado que as discussões sobre na reforma da previdência, parece que foram esquecidos, de vez, os politicos (senadores, deputados federais e estaduais, governadores, vereadores, todos os do poder judiciário e dos executivos federal, estadual e municipal), os cartões corporativos, os ccs e outros que sangram a NAÇÃO, pois parece que a tal reforma é só para os empregados da iniciativa privada!!

Anônimo disse...


Quando tu vais estudar, invejoso?

Se tu és um vagabundo, vais estudar pra se tornar um trabalhador honrado e producente. Não detona quem fez o certo, e sim tome-o por exemplo.

Anônimo disse...



O senador Aluísio Nunes é um traidor do Brasil, que fez esta barbárie de lei da Imigração, que deveria se chamar Legalização do Entreguismo.

Todos os bandidos do Congresso e do Planalto, como Aluísio Nunes e seus cúmplices no Senado, como o ladrão-presidente do Brasil, o libanês Michel Temer e seus ministros notáveis-bandidos,
NÃO FIZERAM NENHUMA LEI QUE PROTEJA O POVO SOBERANO ROUBADO.

O povo brasileiro está sendo roubado de todas as maneiras: seu voto nas criminosas urnas eletrônicas, seu salário, seu território com ouro e minérios (através do criminoso projeto bolivariano de Imigração), sua aposentadoria, sua saúde, sua segurança, e o futuro de seus filhos e netos.

Anônimo disse...



Sobre os sindicatos sempre me perguntei: É dado a um presidente da república o poder de autorizar que sindicatos e outras organizações sociais que recebam dinheiro dos impostos de quem trabalha (não existe essa de dinheiro público) possam não prestar contas do que fazem com os valores??? Pois elle bateu o martelo sobre isso e o resultado está aí (faz pouco apareceu uma noticia em que o tal presidente da cut pousava com um relógio Rolex: é preciso mais?? Abaixo qualquer obrigação de pagamento para quaisquer tipo de sindicatos, federações e afins é preciso lembrar que existem sindicatos de tudo??). Deixem que cada decida por si.

Anônimo disse...

Simples: vc contribui normalmente, como qualquer trabalhador, e na hora da aposentadoria vc tem o direito a receber, de uma vez só, com correção, todo o dinheiro das suas contribuições. Ou receber na forma de "salário" de aposentadoria, como é hoje. Vc escolhe.

Jorge Santos disse...

Quem se aposenta pelo Inss tem direito adquirido. Aliás a aposentadoria se adquire ao preencher os requisitos legais. Ou o blogueiro paga o inss e não quer se aposentar? Irá doar o valor adquirido ao se aposentar por discordar do direito adquirido? "Menas"...

Unknown disse...

"Ou o Brasil acaba com a saúva(desiguais perante a lei) ou a saúva acaba com o Brasil"!!!

Anônimo disse...

AS APOSENTADORIAS E PENSÕES NO SERVIÇO PUBLICO BRASILEIRO COM RARAS EXCEÇÕES
SÃO UMA AFRONTA AO CONTRIBUINTE DA INICIATIVA PRIVADA... OU SEJA É UMA VERDADEIRA TRANSFERÊNCIA DE RENDA DOS MENOS FAVORECIDOS PARA TODA MAQUINA PUBLICA TRANSFORMANDO SEUS PARTICIPANTES NUMA CASTA DE APOSENTADOS NABABESCOS..

-ESSA CANTILENA DE SEMPRE: ESTUDAMOS E FIZEMOS CONCURSO PUBLICO...PAPO FURADO:
CONTRIBUÍMOS SOBRE O INTEGRAL...OUTRA MENTIRA..POIS ATÉ 88 ERA ZERO, COMEÇOU NO BRITO COM 5% , 7 , 9 ,11 E 13,5% ....LEMBRANDO QUE A GRANA VEM TODA DO MESMO COFRE CONTRIBUINDO OU NÃO...

Anônimo disse...

Modestamente,é o que nós anônimos,temos dito e repetido neste blog,sem sermos jornalistas,nem publicistas
Orgulhosamente,
Anônimo..

Anônimo disse...

De fato,constata-se que ser funcionário público,requer muito estudo
Não creiam.É balela.
O nível deles com todo respeito,é baixíssimo.
Essa desculpa que eles "estudam"não é monopólio,nem privilégio deles,porque na
iniciativa privada,temos de estar constantemente nos reciclando.
Na verdade,a verdadeira causa de sua" importância",é que são vitalicios,o que não ocorre na atividade privada.

Nelson Pieka Rivaldo disse...

Sempre que vejo uma faixa de sindicato escrito "nenhum direito a menos" eu leio "nenhum dever a mais".