Walmart fecha mais dois supermercados em Porto Alegre

A rede americana de supermercados Walmart fechou mais duas lojas com a bandeira Nacional em Porto Alegre, na Rua Lucas de Oliveira, bairro Mont´Serrat e na Av. Wenceslau Escobar, no bairro Tristeza.

Em nota, o grupo alegou que revisa constantemente duas unidades, "podendo fechar unidades que não apresentem desempenho satisfatório". Também diz que ofereceu aos funcionários a transferência a outras lojas da rede. "Quem não aceitou, receberá treinamento para recolocação profissional." Além disso, a nota informa que o grupo investirá cerca de R$ 1 bilhão na transformação dos hipermercados da rede em três anos. A primeira ocorreu em Novo Hamburgo, onde uma loja BIG virou Walmart.

26 comentários:

Anônimo disse...

Que fechem todos! E não voltem mais.

Anônimo disse...

No Brasil nem o Walmart da certo. Impressionante o povinho chule que aqui temos, eleitores de Lulla e DIlma que nao sao afeitos ao trabalho e so sabem reclamar.

Ricardo Mainieri disse...

O método Walmart de gestão é o maior causador da quebra destas unidades. Ontem, em Torres, na única loja do Nacional, apenas duas caixas das cerca de mais de dez que tem no supermercado. No concorrente local, todas as caixas funcionando.
Assim, só pode quebrar. Desconsideração total pelo cliente e colaboradores.

Paulo SG disse...

Esse é o simples resultado da incompetência gerencial e da falta de educação no atendimento ao público.
O Walmart e antes dele o Sonae, vieram para Porto Alegre pensando que estavam vindo para uma republiqueta ex-colônia africana.
O público deu a resposta.
Ninguém gosta de mau atendimento.
Não farão falta, já vão tarde.

Anônimo disse...

Na Tristeza com certeza no local será construido mais um Pombal...E o bairro que já está intransitável...vai ficar pior...

Anônimo disse...

PMDB aqui e em Brasilia, só pode dar nisso.Apontem um estado que o PMDB governou que o estado progrediu

Anônimo disse...

>>

Tratam mal o consumidor. Os funcionários são poucos e os que existem são grosseiros e mal educados.

A impressão que é de que essas filiais da Walmart não tem gerentes.

As caixas sempre tem imensas filas. O pão, quando eles fabricam, é horrível. O açougue é invariavelmente mal atendido.

Outro dia deixaram uma propaganda aqui em casa com ofertas do Nacional. Achei interessante algumas das promoções e fui até a filial comprar. Chegando lá, fui informado de que não tinha o produto que me interessou! Pura propaganda enganosa.

Evito de entrar nessa rede Nacional, há outros mercados bem melhores. Podem fechar todas as filiais da Walmart que não farão absolutamente nenhuma falta!

<<

Anônimo disse...

No Nacional da Tristeza creio que o lema em vigor era.
"ARREPENDIMENTO GARANTIDO OU SEU DINHEIRO DE VOLTA"
Devia ser a loja mais mal administrada da região.
Festival de goteiras em dias de chuva.
Pena, porque foi um prédio construído para ser um supermercado. Não era um galpão adaptado.

Anônimo disse...

Estepaiz ainda vai virar uma Venezuela. Do jeito que a ORCRIM, deixou as finanças públicas, voltaremos ao tempo dos armazéns de bairro e botecos de esquina. Economia da década de 50. Lembro do governo Olívio dando o contra nos supermercados e dando o maior apoio aos mercadinhos de vila.

Anônimo disse...

-Não é só em Porto Alegre, sou de Joinville e também frequento Curitiba... nesse sábado um dos concorrentes do Walmart estava sem vagas na garagem... todas as caixas trabalhando... carrinhos e cestinhas tinha fila... por curiosidade fui ao Walmart... sem surpresa vi que estavam às moscas... O atendimento aqui é horroroso... imagino que também o tratamento dispensado aos funcionários devido à alta rotatividade... Já em Curitiba não tem grande diferença... NÃO FARÃO FALTA... eu além de insatisfeito faço propaganda contra... só para comparar... os concorrentes e de minha preferência na ordem GIASSI(SC)... ANGELONI(SC)... CONDOR(PR)...

Anônimo disse...

Se foi o DINOSUL !!!

Anônimo disse...


É isso mesmo.

Atendimento negativo.
Golpe de falsas promoções.

Golpe de baixar o preço só nas placas junto às gôndolas, e no caixa o preço sempre é maior. Nunca menor.

