sexta-feira, 7 de abril de 2017

Sartori quer pressa no projeto que corta salários de dirigentes sindicais que não trabalham

Este desperdício de dinheiro faz falta para pagar servidores que trabalham de verdade.

O governador Ivo Sartori resolveu apertar o cerco sobre os deputados da base aliada para que votem de uma vez o projeto que isentam o governo do pagamento aos 317 dirigentes sindicais de entidades como Cpergs e Fessergs.

O tesouro  gasta R$ 3,8 milhões por ano para que os dirigentes ganhem sem servir ao público e passem o dia todo falando mal do governo e mobilizando pelegos para confrontar e vaiar deputados da base na Assembléia.

Um dos campeões da lista é Sérgio Arnaud, há 20 anos recebendo salários para dirigir a Fessergs. ele ganha R$ 14,5 mil mensais

CLIQUE AQUI para examinar a lista (nomes e salários).

10 comentários:

Unknown disse...

Pelegos tem que ser exorcizados com uma Carteita do Trabalho na mão em riste e com a sentença: "Vão de retro pelegos"!!!

Anônimo disse...

Mas que ESTADO DE BOSTA e que PAIS DE BOSTA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Ninguem viu isso antes, PALHAÇADA.
Nao dá mais para suportar tamanho deboche.

Carlos Mota disse...

ESPETACULAR!!!!

AGORA SARTORI PARECE UM GRINGO DE VERDADE.....SÓ QUE NÃO!!!!

FALTA SER MACHO PARA TOMAR OUTRAS DECISÕES DE VITAL IMPORTÂNCIA PARA O ESTADO E OS GAÚCHOS.

Anônimo disse...

aposentadoria do vadios ex governadores e do polenta ,tambem.

Anônimo disse...

CARO POLIBIO
SOLICITO A GENTILEZA DE NMÃO ESQUECER DE LEMBRAR OS DA PREFEITURA DE PORTO ALEGRE E DA CAMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE LÁ TEM MUITO SUPERPELEGOS....

Anônimo disse...

Mas o Gringo já está na metade do mandato e só fala !

Manda os adevogados - são 600 - fazer um parecer e toca a caneta em cima !!!

Anônimo disse...

Pagar tudo isso para esses sindicatos-pelegos do PT. Nos governos do PT, esses sindicatos ficam bem quietos, não fazem passeatas e nem greve.

Anônimo disse...

Sim, teve uma pressa tremenda abolindo a aposentadoria para ex-governador,mas somente depois término mandato dele que ainda se beneficiará.

Anônimo disse...

Esta causa merece apoio popular. Vale divulgar muito e convocar os gaúchos para comparecer no dia da votação. Político vota por pressão e os sindicalistas serão mais fortes se o povo não se mobilizar.

Anônimo disse...


Quem autoriza o afastamento do servidor para trabalhar em sindicato?