Maduro cassa direitos políticos do opositor Capriles

O ditador venezuelano Nicolás Maduro pagará caro pelos crimes que comete diariamente. Ele terá o mesmo fim de Benito Mussolini e Clara Petacci: será caçado pelas ruas da Venezuela, até ser enforcado na primeira trave que surgir pela frente, para depois ser pendurado de cabeça para baixo.

O líder opositor, que lidera marchas no país, recebeu a notificação da proibição nesta sexta-feira e divulgou nas redes sociais.

O governador do estado de Miranda Henrique Capriles foi proibido de disputar cargos públicos por um período de 15 anos. Capriles foi duas vezes candidato à presidência da Venezuela e é um dos principais opositores do governo de Nicolás Maduro. Há vários dias, o líder opositor venezuelano vinha denunciando a tentativa de órgãos públicos do país de inabilitá-lo.


A denúncia acontece em meio ao agravamento da repressão de Maduro a seus opositores, que desde a semana passada protestam contra as decisões do Tribunal Supremo de Justiça (TSJ), que retirou a impunidade dos parlamentares, anulou os poderes da Assembleia e assumiu brevemente s funções legislativas do país.