segunda-feira, 10 de abril de 2017

Multa do BC torna inevitável a CPI do Badesul

A multa do BC deixa clara a responsabilidade do governador Tarso Genro no caso. É hora da CPI para fazer a responsabilização política. Ao lado, Enio Bacci, que não consegue as duas assinaturas que faltam para instalar a CPI.

O Banco Central negou acesso ao Badesul do texto integral da sindicância que o governo estadual gaúcho promoveu no Badesul, mas permitiu isto à direção do banco, que tentou evitar a multa de R$ 100 mil, sem sucesso (leia abaixo).

Com base na sindicância, foram demitidos o vice-presidente e o presidente do Conselho de Administração. Ambos foram herdados do governo Tarso.

Ainda existem dois empregados ocupando FGs, desrespeitando as conclusões da sindicância.

Um comentário:

Anônimo disse...

Quem nao votou pela CPI ?
Precisamos dos nomes, caso contrario a noticia é "fatiada"