Marcos Mendes - O futuro chegou

- O autor é chefe da assessoria especial do ministério da Fazenda.

Reformas previdenciárias precisam ter uma perspectiva de longo prazo. As tendências de envelhecimento da população, de redução da natalidade e de aumento da expectativa de vida, décadas à frente, precisam entrar na conta hoje. Isso garante que, nos 40 ou 50 anos seguintes, haja recursos para pagar a aposentadoria de quem está entrando agora mercado de trabalho.

Quanto mais se antecipa o ajuste, mais gradual pode ser a reforma. No Brasil, infelizmente estamos muito atrasados. O futuro continua incerto, com trajetória de despesa previdenciária apontando para mais de 20% do PIB em 2060 caso nada seja feito, valor sem precedente em outros países.

A receita líquida a ser arrecadada pelo governo federal, em tributos e contribuições previdenciárias, estimada para 2017, é de R$ 1,14 trilhão (tabela acima). Quase 60% dessa receita serão consumidos pelo pagamento de benefícios previdenciários. Sobram pouco mais de 40% da receita para custear todo o resto: saúde, educação, segurança, saneamento, estradas, assistência social, etc.

Outra forma de ver o problema é abrir o déficit primário previsto para 2017 em componentes previdenciários e não previdenciários. 

CLIQUE AQUI para ler tudo.

9 comentários:

Anônimo disse...

"O que a CPI irá investigar?
Tudo o que foi roubado, a falcatrua, o desvio, a sonegação, a anistia, onde estão os grandes devedores. A CPI vai esclarecer tudo. Se fala em algo em torno de R$ 1 trilhão em desvio. A dívida ativa já está em R$ 426 bilhões. Então, a CPI vai abrir a caixa preta e vai mostrar que não precisa fazer nenhuma reforma, basta fecharem os canais da corrupção."

"..será revelado porque existe uma dívida de R$ 426 bilhões para com os cofres da Previdência..."

A mídia comprada insiste em passar números do governo como se fossem confiáveis as informações de políticos que em breve serão presos por corrupção. O Senado aprovou a criação da CPI da previdência com 50 assinaturas das 81 possíveis. As grandes empresas financiam as matérias pagas na imprensa e políticos reformistas para se livrarem das dividas da previdência. Vejam que no estado RS alega "a crise" mas existe um esforço fora do comum em divulgar as isenções e benefícios fiscais aos órgão de fiscalização. Por que este medo terrível de abrir as informações para demonstrar o tamanho da crise ou quem de fato é responsável por ela existir.


http://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2017/03/21/paim-protocola-pedido-de-cpi-da-previdencia-com-50-assinaturas
http://www.sul21.com.br/jornal/com-indicacoes-de-lideres-acertada-cpi-da-previdencia-sera-instalada-na-proxima-semana/

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Isto é vigarice desses cretinos. Fala ele em REDUÇÃO DE NATALIDADE. Ou não tem vergonha na cara ou vive em outro planeta. Em 1970 éramos 70 milhões os brasileiros e hoje passados apenas 47 anos, menos de meio século já somos 205 milhões. Assim mais do que DUPLICAMOS nossa população em menos de MEIO SÉCULO.

JORGE LOEFFLER .'. disse...

Faz poucos dias um cidadão até onde sei probo e respeitável que já foi Governador de nosso Estado, Jair Soares esteve no programa do Paulo Sergio Pinto na TV Pampa onde demonstrou claramente que esse tal déficit inexiste. Os banqueiros que são os maiores bandidos em nosso país fazem todo o possível para ferrar aos que produzem vivendo do trabalhado.

Anônimo disse...

CPI urfebte, fim ras isenções,aposentadoria sem contribuição,tenpo de contribuição igual trabalhador para político e d m das aposentadorias vitalíciasve verão que Previdência é superavitária.
O que ocorre que a corja mete a não fundo neste recurso, pois nãoexiste transparência.

Anônimo disse...

IMPRENSA VENDIDA
A imprensa se empenha descaradamente em vender o discurso mentiroso de déficit na previdência, entretanto, jamais se viu um demonstrativo completo de despesas e receitas da previdência e jamais se verá, pois se apresentado, a mentira será desmascarada e, portanto o desejo do governo para arrecadar mais, cairá por terra. As gordas verbas publicitárias tem financiado a"imprensa, jornalistas, blogs e especialistas chapa-branca”, e nos faz pensar: COM BASE EM QUAIS DADOS TODOS ELES APOIAM vergonhosamente a reforma, se até o momento é totalmente desconhecida as receitas e despesas da previdência???

Anônimo disse...

Sou a favor da Reforma da Previdência, mas feita por profissionais da área, com cálculos atuariais, para traçar o verdadeiro gráfico futuro. O comprometimento potencial de tudo o que o cálculo financeiro abrange. Isso nunca deveria ser feito por políticos, pois esses não sabem nem o que fazem em Brasília.

Anônimo disse...

Reforma da previdência DEVE ser a pública e parlamentar.Governo covarde 'atacar' o que esta equilibrado .Governo se borrando de medo dos servidores.

Anônimo disse...

Reforma da previdência DEVE ser a pública e parlamentar.Governo covarde 'atacar' o que esta equilibrado .Governo se borrando de medo dos servidores.

Anônimo disse...

E onde está a transparência de onde está o déficit? Onde está a auditoria? Onde estão os cálculos atuarias? Onde estão os depósitos compulsórios do governo/empresas/empregados efetuados pelos trabalhadores quando estavam na ativa? Como foram empregados estes recursos que os trabalhadores deixaram para o governo administrar enquanto não chegada seu tempo para se aposentar?