quarta-feira, 12 de abril de 2017

Saiba por que os ex-presidentes lulopetistas do Trensurb foram parar na Lista de Fachin

A inclusão na Lista de Fachin dos três presidentes do Trensurb durante a era petista (governos Lula e Dilma), demonstra de que modo boa parte do combativo sindicalismo lulopetista e cutista gaúcho envolveu-se em casos de corrupção.

O contato deles era Nilton Coelho de Andrade Junior, engenheiro da Odebrecht, diretor de contratos da Odebrecht Infraestrutura, responsável pela obra de expansão do trem até Novo Hamburgo. Marco Maia sempre foi o líder.

Os presidentes envolvidos, segundo a Lista de Fachin:

- Marco Maia, deputado federal do PT, o primeiro presidente na era petista. de 2003 a 2004
Marco Arildo, presidente de 2004 a 2011
Kasper, presidente de 2011 a 2015.

Eles teriam recebido propina durante a obra de expansão até Novo Hamburgo, tudo para facilitar as atividades, reduzindo fiscalização, construir estações faraônicas incompatíveis com a região, muito pobre, enfim, deixar a coisa rolar a vontade. A obra custou R$ 1 bilhão. Forfam 9,3 kms de linhas novas e todo o complexo relacionado com a expansão.

3 comentários:

Anônimo disse...

ahhh e aproveitando que o Editor esta explicando os motivos dos nomes na lista pode explanar o por que a Yeda, Padilha e o Onix estão na lista ?

Anônimo disse...

quem diria mestre, o MARCHEZAN, salvou a pela da YEDA, (foro para lacaio)

Anônimo disse...

Não!!! Não!!! Não!!! Não!!!

Não denviemos o foco!!!

Mamona e cana aos usurpadores!!!

Enriqueceram com o "dindin" dos nossos impostos...

E que os correligionários cubanos acompanhem os amigos na marítima do central...

O GADANHO