Maduro mandou assassinar o líder da oposição, Henrique Capriles

O opositor venezuelano Henrique Capriles, governador do estado de Miranda, afirmou que o escritório do seu partido, o Primero Justicia (PJ), foi alvo de um ataque com bombas neste sábado, após protestos contra o governo de Nicolás Maduro em Caracas.

Capriles denunciou que Maduro tentou assassiná-lo com a realização do atentado.