Não contratam empacotadores, e contratam pouquíssimos operadores dos caixas.

Nunca tem gerente por perto.
Falta suporte no atendimento.

As frutas são próprias para alimentar porcos.

Vigaristas

José Moletta disse...

onde tem ZAFFARI por perto o Nacional vai fechar, no caso do Nacional da Mont Serrat, tem ZAFARI na Anita e no Nacional da Wenceslau, ZAFARI na OTTO

Anônimo disse...

Li os comentários anteriores a este meu.

A maior reclamação é com a fila nos Caixas, ou seja, esta empresa trata seus clientes de "povinho", sem respeito, pensam que a gente não se importa.

Eu a muito tempo deixei de entrar num Nacional apenas pelo quesito Caixa.

FAO

Anônimo disse...

Resolva isso. Compre o imóvel e transforme num Jardim Botânico !

Anônimo disse...

Que saudades do DINOSUL..muito diferente do que se encontra hoje.
Otimos pridutos...E a lanchonete?? Era o melhor Bauru ao Prato da cidade!
Inaugurado nos anos 70..Um dos maiores supermercados da epoca..rede Dosul.
As coisas boas se vão...ficam as lembranças.
Tomara que o belo local não vire um condominio...com torres de moradia e lojinhas no terreo...
E quem conhece..os Ipês do estacionamento são espetaculares.
Para quem realmente conheceu a Zona sul...A muito tempo deixou de ser "A Zona Sul É Tudo de Bom!"

Unknown disse...

E tem mais pela frente!!!
Penso que entramos nas consequências da crise populista com a cubanização e venezuelização lenta e progressiva!!!
Espero que tenhamos sabedoria, pragmatismo e confiança para reverter esta espiral decrescente!!!
Quando estrangeiros não confiam mais num país eles se retiram!!!
Fuga de capitais e negócios são um sinal de alerta!!!

Anônimo disse...

Imensas filas, dois caixas, 5 seguranças. Só pode dar nisso. Digo de novo, mercado que tem mais seguranças que caixas é onde a loucura impera. Só pode dar nisso, o povo vai prá outro lugar.

Anônimo disse...

Nesse país de m3rd@ nem o Dinosul vingou...

Anônimo disse...

Wal Mart desrespeita totalmente o consumidor brasileiro,sempre desrespeitou.Tomara que saiam do Brasil como saíram da Alemanha e da Coréia.Bando de capitalistas caipiras que pensam que todo país é como os Estados Unidos do sr Trump....

Anônimo disse...

No minimo tu é corretor e morador de pombal...no final da tarde o Poodle te leva pra passear e dar uma cagadinha..

Anônimo disse...

imigrante morador de pombal.

Anônimo disse...

O Pior camarada...é ver na traseira do automovel..o adesivo flagrante da compra do apertamento...A Zona sul é tudo de Bom...putzgrila...propaganda gratuita para os corretores

Anônimo disse...

No DINOSUL do começo dos ano 70 as sacolas eram de cartonado grosso com alças, iguais as de butique, eram um argumento de prestígio andar na rua com elas. Os concorrentes usavam só sacos comuns de papel grosso...até chegar o carrefour com seus sacos de papel quase transparentes, logo imitado pelos outros.

Interessante ver o contraste no (péssimo)atendimento da dupla walmart/carrefour e suas situações financeiras comparado com Zaffari/Bourbon e os outros aqui citados (estive há pouco no Angeloni da Trindade em Florianópolis e tem ótimo atendimento).
Nada sei sobre Cassino-Carrefour na França, mas nos EUA o walmart é conhecido pelas mesmas características daqui. Sem qualidade (ou duvidosa) para baixar o preço e atendimento ZERO.
Aqui está se vendo que não funciona.

Anônimo disse...

Qualquer estagiário de Administração já percebia a muito tempo que a gestão destes mercados era suicida. Com certeza eles já sabiam e tinham planos de fechar estas lojas a anos. Se os espaços forem ocupados por mercados menores, com um mínimo de competência em pouco tempo ninguém mais sentirá falta.
O espaço da Wenceslau é único e especial. Tinham que ser muito incompetentes para estragar.
Tudo indica que o Wal Mart está em retirada do Brasil.

José Moletta disse...

Verifiquem a brutal diferen'ca dos funcionarios da Walmar e Zaffari, pessoal, aprencia, uniformes e cordialidade. Nem menciono os produtos, eu , por ter intorelancia a Lactose, no Walmart, nada encontro, as vezes queijo fatiado, e, olhe la.