sexta-feira, 21 de abril de 2017

Zero Hora fechou 2016 com queda de faturamento, mas prejuízo foi de apenas R$ 9,4 milhões

O jornal Zero Hora faturou R$ 459,9 milhões no ano passado, bem menos do que os R$ 585,5 milhões do ano anterior.

Mas conseguiu reduzir o prejuízo de R$ 506 milhões de 2015 para apenas R$ 9,4 milhões.

O balanço de ZH foi publicado hoje.

12 comentários:

Anônimo disse...

ESTA CHEGANDO NO FIM , VENDENDO TUDO , NÃO TEM MAIS AONDE MAMAR , O PT TA QUEBRADO ..............

Anônimo disse...

Isentões...

Anônimo disse...

Está explicado porque mandam e-mail 2 X por semana. Não ligam mais, pois desativei o fixo e bloqueei o celular!

Anônimo disse...

Com o advento da internet,decretou o começo do fim do jornal impresso.
Pelo menos o império acabou.
O desespero é grande até mesmo nos grandes jornais do país,que lutam por sobrevivência,como qualquer bolicho da esquina.
Quem diria?

Anônimo disse...

O "PREJUÏZO DE APENAS...(...) está com cheiro de "PEGA RATÃO DE VENDEDOR"
tentando vender empresa que já foi para o beleléu, vender GATO POR LEBRE!
Negócio bom com empresa falida é só o Silvio Santos com a Caixa Federal
nas mãos dos petralhas e assim mesmo pelos últimos fatos ele já não está
achando tanta graça do rendoso bric-brac que fez.

Anônimo disse...

ONTEM O CALL CENTER ME LIGOU DESESPERADO OFERECENDO ASSINATURA DA ZH ZELOTES! PRONTAMENTE RESPONDI QUE A ROSANE PETISTA DE OLIVEIRA DEVERIA SER DESPEDIDA E CONTRATADO JOSÉ BARRIONUEVO EM SEU LUGAR. E MAIS: LVF, FLÁVIO TERRORISTA TAVARES, MARCOS ROLINHA E PAULO OVELHA NEGRA GERMANO ERAM MÓVEIS VELHOS QUE NECESSITAM SER RENOVADOS!

Anônimo disse...

Cadê o Duda Melzer? Nunca mais ouvi falar!

Anônimo disse...

Polibio,
explique qual o fenômeno que ocorreu com a ZH para que o prejuízo reduzisse tanto apesar da queda faturamento.
Deve ter sido alguma informação errada ou mal posta.

Anônimo disse...

Peraí, então em 2015 foram 585 milhões de faturamento e 506 de prejuízo?

Tem coisa errada nesses números, isso nem os petralhas, com toda a sua incompetência e roubalheira, conseguem fazer...

Anônimo disse...

Conseguiu "reduzir o prejuízo" porque pagou propina aos integrantes do CARF, para abater dívidas fiscais.
É o cúmulo da bandidagem.

João Paulo da Fontoura disse...


Bobagens, amigos, o jornal impresso continuará. O fenômeno que ocorre é a concentração dos jornais em grandes centros, só. Em locais menores, tipo a minha Taquari, vai prevalecer jornal local, semanário. Eu assinava o CP aqui, mas a entrega era absolutamente irregular ( recebia num dia, não recebia no outro, e os horários variavam muito!). E eu entendo perfeitamente: o pequeno volume de assinantes não comporta uma logística adequada. O principal jornal do Japão, jornal nacional, chegou a ter absurdo de 10 milhões de assinantes. Usavam mais de 800 caminhões para a logística e derrubavam toneladas de árvores para produzir o papel, além de várias unidades imprimindo consumindo energia elétrica. Claro que em termos de empregos, ótimo, mas em termos de agressão ao ambiente é absurdamente terrível! Não faz senso, vai contra a lógica. Os bites fazem o mesmo, poluindo, quando muito, 1% do sistema "papel". Mas, assim como os livros - que eu adoro - em papel, os jornais continuarão, mas não mais nos níveis absurdos de antes. Abraços e viva o jornal impresso em tintas!

Anônimo disse...

Para não parecer CONTO DO VIGÁRIO tem que apresentar documento do CARF declarando que a ZH está ISENTA DE IMPOSTOS PERPETUAMENTE, em caso de venda.